sábado, 21 de setembro de 2013

REFLEXÃO SEDRAH 128 - DEVARIM 7 (A ARMADILHA DA IDOLATRIA)

por Yossef Michael

Esta semana, a Reflexão sobre a Sedrah está baseada no perek/capítulo 7 de Devarim, conforme segue:

“Portanto, devorarás todos os povos que YHWH teu Elohim te entregar. Que teu olho não tenha piedade deles e nem sirvas seus deuses: isto seria uma armadilha para ti”. (Devarim/Deuteronômio 7:16)

“Queimareis os ídolos dos seus deuses. Não cobiçarás a prata e o ouro que os recobrem, nem os tomarás para ti, para que não caias numa armadilha, pois são uma coisa abominável a YHWH teu Elohim”. (Devarim/Deuteronômio 7:25).

O Tanach nos revela maravilhas!!! O conhecimento que se “esconde” por detrás das palavras que nos foram dadas pelo Eterno, Bendito Seja, nos trazem regozijo em tempos de tantas dificuldades e falta de perspectiva de Reino.

Nas duas passagens acima, vemos a repetição da palavra "armadilha", mas, será que o seu significado é o mesmo em cada passuk/versículo?

Em Devarim/Deuteronômio 7:16, a palavra no hebraico é "mokesh" que, segundo a Concordância Strong #04170, procede de uma raiz antiga, justamente a que aparecerá na segunda passagem e, quer dizer, “isca, chamariz, laço”.

Já em Devarim/Deuteronômio 7:25, a palavra que aparece é "tivakesh" que, segundo a Concordância Strong #03369, trata-se de uma raiz antiga e que origina a primeira palavra que estamos estudando, podendo significar, entre outras coisas:
  1.  atrair, seduzir, emaranhar, preparar uma armadilha, armar uma cilada
          1a) (Qal)
                1a1) colocar armadilhas (fig. de conselhos dos maus)
                1a2) passarinheiros (particípio)
          1b) (Nifal) ser apanhado, ser pego por uma isca
          1c) (Pual) ser pego numa cilada

"Mokesh" aparece ainda em algumas passagens de Mishlei/Provérbios:
  • “O ímpio se enlaça na transgressão dos lábios, mas o justo sairá da angústia”. (Mishlei/Provérbios 12:13); 
  • “A boca do tolo é a sua própria destruição, e os seus lábios um laço para a sua alma”. (Mishlei/Provérbios 18:7); 
  • “Laço é para o homem apropriar-se do que é santo, e só refletir depois de feitos os votos”. (Mishlei/Provérbios 20:25);
  • “O temor do homem armará laços, mas o que confia no Eterno será posto em alto retiro”. (Mishlei/Provérbios 29:25).

Já "tivakesh" aparece apenas nesta passagem de Devarim/Deuteronômio 7. A diferença, ainda que sutil, existe! Vamos tentar compreendê-la. Na primeira passagem temos uma ordem direta de Elohim para que destruamos os povos que o Eterno nos entregasse em mãos. O Eterno sabia que encontraríamos apelos e mentiras em meio a eles. A piedade para com um adorador de Ba’al poderia nos levar a esta “armadilha”. "Mokesh" nos remete a este perigo contido nos lábios daqueles que não O conhecem! 

Aquele dito popular “aquilo que o olho não vê o coração não sente” anda um pouco próximo do que o Eterno nos diz neste passuk/versículo.

Através da boca daqueles que encontraríamos pelo caminho - os adoradores de outros deuses -várias “armadilhas” poderiam ser armadas... Desde a sedução, no sentido mais direto da palavra, até o que se expressa em Mishlei/Provérbios 29:25, ou seja, o risco de se temer a outro elohim, além do Eterno, o que, por si só, constitui-se em idolatria gravíssima!!! 

Vemos, repetidamente, a preocupação do Eterno para que Seu povo se apartasse da idolatria e de tudo que os levasse a esta prática.

Já "tivakesh" aparece em um contexto muito interessante... Vemos que a preocupação de Elohim é para com os ídolos, para que não fossem tomados e levados para o meio de Yisra’El. Esta é a “armadilha”!!!

O Eterno, Bendito Seja, não tolera imagens feitas de metal, madeira, pedra ou qualquer outro material, que sirvam para adoração... Idolatria da forma mais direta possível!!!

Não é a primeira vez que esta preocupação aparece... Senão vejamos:

  • “E havendo Lavan/Labão ido a tosquiar as suas ovelhas, furtou Rachel/Raquel os ídolos que seu pai tinha”. (Bereshit/Gênesis 31:19) 
  • “E transgrediram os filhos de Yisra’El no anátema; porque Achan/Acã filho de Car’myi/Carmi, filho de Zav’dyi/Zabdi, filho de Zerach/Zerá, da tribo de Yehudah/Judá, tomou do anátema, e a ira do Eterno se acendeu contra os filhos de Yisra’El”. (Yehoshua/Josué 7:1)
E as consequências desses atos?

No caso de Rachel/Raquel ao dar a luz a seu segundo filho, Binyamin/Benjamin, faleceu logo após seu nascimento. Logo ela, a mais amada de Ya’akov/Jacó.

E quanto à passagem de Yehoshua/Josué? Houve trinta e seis mortos de nosso povo na batalha contra Ai. 

E quanto à Achan/Acã?

“Então Yehoshua/Josué, e todo o Yisra’El com ele, tomaram a Achan/Acã filho de Zerach/Zerá, e a prata, e a capa, e a cunha de ouro, e seus filhos, e suas filhas, e seus bois, e seus jumentos, e suas ovelhas, e sua tenda, e tudo quanto ele tinha; e levaram-nos ao vale de Achor/Acor. E disse Yehoshua/Josué: Por que nos perturbaste? O Eterno te perturbará neste dia. E todo o Yisra’El o apedrejou; e os queimaram a fogo depois de apedrejá-los”. (Yehoshua/Josué 7:24-25)

Mas e a relação com "tivakesh"?

Quanto à Rachel/Raquel, vejamos o que ela e sua irmã dizem a Ya’akov/Jacó:

“Não nos considera ele como estranhas? Pois vendeu-nos, e comeu de todo o nosso dinheiro. Porque toda a riqueza, que Elohim tirou de nosso pai, é nossa e de nossos filhos; agora, pois, faze tudo o que Elohim te mandou”. (Bereshit/Gênesis 31:15-16). 

A impressão é que se sentiam despojadas de suas riquezas... Obviamente, no campo da especulação, Rachel/Raquel procurou destituir seu pai daquilo que, para ele, possuía valor - seus terafins/ídolos... Uma espécie de revanche ou desforra.

E Achan/Acã?

“E respondeu Achan/Acã a Yehoshua/Josué, e disse: Verdadeiramente pequei contra o Eterno Elohim de Yisra’El, e fiz assim e assim. Quando vi entre os despojos uma boa capa babilônica, e duzentos siclos de prata, e uma cunha de ouro, do peso de cinqüenta siclos, cobicei-os e tomei-os; e eis que estão escondidos na terra, no meio da minha tenda, e a prata por baixo dela”. (Yehoshua/Josué 7:20-21)

Em Devarim/Deuteronômio 7, o Eterno sabia muito bem a dificuldade que nossos pais teriam ao se deparar com toda a “grandiosidade” “riqueza” dos ídolos que encontrariam em meio aos povos da terra e como isto poderia leva-los à idolatria! Essa “armadilha” era mortal para o povo, pois, os distanciava do Criador e a consequência, quase sempre, era a morte!!! 

Será que, hoje, estamos livres de "mokesh" (laço) e "tivakesh" (armadilha)? Honestamente, acho que não... 

Atualmente a situação é muito pior, pois a sutileza é maior... A idolatria está “disfarçada” e, muitas vezes, quando menos esperamos, estamos a pratica-la... Para desonra do Eterno e nossa desgraça!!! 

Rachel/Raquel mentiu para seu pai e para Ya’akov/Jacó ao esconder os terafins de seu pai em sua tenda... Não há nada que possa estar oculto do Eterno... Ele a tudo vê!!! Sonda o mais profundo dos corações... 

Que possamos manter nossos corações livres das “armadilhas de toda idolatria”...
Chazak, Chazak Venit Chazek!!!
Força, força e que sejamos fortalecidos!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário