quinta-feira, 10 de outubro de 2013

CICLO TRIENAL (e vídeo) - SEDRAH 131 (Semana de 06 a 12 de outubro/2013)

(Shabat Shalom)
Torah: Devarim/Deuteronômio 10:1-11:25
Tema(s): Os Benei Levi; A grande obra de YHWH.
Haftarah: Yeshaiyahu/Isaías 22; Yirmyahu/Jeremias 5; Tsefaniyah/Sofonias 2
Tema(s): Contra Yerushalayim; A invasão; Contra as nações.
Shirim U’Chochmah: Shir HaShirim/Cântico dos Cânticos 3:1-5
Tema: Diálogo entre o Amado e a amada (III).
Shir Mizmor: Tehilim/Salmos 131
Tema: Como Criança

TORAH
Devarim/Deuteronômio 10:
1 Nessa época, o Eterno disse-me: “Talha duas tábuas de pedra[1] como as primeiras e sobe até a Mim na montanha. Faze para ti um arca de madeira. 2 Eu escreverei sobre as tábuas as Palavras que estavam sobre as primeiras tábuas que tu quebraste e tu as colocará na arca”. 3 Eu fiz uma arca de madeira de acácia e talhei duas tábuas como as primeiras. Eu então subi à montanha com as duas tábuas na mão. 4 O Eterno escreveu sobre as tábuas a escrita original dos Dez Mandamentos, que Ele declarou a vocês da montanha, do fogo, no Dia da Assembleia. O Eterno as deu a mim 5 e eu virei-me e desci a montanha. Eu coloquei as tábuas na arca que fiz e elas permaneceram ali conforme o Eterno tinha ordenado. 6 Mais tarde, após os Yisre’eliym terem deixado os poços de B'nei Yaakan[2] e[3] Mosserah, Aharon morreu[4] e foi sepultado lá, de modo que Elazar, seu filho, tornou-se sacerdote em seu lugar. 7 Destas áreas eles viajaram para Gudgodah[5] e de Gudgodah para Yatvat[6], uma área de riachos correntes[7]8 Depois que eu desci da montanha[8] o Eterno designou da tribo de Levi para conduzir a Arca da Aliança do Eterno[9], para estar diante do Eterno e servi-Lo[10] e para abençoar em Seu Nome[11]9 Foi por esta razão que não foi dada a Levi qualquer porção ou herança junto com seus irmãos. O Eterno é sua herança, como o Eterno lhe prometeu. 10 Eu assim permaneci na montanha 40 dias e 40 noites, como da primeira vez e o Eterno ouviu-me igualmente nessa época, concordando em não te destruir. 11 O Eterno disse-me[12]: “Levanta-te e reassume a marcha adiante do povo. Que eles venham e ocupem a terra que Eu jurei a seus pais que Eu lhes daria”. 12 E agora, Yisra'El, o que o Eterno deseja de ti? Somente que tu permaneças em temor ao Eterno, teu Elohim, de modo que tu seguirás todos os Seus caminhos e O amarás, servindo ao Eterno, teu Elohim, com todo o teu coração e toda a tua alma. 13 Tu deves guardar os Mandamentos do Eterno e Suas Leis que eu te prescrevi hoje, de modo que será bom para ti. 14 O céu, o céu dos céus, a terra e tudo nela, tudo pertence ao Eterno! 15 Ainda foi somente com teus ancestrais que o Eterno desenvolveu uma proximidade. Ele os amou e, portanto, escolheu vocês, seus descendentes, dentre todas as nações, tal como é a situação hoje. 16 Removam as barreiras de seus corações[13] e não mais permaneçam obstinados!
17 O Eterno, Elohim de vocês, é o Ser Supremo Fundamental[14] e a mais alta Autoridade possível[15]. Ele é o grande, poderoso e temível Elohim que não dá consideração especial[16] ou toma suborno[17]18 Ele traz justiça ao órfão e à viúva e ama o estrangeiro, concedendo-lhe alimento e roupa. 19 Vocês devem mostrar amor ao estrangeiro[18], pois vocês foram estrangeiros no Egito. 20 Permanece em temor ao Eterno, serve-O, liga-te[19] a Ele por Seu grande Nome. 21 Ele é teu louvor e teu Elohim, aqu’Ele que fez para ti grandes e temíveis atos que tu viste com teus olhos. 22 Teus ancestrais emigraram para o Egito com somente setenta indivíduos[20], mas agora o Eterno, teu Elohim, te fez tão numeroso quanto as estrelas do céu.

Devarim/Deuteronômio 11:
1. Assim, ama ao Eterno, teu Elohim e preserva Sua confiança, Suas Leis, Decretos e Mandamentos por todo o tempo. 2 Vocês devem agora saber que eu não estou falando[21] dos filhos de vocês, que não conheceram e não viram a lição que o Eterno, Elohim de vocês ensinou através de Sua grandeza, Sua mão poderosa e Seu braço estendido. 3 Houve os sinais e atos que Ele fez no Egito, ao faraó rei do Egito e toda a sua terra. 4 Houve o que Ele fez às forças do Egito, a seus cavalos e carruagens, quando Ele os afundou com a água do Mar Vermelho, quando eles os perseguiam. O Eterno os destruiu de tal modo que mesmo agora eles não se recuperaram. 5 Isto foi o que Ele fez no deserto, até que vocês chegaram a esta área. 6 Isto foi o que ele fez a Datan e Aviram[22], os b’nei Eliav ben Reu'ven, quando no meio de todo Yisra'El a terra abriu sua boca e os engoliu, junto com suas casas[23], suas tendas e todas as coisas vivas[24] que estavam com eles. 7 Assim, seus próprios olhos viram todos os grandes atos que o Eterno fez. 8 Preservem todo Mandamento que eu lhes estou prescrevendo hoje, de modo que vocês serão fortes e virão ocupar a terra que estão cruzando para ocupar. 9 Vocês então prolongarão seus dias na terra que o Eterno jurou a seus pais que Ele lhes daria e a seus descendentes, uma terra em que fluem leite e mel. 10 A terra que vocês estão indo ocupar não é como o Egito, o lugar que vocês deixaram, onde vocês podiam plantar sua semente e irrigá-la por si mesmos, como uma horta de verduras. 11 Mas a terra que vocês estão cruzando para ocupar é uma terra de montanhas e vales, os quais podem ser irrigados somente pela chuva do céu. 12 Por isso ela é uma terra constantemente sob o exame minucioso do Eterno, Elohim de vocês; os olhos do Eterno, Elohim de vocês, estão sobre ela todo o tempo, do início do ano até o final do ano. 13 Se vocês[25] prestarem atenção com cuidado aos Meus Mandamentos, que eu lhes prescrevo hoje e se vocês amarem ao Eterno, Elohim de vocês e servi-Lo com todo o seu coração e alma, então o Eterno faz essa promessa: 14 “Eu concederei as chuvas do outono e da primavera[26] em sua terra, no momento apropriado, de modo que vocês terão uma ampla colheita de grão, óleo e vinho. 15 Eu concederei forragem em seus campos para seus animais e vocês comerão e ficarão saciados”. 16 Sejam cuidadosos para que seus corações não fiquem tentados[27] a se perder e adorar outros deuses, prostrando-se diante deles. 17 A ira do Eterno será então dirigida contra vocês e Ele fechará os céus de modo que não haverá nenhuma chuva. A terra não dará seu produto e vocês rapidamente desaparecerão da boa terra que o Eterno lhes está dando. 18 Coloquem estas Minhas Palavras no coração e na alma de vocês. Amarem-nas[28] como um sinal sobre o braço de vocês e que elas sejam como uma insígnia no centro da cabeça de vocês. 19 Ensinem seus filhos a falar delas, quando vocês estiverem em casa, quando viajando na estrada, quando deitarem e quando vocês se levantarem. 20 Também as escrevam sobre os pergaminhos afixados aos umbrais[29] de suas casas e portões. 21 Se vocês fizerem isso, vocês e seus filhos prolongarão seus dias sobre a terra que o Eterno jurou a seus ancestrais, prometendo que Ele a daria a eles enquanto os céus estiverem acima da terra. 22 Se vocês cuidadosamente preservarem e cumprirem todo este Mandamento que eu lhes prescrevo hoje e vocês amarem ao Eterno, andarem em Seus caminho e ligarem-se a Ele, 23 então o Eterno expulsará todas estas nações diante de vocês. Vocês expelirão nações que são maiores e mais fortes que vocês. 24 Toda a área sobre a qual os pés de vocês pisam pertencerão a vocês. Seus limites se estenderão do deserto[30] até o Líbano[31], de um tributário[32] do Rio Eufrates até o Mar Mediterrâneo[33]25 Nenhum homem resistirá diante de vocês. O Eterno, Elohim de vocês, colocará o medo e o temor de vocês sobre toda a área que vocês pisarem, como Ele prometeu a vocês.

[1]Devarim/Deuteronômio 10:1 – Talha duas tábuas de pedra. Ver Shemot/Êxodo 34:1 YHWH disse a Mosheh: “Talha duas tábuas de pedra semelhantes às primeiras: escreverei nelas as palavras que se encontravam nas primeiras tábuas que quebraste”.
[2]Devarim/Deuteronômio 10:6 – B'nei Yaakan. Ver Bamidbar/Números 33:31 – B'nei Yaakan. Ou 'Beerot B'nei Yaakan' significando 'Poço dos filhos de Yaakan'. A Septuaginta traduziu para 'Banaea'. Yaakan era um horiy. Outros traduzem como 'poço da aflição' ou 'poço do passo estreito'. Possivelmente é Beerot Oded no Sinai. Em hebraico  בארת בני יעקן Beroth B'nei-Yaakan, procedente do feminino plural de ‘beer, procedente de (באר bar, uma raiz que pode significar ‘tornar evidente, distinto, tornar claro, declarar, letras sobre uma tábua), poço, cova, nascente באר Beer. Beer significa 'poço', podendo significar um descanso no oásis no deserto durante o êxodo, uma cidade no oeste de Chevron) [ בן ben, procedente de (בנה banah, uma raiz que pode significar ‘construir, reconstruir, estabelecer, fazer continuar, construir uma casa no sentido de estabelecer uma família, ser construído, ser reconstruído, estabelecido referindo-se a exilados restaurados, estabelecido no sentido de tornado permanente, ser constituído de esposa sem filhos tornando-se a mãe de uma família através dos filhos de uma concubina), podendo significar filho, neto, criança, membro de um grupo,  crianças (pl. - masculino e feminino), mocidade, jovens (pl.), novo (referindo-se a animais), filhos (como caracterização, i.e. filhos da injustiça [para homens injustos] ou filhos do Eterno [para anjos], povo (de uma nação) (pl.), referindo-se a coisas sem vida, i.e. faíscas, estrelas, flechas (fig.), um membro de uma associação, ordem, classe e ainda בן ben o mesmo que B'nei significando 'filhos'. Um leviy, um dos funcionários indicados por Davi para a arca) e (יעקן Ya akan, procedente de uma raiz que significa Yaacan que por sua vez significa 'deixe-o oprimi-los'. Um edomita. יער yaar, procedente de uma raiz  provavelmente significando ‘engrossar com vegetação, floresta, madeira, mata cerrada, bosque). Beerote-Benê-Yaacan ou Beerot significando 'poços' ou 'poços dos filhos de Yaacan'. Um acampamento de Yisra'El no deserto provavelmente no território dos horiy. Alguns dizem que este é idêntico ao 'B'nei Yaakan' de Bamidbar/Números 33:31. Em Bamidbar/Números entretanto, vemos que os Yisre’eliym viajaram de Mosserah a B'nei Yaakan. Assim, alguns dizem que após a morte de Aharon eles retornaram de 'B'nei Yaakan' a  Mosserah. Outros dizem que enquanto B'nei Yaakan/Filhos de Yaakan viveram ao norte de Mosserah, os poços de B'nei Yaakan ficavam ao sul de Mosserah. De acordo com outros, 'Poços de B'nei Yaakan' não está de forma alguma relacionado a B'nei Yaakan.
[3]Devarim/Deuteronômio 10:6 – E. Outros assim colocam: 'deixaram os poços de B'nei Yaakan em direção a Mosserah'; considerar a Nota de Rodapé acima. Uma vez que Aharon morreu em Monte Hor, o que ocorreu diversos estágios mais tarde (Bamidbar/Números 20:22 e 33:38), nós então teríamos de dizer: 'Poços de B'nei Yaakan' é distinto de 'B'nei Yaakan' ou que os Israelitas retornaram. De acordo com a tradução seguida aqui, portanto, não há nenhuma contradição.
[4]Devarim/Deuteronômio 10:6 – Aharon morreu. Na montanha Hor que, conforme o hebraico é הר Hor que pode significar 'montanha'. Hor está situada no lado oriental do vale do Aravah, o mais alto de toda a cadeia de montanhas de arenito em Edom; no seu lado oriental está a cidade antiga de Petra e é  a montanha identificada como um dos marcos da fronteira do norte da terra que os filhos de Yisra'El estavam prestes a conquistar; localizada no Líbano. A morte de Aharon está também descrita em Bamidbar/Números 20:“22. Partindo de Kadesh, toda a comunidade Israelita veio para a Montanha de Hor.”. Alguns a identificam Hor com Jebel Nebi Harun, 80 quilômetros ao sul do Mar Morto e ao sul de Petra, numa área conhecida como Acre (conferir em Antiguidade, de Flavio Josefus, 4:5:7). Ela é descrita como estando nos limites de Edom. Outros a identificam como Jebel Medurah, a noroeste do Mar Morto, ou Jebel Akar. 'Hor Hahar' também pode ser traduzido como 'montanha da montanha' e alguns dizem que o local era uma montanha com uma protuberância, à semelhança de uma segunda montanha, no seu topo. Algumas fontes a traduzem como Monte Humanos que pode ser identificado como Amaná, uma montanha ao norte da Terra Santa, como atesta Cantares 4:“Vem comigo do Líbano, minha esposa, vem comigo do Líbano; olha desde o cume de Amaná, desde o cume de Senir e de Hermom, desde as moradas dos leões, desde os montes dos leopardos.”. 
[5]Devarim/Deuteronômio 10:7  Gudgodah. Em hebraico  01412 גדגדה Gudgodah, por reduplicação de 1413 [גדד gadad, uma raiz primitiva (compare 1464 - גוד gud, uma raiz primitiva, que pode significar invadir, atacar, penetrar, cortar, cortar, cortar-se, juntar em tropas ou multidões. no sentido de cortar)].  Gudgoda = 'o lugar cortante'. Um acampamento ou lugar onde Yisra'El faz uma parada durante a peregrinação pelo deserto. Tem ligações com 01414 גדד gedad (aramaico) correspondente a 1413, também podendo significar cortar, talhar ou 01415 גדה gadah, procedente de uma raiz não utilizada (significando cortar). Pode ser menção ao leito de um rio. Pode ser escrita como 'Hagudgodá' ou 'Gudgodá'. Possivelmente 'Chor HaGidgad. É citado em Bamidbar/Números 33:“32. Eles deixaram B'nei Yaakan e acamparam em Chor HaGuidgad. 33. Eles deixaram Chor HaGuidgad e acamparam em Iatvatá.”.
[6]Devarim/Deuteronômio 10:7  Yatvat. Ou 'Iatvatá' como traduz a Septuaginta. Possivelmente o mesmo lugar citado em Bamidbar/Números 33:“32. Eles deixaram B'nei Yaakan e acamparam em Chor HaGuidgad. 33. Eles deixaram Chor HaGuidgad e acamparam em Iatvatá”. Um lugar descrito como tendo ribeiros fluindo. É traduzido como 'um bom e calmo lugar'.
[7]Devarim/Deuteronômio 10:7 – Riachos correntes. Mas quando eles chegaram em Kadesh, conforme Bamidbar/Números 20:“1. No primeiro mês, toda a comunidade Israelita veio para o Deserto de Tsin e o povo parou em Kadesh. Foi lá que Miriam morreu e foi enterrada. 2. O povo não tinha nenhuma água e assim eles começaram a manifestar-se contra Mosheh e Aharon.” havia uma falta de água. No primeiro mês do quadragésimo ano, depois que toda a geração do Êxodo tinha morrido. Encontramos  perek/capítulo 2, passuk/versículo16 acima: “E sucedeu que, sendo já consumidos todos os homens de guerra, pela morte, do meio do povo,”. Kadesh é mencionado em Bamidbar/Números 33:“36. E partiram de Ezion-Geber e acamparam-se no deserto de Tsim, que é Cades.”.  Também em Bereshit/Gênesis 14:“7. Voltando, chegaram à fonte do julgamento, em Kadesh e devastaram a terra dos  amalekitas, assim como os amorreus que habitavam em Chatsatson-Tamar.”. 
[8]Devarim/Deuteronômio 10:8 – Depois que eu desci da montanha. Conferir com Bamidbar/Números 8:“6. Toma os leviy s dentre os Israelitas e purifica-os.”. E “14. Dessa maneira tu separarás os leviy s dos outros Israelitas e os leviy s tornar-se-ão Meus.”. Ou na época do bezerro de ouro, conforme Shemot/Êxodo 32: “26. Pôs-se de pé à entrada do acampamento e exclamou: “Venham a mim todos aqueles que são por YHWH!” Todos os filhos de Levi se ajuntaram em torno dele.” e “29.  Moshe disse: “Separai-vos desde hoje a YHWH, porque cada um de vós, ao preço de seu filho e de seu irmão, tendes atraído sobre vós hoje uma bênção.”. Literalmente 'nessa época'. Possivelmente depois da morte de Aharon, quando foi dado aos sacerdotes status especial.
[9]Devarim/Deuteronômio 10:8 – Para conduzir a Arca...Ver Bamidbar/Números 4:“15. Aharon e seus filhos assim finalizarão a cobertura dos móveis sagrados e todos os utensílios do Santuário, de modo que o acampamento possa iniciar sua jornada. Somente após terem os sacerdotes terminado virão os Kehatitas para carregar esses itens, de modo que eles não morrerão quando tocarem os objetos sagrados. O acima é o que os Kehatitas  devem carregar para a Tenda da Comunhão.”.
[10]Devarim/Deuteronômio 10:8 – Para estar diante do Eterno e servi-Lo. Conforme Bamidbar/Número 8:“19. e Eu dei os leviy s como um donativo dos Israelitas para Aharon e seus descendentes. Eles daí em diante realizarão o serviço para os Israelitas na Tenda da Comunhão e expiarão pelos Israelitas. Os Israelitas então não estarão sujeitos à cólera Divina quando se aproximarem do Santuário.”. Alguns dizem que isso denota o 'Cântico dos Leviy s'.
[11]Devarim/Deuteronômio 10:8 – Para abençoar. Alguns dizem que isto denota o 'Cânticos dos Leviy s' durante o Serviço oferecido ao Eterno. Outros que isso denota a bênção sacerdotal descrita em Bamidbar/Números 6:“22 O Eterno falou a Mosheh, dizendo-lhe para 23 falar a Aharon e seus filhos, dizendo: ‘Isto é como vocês devem abençoar os Yisre’eliym. Digam-lhes: 24. Que o Eterno te abençoe e mantenha atenção sobre ti”. 25 “Que o Eterno faça Sua presença iluminar-te e te conceda graça”. 26 “Que o Eterno dirija Sua providência para ti e te conceda paz”. 27 Os sacerdotes assim unirão Meu Nome com os Yisre’eliym e Eu os abençoarei”.
[12]Devarim/Deuteronômio 10:11 – O Eterno então disse-me: Conforme Shemot/Êxodo 33:“1 YHWH disse a Mosheh: “Vai, parte daqui com o povo que tiraste de Mitsrayim; ide para a terra que prometi a Avraham, a Yits'chak e a Ya'akov, com o juramento, dizendo: “dá-la-ei à tua semente”.
[13]Devarim/Deuteronômio 10:16  Removam as barreiras de seus corações. Literalmente: 'removam o prepúcio do coração de vocês'. Isto é, 'removam as barreiras que os impedem de chegar à verdade' ou 'removam de seus corações a insensatez', 'o mal impulso', 'os pensamentos de pecado', 'os desejos grosseiros' ou 'maus traços de caráter'.
[14]Devarim/Deuteronômio 10:17 – Ser Supremo Fundamental. Em hebraico é 'Elohei HaElohim'. Considerar acima o perek/capítulo 4, passuk/versículo 35 e perek/capítulo 7, passuk/versículo 9. Ou o 'Elohim dos juízes' ou 'Elohim dos anjos'.
[15]Devarim/Deuteronômio 10:17 – A mais alta Autoridade possível. Literalmente 'Senhor dos senhores' ou 'Senhor dos reis' ou 'Senhor de todas as forças naturais'.
[16]Devarim/Deuteronômio 10:17 – Que não dá consideração especial. Mesmo ao perfeitamente íntegro. Ele não perdoa automaticamente o pecador.
[17]Devarim/Deuteronômio 10:17 – Não toma suborno. Mesmo em virtude de boas ações que praticarmos. Isso não quer dizer que quando uma pessoa pratica boas ações está anulando ou diminuindo a punição por suas transgressões à Torah.
[18]Devarim/Deuteronômio 10:19 – Mostrar amor ao estrangeiro. Estrangeiro em hebraico é זור zur, uma raiz que pode significar ‘ser estranho, ser um forasteiro, tornar-se alienado, outro, estrangeiro, inimigo (particípio), repugnante (referindo-se ao hálito) (particípio), mulher estranha, prostituta, meretriz (meton). Este é um Mandamento no sentido de fazer dessa forma e não deixar de fazer.
[19]Devarim/Deuteronômio 10:20 – Liga-te. No sentido de ter uma verdadeira experiência com o Eterno. Literalmente: 'Juntar-se ao Eterno'.
[20]Devarim/Deuteronômio 10:22 – Setenta indivíduos. Segundo a LXX foram setenta e cinco indivíduos. Tal leitura é confirmada por Ma'assei HaSh'lihim/Atos dos Emissários 7:“14 Então Yossef mandou chamar a seu pai Ya'akov, e a toda a sua parentela - setenta e cinco almas”. O número de almas que foram para Mitsrayim aparece assim também em Shemot/Êxodo 1:“5 Todas as pessoas saídas de Ya'akov eram em número de setenta e cinco. Yossef estava já em Mitsrayim”.  As demais versões trazem 2 filhos de Yossef apenas e um total de 70, ao invés de 75, além de omitirem a expressão 'com Yossef'. Contudo, o fragmento mais antigo da Torah de Shemot/Êxodo 1:5 (4Q Exod-a) encontrado nas cavernas do Mar Morto concorda com a LXX.  A menção a Yossef na LXX ocorre no princípio do passuk/versículo, ao contrário das demais versões, que a trazem no final.
[21]Devarim/Deuteronômio 11:2 – Eu não estou falando...Significando que 'não serão os filhos dos Yisre’eliym que serão punidos'.
[22]Devarim/Deuteronômio 11:6 – Datan e Aviram...Conforme Bamidbar/Números 16:“1. Korach, filho de Its'har, neto de K'hat e bisneto de Levi, começou uma rebelião junto com Datan e Aviram b’nei Eliav e On ben Pelet, descendente de Re'uven.” com os resultados em “31 Mal Mosheh tinha acabado de falar quando o solo debaixo de Datan e Aviram fendeu-se. 32 A terra abriu sua boca e os engoliu e suas casas, junto com todos os homens que estavam com Korach e suas propriedades. 33 Eles caíram no abismo junto com tudo o que era deles. A terra então os cobriu e eles foram perdidos para a comunidade. 34. Ouvindo seus gritos, todos os Yisre’elim em torno deles gritaram que a terra também os iria engolir e eles começaram a correr. 35 Fogo então desceu do Eterno e consumiu os duzentos e cinquenta homens que estavam apresentando o incenso”.
[23]Devarim/Deuteronômio 11:6 – Casas. Aqui no sentido de 'famílias'.
[24]Devarim/Deuteronômio 11:6 – Coisas viva. Em hebraico é 'iekum'. Conferir em Bereshit/Gênesis 6:“19 De tudo o que vive, de cada espécie de animais, farás entrar na arca dois, macho e fêmea, para que vivam contigo. 20 De cada espécie de aves e de cada espécie de quadrúpedes e de cada espécie de animais que se arrastam sobre a terra, entrará um casal contigo, para que lhes possas conservar a vida.”.
[25]Devarim/Deuteronômio 11:13 – Se vocês. Este é o segundo parágrafo do Sh'mah. Verifique no perek/capítulo 11, passuk/versículo 10, adiante. Isto é conhecido como 'Jugo dos Mandamentos'.
[26]Devarim/Deuteronômio 11:14 – Do outono e da primavera. Em Eretz Yisra'El, a Terra Santa, a estação de cultivo é o inverno, que é a estação chuvosa. Portanto, 'iorech' é a chuva do início da estação do plantio e 'malkosh' e a do final. Segundo o hebraico é מלקוש malkosh, procedente de (לקש lakash, uma raiz primitiva que pode significar respigar, colher, apanhar a colheita tardia, apanhar tudo, despojar, recolher tudo de, tirar);  É a última chuva, chuva da primavera, as chuvas de março e abril que amadurecem os cereais da Palestina. Por sua vez  em hebraico é יורה yoreh particípio ativo de [ירה yarah ou ירא yara, uma raiz primitiva que pode significar  lançar, atirar, jogar, derramar, pôr, estabelecer, lançar flechas, jogar água, chover, ser atingido, apontar, mostrar, dirigir, ensinar, instruir, jogar água, chover). São as primeiras chuvas, chuva de outono;  chuva que cai na Palestina do final de outubro até o início de dezembro.
[27]Devarim/Deuteronômio 11:16 – Tentados. Em hebraico é 'pata'. O sentido é o de 'estar errado' ou 'ficar tolo' ou 'ficar inchado' conforme a Septuaginta.
[28]Devarim/Deuteronômio 11:18  Amarrem-nas. Esta seção também está no tefilin. Conforme Shemot/Êxodo 13:“9 Será isso para ti como um sinal sobre tua mão, como uma marca entre os teus olhos, a fim de que tenhas na boca a Torah de YHWH, porque foi graças à sua poderosa mão que YHWH te fez sair de Mitsrayim.16 Isso será como um sinal sobre tua mão e como uma marca entre teus olhos, porque foi pelo poder de sua mão que YHWH nos tirou de Mitsrayim.” e perek/capítulo 6, passuk/versículo 8 acima.
[29]Devarim/Deuteronômio 11:20 – Umbrais. Esta seção é a segunda escrita na mezuzah. Ver acima o perek/capítulo 6, passuk/versículo 9. Em hebraico é מזוזה mezuzah ou מזזה mezuzah, procedente da mesma raiz podendo significar ‘ombreira’ ou ‘umbral’.
[30]Devarim/Deuteronômio 11:24 – Do deserto. Para o sul. Considerar Bamidbar/Números 34:“3. O  setor sul de vocês começará no Deserto de Tsin junto a Edom A fronteira sul para o leste será a orla do Mar Morto”. O Deserto de Tsin é a área a sudoeste do Mar Morto. Este também formava a fronteira sul de Yehudah, conforme Yehoshua/Josué 15:“1. A terra dada à tribo de Judá, segundo o sorteio sagrado:2. O limite sul de Judá começava na fronteira norte de Edom, atravessava o deserto de Zim e acabava no limite norte do Negev. Mais detalhadamente, este limite começava na baía sul do Mar Salgado, 3. ia ao longo da estrada que rodeia pelo sul o monte Acrabim, atravessava o deserto de Zim até Hezrom, ao sul de Cades-Barneia e depois subia passando por Carca e 4. por Azmom, até alcançar finalmente o ribeiro do Egito, terminando no Mar Mediterrâneo.”. Orla do Mar Morto. Aparentemente esta é a praia sul do Mar Morto, conforme Yehoshua/Josué 15:2 acima transcrito.
[31]Devarim/Deuteronômio 11:24 – Para o Líbano. Ou seja, em direção ao norte. Em hebraico  03844 לבנון Lebanon, procedente de ( lavan uma raiz primitiva; podendo significar ser branco, tornar branco, tornar-se branco, purificar, mostrar brancura, embranquecer, ser purificado (sentido ético), fazer tijolos. Enfim, 'Líbano' = 'brancura'.  Uma cadeia de montanhas arborizada junto à fronteira norte de Yisra'El.
[32]Devarim/Deuteronômio 11:24 – Tributário. Ou literalmente 'o rio Eufrates'. O rio Eufrates é citado em Bereshit/Gênesis 15:“18. Naquele dia, YHWH fez aliança com Avram: “Eu dou, disse Ele, esta terra aos teus descendentes, desde a torrente de Mitsrayim até o grande rio Eufrates:”.
[33]Devarim/Deuteronômio 11:24 – Mar Mediterrâneo. Literalmente 'Mar Final'.

HAFTARAH
Yeshaiyahu/Isaías 22:
1 Profecia concernente ao Vale da Visão. O que vos aconteceu agora que vos fez, a todos, subirem aos terraços, 2 ó cidade repleta de ruídos, cidade tumultuada e exuberante, cheia de alegria? Teus mortos não foram mortos pela espada, nem morreram em batalhas. 3 Todos os teus governantes se uniram na fuga. Sob ameaça dos arcos foram todos presos; todos que em ti foram encontrados foram presos juntos, mesmo aqueles que haviam fugido para longe. 4 Eu disse, pois: ‘Não olhes para mim, pois chorarei amargamente; não tentes confortar-me pela calamidade que desabou sobre meu povo. 5 Pois este é um dia de tribulações, de humilhações e de perplexidade perante o Eterno YHWH Tseva’ot, no Vale da Visão, de muralhas a ruir e gritos que se elevam até as montanhas. 6 Elam[34] carregou sua aljava, com carros de combate, cavaleiros e soldados e Kir[35] descobriu seu escudo. 7 E aconteceu que quando teus vales mais frutuosos estavam repletos destes carros e os cavaleiros se atiravam contra  portão 8 e retirada foi a cobertura protetora de Yehudah, te voltaste naquele dia para as armas da casa do bosque. 9 E pudeste ver as brechas da Cidade de David, que era muitas e coletaste as águas da piscina inferior. 10 Contaste as casas de Yerushalayim e as demoliste para, com seu material, reforçar o muro. 11 Fizeste também um depósito entre os muros para guardar a água do depósito velho. Mas não te voltaste para Ele, que fez isto acontecer, nem mostraste respeito para com aqu’Ele que há muito o planejou. 12 Determinou o Eterno YHWH Tseva’ot que aquele seria um dia para choro e lamentações, para raspar a cabeça e cobrir-se de saco. 13 Entretanto, eis que há alegria e regozijo e são abatidos gado e ovelhas, carne é consumida e vinho é bebido, enquanto dizem: ‘Comei e bebei, porque amanhã morreremos’. 14 E YHWH Tseva’ot revelou a meus ouvidos: “Por certo, esta iniquidade não será expiada até tua morte” – disse o Eterno YHWH Tseva’ot. 15 Assim disse o Eterno YHWH Tseva’ot: “Vai e aproxima-te de Shevnah, o cortesão que é responsável pela casa real e diz-lhe: ‘Que tens aqui e a quem tens aqui, para que tenhas escavado para ti um túmulo no alto, uma habitação na rocha? 17 Vê que o Eterno te fará andar por uma longa caminhada e te fará girar como se estivesses num rodamoinho. 18 Ele te fará dar voltas com violência e te arrojará como uma bola num país muito extenso. Ali encontrarás a morte, tuas carruagens de glória, ó tu, vergonha da casa de teu senhor. 19 Eu te arrancarei de teu posto, de teu lugar serás arrancado 20 e naquele dia chamarei o meu servo Eliyakim ben Chizkiyahu. 21 Eu o vestirei com teu manto e o cingirei com teu cinto e em sua mão confiarei tua autoridade. Ele será um pai para os moradores de Yerushalayim e para a Casa de Yehudah. 22 E sobre seu ombro porei a chave da Casa de David. Ninguém a fechará quando ele a abrir e ninguém abrirá quando ele a fechar. 23 Eu o fixarei como um cavilha em lugar seguro e ele será como um trono de honra para a casa de seu pai. 24 E sobre ele estará toda a honra da casa de seu pai; seus descendentes, as relíquias e utensílios, do menor ao maior dos vasos. 25 Naquele dia – diz YHWH Tseva’ot – a cavilha que parecia estar cravada em lugar seguro, será removida e quebrada; cairá e a carga que sobre ela se apoiava será cortada, porque assim falou o Eterno.
____________________
[34] Yeshaiyahu/Isaías 22:6 – Elam. Em hebraico temos: אילם eylam ou (forma contraída) אלם elam ou (feminino) אלמה elammah, provavelmente procedente de { איל ail, procedente do mesmo que [אול ul,  significando ‘torcer’, i.e. (por implicação) ser forte. É um nome masculino que pode significar ‘proeminência, corpo, barriga (insolente), nobres, homens ricos}. É um nome masculino que pode significar ‘átrio, vestíbulo, pórtico’.
[35] Yeshaiyahu/Isaías 22:6 – Kir. Em hebraico encontramos: כיר kir ou (dual)  כירים kirim, uma forma para (כור kur, significando ‘cavar através’. É um nome masculino que pode significar ‘fornalha, forja, fornalha ou pote para fundição. Como verbo pode ser ‘furar, perfurar, cavar, talhar’ somente do dual). É um nome masculino que pode significar ‘forno, fogão com forno, fornalha para cozinhar’.

Yirmyahu/Jeremias 5:
1 Percorrei a ruas de Yerushalayim, averiguai, buscai por todas as suas praças; e se encontrardes um homem que aja com justiça e busque praticar a verdade, Eu a perdoarei.
2 Ainda que jurem afirmando: ‘Assim como o Eterno vive’, o estarão fazendo em falso. 3 Ó Eterno, não estão Teus olhos pousados sobre a verdade? Por isto Tu os castigaste, mas não se sentiram atingidos; Tu os aniquilaste, mas recusaram-se a aceitar Tua disciplina. Mantiveram seus rostos endurecidos como pedra e não se permitiram sentir arrependimento. 4 Quanto a mim, murmurei: ‘Certamente estes são os menos favorecidos; agem tolamente porque não conhecem os caminhos do Eterno, nem tampouco Sua lei. 5 Buscarei os líderes e lhes falarei, porque conhecem os caminhos do Eterno, as leis de nosso Elohim; mas também eles haviam quebrado o jugo e rompido seus limites. 6 Eis porque são atacados e mortos pelo leão da floresta, espoliados pelo lobo do deserto; o leopardo circula em volta de suas cidades e estraçalha a quem delas sair, porque imensos são seus pecados e inominável sua apostasia. 7 Por que, então, Eu deveria perdoá-los? Teus filhos Me abandonaram e passaram a jurar por falsos elohim; embora Eu os tenha alimentado com abundância, comportaram-se como adúlteros e passaram em bandos a buscar prostíbulos. 8 Passaram a se comportar como cavalos reprodutores, relinchando cada um pela mulher de seu próximo. 9 Posso deixar de castigar tal comportamento? Diz o Eterno. Não deve Minha alma exercer vingança contra tal povo? 10 Atacai suas planícies e destruí-as, mas não as aniquile totalmente! Removei as raízes que não são fiéis ao Eterno! 11 A Casa de Yisra’El e a Casa de Yehudah praticaram traição contra Mim – diz o Eterno. 12 Renegaram a providência do Eterno, dizendo: ‘Isso não veio d’Ele! Nenhum mal virá a nos acometer e a espada e a fome não nos Alcançarão. 13 Os nevi'im terão suas previsões levadas pelo vento, pois a Palavra do Eterno não está com eles’! E assim farás a eles. 14 Portanto, assim disse o Eterno YHWH Tseva’ot: “Porque assim falastes, farei cm que Minhas palavras chamejem em tua boca e o povo será como lenha a ser consumida por estas chamas. 15 De um país distante trarei uma nação que se abaterá sobre ti, ó Casa de Yisra’El” – diz o Eterno. “É uma nação poderosa e antiga, cuja língua não te será conhecida e por isto não compreenderás o que disserem. 16 Sua aljava é como um sepulcro aberto. São todos guerreiros valorosos. 17 Consumirão tua colheita e teu pão, teus filhos e tuas filhas, teus cordeiros e teu gado, tuas vinhas e tuas figueiras; por sua espada serão abatidas as cidades fortificadas em que confias. 18 Mas mesmo então não vos exterminarei” – diz o Eterno. 19 E quando perguntarem: ‘Por que o Eterno, nosso Elohim, fez com que tudo isto nos acontecesse’? Responder-lhe-ás: “Assim como Me abandonastes e passastes a servir elohim estranhos em vossa terra, passareis a servir estranhos em uma terra que não será vossa”. 20 Proclamai à Casa de Ya’akov e anunciai a Yehudah estas palavras: 21 “Escuta, ó nação tola que não tem coração, quem tem olhos, mas não enxerga, que tem ouvidos mas não consegue escutar: 22 Não Me temeis? Diz o Eterno. Não tremeis ante Minha presença? Pois fui Eu que estabeleci a areia como fronteira para o mar numa lei perpétua que não pode ser transgredida, pois ainda que se precipitem sobre elas as ondas, não a conseguem prevalecer e ainda que rujam, não conseguem ultrapassá-la. 23 Mas este povo tem um coração contumaz e rebelde; voltaram-se contra Mim e seguiram seu próprio caminho. 24 E não se detiveram a pensar: ‘Temamos agora ao Eterno, nosso Elohim, que faz cair as primeiras chuvas e as tardias nas estações certas, para que tenhamos sucesso nas semanas estabelecidas para as colheitas’. 25 Vossas iniquidades não vos permitiram assim pensar e vossos pecados apartaram de vós tudo que é bom. 26 Porque malévolos se encontram entre os de Meu povo que ficam emboscados como caçadores de aves. Preparam uma armadilha e nela capturam seres humanos. 27 Como uma gaiola cheia de pássaros, suas casas estão repletas de fraudes e, através delas, se engrandeceram e enriqueceram. 28 Tornaram-se gordos e flácidos e se excedem em atos de maldade. Não defendem a causa do órfão para permitir-lhe prosperar e não consideram o direito do necessitado. 29 Não deveria Eu punir tais coisas”? Diz o Eterno. “Contra uma tal nação não buscará vingança Minha alma? 30 Coisas inacreditáveis e infelizes aconteceram na terra: 31 Os nevi'im difundem falsidades e, por seu intermédio, adquirem força os cohanim/sacerdotes; e Meu povo se satisfaz com isto. Qual será o fim de tudo isto”?

Tsefaniyah/Sofonias 2:
1 Aperfeiçoai-vos e fazei melhorar uns aos outros, ó nação indesejada, 2 antes que se cumpra o que por Ele foi disposto e venhais a desaparecer como palha ao vento. Antes que a chamejante ira do Eterno recaia sobre vós, antes que sobrevenha o dia da fúria do Eterno,
3 buscai ao Eterno, ó vós humildes desta terra, que tendes cumprido Seus preceitos! Buscai serdes íntegros e humildes! Talvez assim possais permanecer ocultos no dia da ira do Eterno. 4 Porque Gaza será abandonada e Ashkelon[36] se tornará uma terra desolada; serão expulsos, ao meio dia, os habitantes de Ashdod[37] e Ecron[38] será erradicada. 5 “Ai dos moradores da costa, da nação dos Keretiym! A Palavra do Eterno volta-se contra ti, ó Kana’an, terra dos filishtim, que destruirei até o último habitante. 6 A costa do mar se tornará terra de pastagem, com cabanas de pastores e currais para ovelhas. 7 Tornar-se-á uma porção para o remanescente da Casa de Yehudah, onde poderão encontrar seu alimento; nas casas de Ashkelon repousarão ao anoitecer, porque o Eterno, seu Elohim, recordar-Se-á deles e os fará voltar do seu cativeiro. 8 Ouvi o opróbrio de Moav e as injúrias dos filhos de Amon, que afrontaram o Meu povo e expandiram sobre suas fronteiras. 9 Por isto, assim diz YHWH Tseva’ot, o Elohim de Yisra’El: Assim como Eu vivo, juro que Moav se tornará igual a Sidom e os filhos de Amon, como Amorah, lugares onde se criarão urtigas e se formarão depósitos de sal, uma eterna desolação. O remanescente de Meu povo haverá de despojá-los e os que restaram de Minha nação haverão de herdá-los. 10 Este destino substituirá sua soberba altaneira, porque oprimiram o povo de YHWH Tseva’ot. 11 O Eterno agirá com rigor para com eles, mostrando quão vãos são seus elohim; e virão a se prostrar perante Ele cada povo de seu lugar, até os mais distantes. 12 Também vós, ó habitantes de Kush, serei alcançados por Minha espada! 13 Ele estenderá Sua mão contra o norte e destruirá a Assíria e fará de Ninvê[39] uma desolação, árida como um deserto. 14 Hordas de feras de todas as espécies nela farão suas tocas; tanto o pelicano quanto as aves de presa pousarão sobre as ruínas de seus tetos e suas vozes repercutirão nas janelas. A destruição será aparente nos umbrais dos quais foram arrancados os marcos de cedro. 15 Esta é a cidade alegre que vivia despreocupada, dizendo em seu coração: ‘Eu sou única! Além de mim não há nenhuma outra’! Porém, como se tornou um lugar desolado, onde só feras selvagens encontram abrigo! Quem passar ao seu lado dará um assobio e gesticulará com as mãos, mostrando seu assombro. 
_____________________
[36] Tsefaniyah/Sofonias 2:4 – אשקלון Ashkelonprovavelmente procedente de (שקל shakaluma raiz que pode significar: Pesar, medir na balança, liquidar, pesar, medir um preço na balança ou referindo-se à tristeza em sentido figurado, ser pesado, ser medido na balança). O sentido em que é usado é o de lugar em que se pesa (i.e. mercado). Um nome próprio de localidade que significa 'o fogo da infâmia, Eu serei pesado'. Refere-se a uma cidade marítima dos filishtim, a sudoeste de Yerushalaiym.
[37]Tsefaniyah/Sofonias 2:4 – אשדודי Ashdodi, gentílico procedente de [אשדוד Ashdodprocedente de (שדד shadaduma raiz que pode significar ‘proceder violentamente com, despojar, devastar, arruinar, destruir, espoliar, assaltar, devastador, espoliador, ser totalmente arruinado’). Em grego é Αζωτος. Um nome próprio de localidade. Asdode significa 'poderoso'. Refere-se a uma importante cidade dos filishtim junto ao Mar Mediterrâneo a oeste de Yerushalaiym, atual Esdud). Um adjetivo – Asdodiy significando 'Eu despojarei'. Pode ser encontrado na forma ‘Ashdodeu’, o Ashkeloniy. Yehoshua/Josué 13:3]. Uma forma de se referir a um habitante de Ashdod.
[38] Tsefaniyah/Sofonias 2:4 – עקרון Ekron, procedente de (עקר akar, uma raiz que pode significar ‘ arrancar, desarraigar, ser arrancado, cortar, jarretar, cortar). É um nome próprio de localidade. Ecrom significa 'emigração' ou 'arrancar pelas raízes'. Refere-se a uma cidade mais ao norte dentre as cinco principais cidades dos filishtim; localizada nas terras baixas de Yehudah e mais tarde dadas a Dan.
[39] Tsefaniyah/Sofonias 2:13 – Ninvê. O mesmo que Nínive. Niyneveh, nome de origem estrangeira. Em grego é Νινευι. É um nome próprio de localidade. Nínive significa 'residência de Ninus'. Refere-se à capital do antigo reino da Assíria; localizada junto à margem leste do rio Tigre, a 880 km (550 milhas) da sua foz e 400 km (250 milhas) ao norte da Babilônia. Textos do período helenístico e outros posteriores ofereceram um epônimo, Ninus, como o fundador de Nínive. A Nínive histórica é mencionada por volta do século XVIII a.E.C. como um centro de adoração a Ishtar, cujo culto foi responsável pela antiga importância da cidade. A estátua da deusa foi enviada ao faraó Amenófis III do Egito no século XIV a.E.C., por ordens do rei de Mitanni. A cidade de Nínive foi vassala do reino de Mitanni até meados do século XIV a.E.C., quando os reis assírios de Assur a capturaram. Não há um corpo largo de evidência que mostre que monarcas assírios tenham construído o que quer que seja em Nínive extensivamente durante o segundo milênio a.E.C. Monarcas tardios, cujas inscrições aparecerem na cidade alta, foram Shalmaneser I e Tiglath-Pileser I, dois construtores ativos de Assur; o último fundou Calah Nimrud. Nínive esperou pelos reis neo-assírios, particularmente do tempo de Asurbanipal II (883-859 a.E.C.) em diante, para sofrer uma considerável expansão arquitetônica. A partir de então, monarcas sucessivos a mantiveram em manutenção e fundaram novos palácios, templos para Sin, Nergal, Shamash, Ishtar e Nabu. (Informações obtidas no wikipedia).

SHIRIM U'CHOCHMAH
Shir HaShirim/Cântico dos Cânticos 3:1-5
1 De noite busquei em minha casa a Quem a minha alma ama: busquei-O e não O achei. 2 Levantar-me-ei, pois, e rodearei a cidade; pelas praças e pelas ruas buscarei a Quem ama a minha alma; busquei-O e não O achei. 3 Os guardas que rondavam pela cidade me acharam; eu lhes perguntei: ‘Vistes a Quem ama a minha alma’? 4 Apartando-me um pouco deles, logo achei a Quem a minha alma ama; agarrei-me a Ele e não O larguei até que O introduzi na casa de minha mãe, na câmara daquela que me gerou. 5 Conjuro-vos, ó banot Yerushalayim, pelas corças  e gazelas do campo, que não acordeis nem  desperteis o meu amor, até que queira.

SHIR MIZMOR
Tehilim/Salmos 131:
1 Um cântico de ascensão de David. Ó Eterno, não é altaneiro meu coração, nem altivo meu olhar e não tenho a pretensão de lidar com assuntos que estão acima de minha compreensão. 2 Sosseguei minha alma para que não fosse soberba e como uma criança acalentada por sua mãe se sente minha alma. 3 Espere tranquilo e confiante no Eterno, ó Yisra’El, agora e por todo o sempre.
 por Yossef BenYisra'El
Bom estudo e Shabat Shalom!




Nenhum comentário:

Postar um comentário