quinta-feira, 5 de setembro de 2013

CICLO TRIENAL (e vídeo) - SEDRAH 126 (Semana de 01 a 07 de setembro/2013)

(Shabat Shalom)
Torah: Devarim/Deuteronômio 4:1-49
Tema: A infidelidade do povo; A revelação do Chorev; A cidades de refúgio
Haftarah: Melachin Alef/1 Reis 18; Havacuc/Habacuque 2; Dani'el 9
Tema(s): Eliyahu/Elias e Ahav; Contra a opressão; Profecia sobre a restauração
Shirim U’Chochmah: Kohelet/Eclesiastes 1:14
Tema(s): Buscando ao Eterno
Shir Mizmor: Tehilim/Salmos 126
Tema: O retorno do Exílio


TORAH
D'varim/Deuteronômio 4:
A infidelidade de Fegor e a verdadeira sabedoria 1Agora, pois, ó Israel, ouve os estatutos e as normas que eu hoje vos ensino a praticar, a fim de que vivais e entreis para possuir a terra que vos dará YHWH, o Elohim dos vossos pais. 2Nada acrescentareis ao que eu vos ordeno, e nada tirareis também: observareis os mandamentos de YHWH vosso Elohim tais como vo-los prescrevo. 3Vossos olhos foram testemunhas do que YHWH fez em Baal-Fegor: YHWH teu Elohim exterminou do teu meio todos os que seguiram o Baal de Fegor; 4quanto a vós, porém, permanecestes apegado a YHWH vosso Elohim  e hoje estais todos vivos. 5Eis que vos ensinei estatutos e normas, conforme YHWH meu Elohim me ordenara, para que os coloqueis em prática na terra em que estais entrando, a fim de tomardes posse dela. 6Portanto, cuidai de pô-los em prática, pois isto vos tornará sábios e inteligentes aos olhos dos povos. Ao ouvir todos esses estatutos, eles vão dizer: "Só existe um povo sábio e inteligente: é esta grande nação!" 7De fato! Qual a grande nação cujos deuses lhe estejam tão próximos como YHWH nosso Elohim  todas as vezes que o invocamos? 8E qual a grau de nação que tenha estatutos e normas tão justas como toda esta Lei que eu vos proponho hoje?
A revelação do Horeb e suas exigências 9Apenas fica atento a ti mesmo! Presta muita atenção em tua vida, para não te esqueceres das coisas que os teus olhos viram, e para que elas nunca se apartem do teu coração, em nenhum dia da tua vida. Ensina-as aos teus filhos e aos teus netos. 10No dia em que estavas diante de YHWH teu Elohim no Horeb — quando YHWH me disse: "Reúne-me o povo, para que eu os faça ouvir minhas palavras e aprendam a temer-me por todo o tempo em que viverem sobre a terra, e as ensinem aos seus filhos" —, 11vós vos aproximastes, postando-vos ao pé da montanha. A montanha ardia em fogo até ao céu, em meio a trevas, nuvens e escuridão retumbante. 12Então YHWH vos falou do meio do fogo. Ouvíeis o som das palavras, mas nenhuma forma distinguistes: nada, além de uma voz! 13Ele vos revelou então a Aliança que vos ordenara cumprir: as Dez Palavras, escrevendo-as em duas tábuas de pedra. 14Nessa mesma ocasião YHWH ordenou-me ensinar-vos estatutos e normas, para que os cumprais na terra para a qual passais, a fim de tomardes posse dela.15Ficai muito atentos a vós mesmos! Uma vez que nenhuma forma vistes no dia em que YHWH vos falou no Horeb, do meio do fogo, 16não vos pervertais, fazendo para vós uma imagem esculpida em forma de ídolo: uma figura de homem ou de mulher, 17figura de algum animal terrestre, de algum pássaro que voa no céu, 18de algum réptil que rasteja sobre o solo, ou figura de algum peixe que há nas águas que estão sob a terra. 19Levantando teus olhos ao céu e vendo o sol, a lua, as estrelas e todo o exército do céu, não te deixes seduzir para adorá-los e servi-los! São coisas que YHWH teu Elohim repartiu entre todos os povos que vivem sob o céu. 20Quanto a vós, porém, YHWH vos tomou e vos fez sair do Egito, daquela fornalha de ferro, para que fôsseis o povo da sua herança, como hoje se vê.
Perspectivas de castigo e conversão 21Por vossa causa YHWH enfureceu-se contra mim, jurando que eu não atravessaria o Jordão e não entraria na boa terra que YHWH teu Elohim te dará como herança! 22Eis que eu vou morrer nesta terra, sem atravessar o Jordão. Vós, porém, atravessareis e tomareis posse daquela boa terra. 23Ficai atentos a vós mesmos, para não vos esquecerdes da Aliança que YHWH vosso Elohim concluiu convosco, e não fazerdes uma imagem esculpida de qualquer coisa que YHWH teu Elohim te proibiu, 24pois teu Deus YHWH é um fogo devorador. Ele é um Elohim ciumento. 25Quando tiverdes gerado filhos e netos, e fordes velhos na terra, e vos corromperdes, fazendo uma imagem esculpida qualquer, praticando o que é mau aos olhos de YHWH teu Elohim, de modo a irritá-lo, 26eu tomo hoje o céu e a terra como testemunhas contra vós: sereis depressa e completamente exterminados da face da terra da qual ides tomar posse ao atravessardes o Yarden/Jordão. Não prolongareis vossos dias sobre ela, pois sereis completamente aniquilados. 27YHWH vos dispersará entre os povos e restará de vós apenas um pequeno número, no meio das nações para onde YHWH vos tiver conduzido. 28Lá servireis a deuses feitos por mãos humanas, de madeira e de pedra, que não podem ver ou ouvir, comer ou cheirar. 29De lá, então, irás procurar YHWH teu Elohim  e o encontrarás, se o procurares com todo o teu coração e com toda a tua alma. 30Na tua angústia todas estas coisas te atingirão; no fim dos tempos, porém, tu te voltarás para YHWH teu Elohim e obedecerás à sua voz; 31pois YHWH teu Elohim é um Elohim misericordioso: não te abandonará e não te destruirá, pois nunca vai se esquecer da Aliança que concluiu com os teus pais por meio de um juramento.
Grandeza da escolha divina 32Interroga, pois, os tempos passados, que te precederam, desde o dia em que Elohim criou o homem sobre a terra: de uma ponta do céu até a outra existiu já uma coisa tão grande como esta? Ouviu-se algo de semelhante? 33Existe um povo que tenha ouvido a voz do Elohim vivo falando do meio do fogo, como tu a ouviste, e que tenha permanecido vivo? 34Ou um Elohim que tenha vindo para tomar para si uma nação do meio de outra nação, com provas, sinais, prodígios e combates, com mão forte e braço estendido, por meio de grandes terrores — como tudo o que YHWH vosso Elohim realizou no Egito, em vosso favor, aos vossos olhos? 35Foi a ti que ele mostrou tudo isso, para que soubesses que YHWH é o único Elohim.  Além dele não existe outro!36Do céu ele fez com que ouvisses a sua voz, para te instruir; ele te fez ver o seu grande fogo sobre a terra e ouviste suas palavras do meio do fogo. 37E porque ele amava teus pais, e depois deles escolheu a sua descendência, ele próprio te fez sair do Egito por meio de sua presença e de sua grande força; 38desalojou nações maiores e mais poderosas do que tu, para te introduzir na sua terra e dá-la a ti em herança, como hoje se vê. 39Portanto, reconhece hoje e medita em teu coração: YHWH é o único Elohim  tanto no alto do céu, como cá embaixo, na terra. Não existe outro! 40Observa seus estatutos e seus mandamentos que eu hoje te ordeno, para que tudo corra bem a ti e aos teus filhos depois de ti, e para que prolongue, teus dias sobre a terra que YHWH teu Elohim te dará, para todo o sempre
As cidades de refúgio 41E Mosheh reservou três cidades no outro lado do Yarden/Jordão, na parte leste, 42para que ali se refugiasse o homicida que tivesse assassinado seu irmão sem premeditação, sem o ter odiado antes; ele poderá então salvar a própria vida fugindo para uma daquelas cidades. 43Para os rubenitas era Bosor, no deserto, no planalto; para os gaditas, Ramot em Galaad, e para os manassitas, Golã, em Basã.
Segundo discurso de Mosheh
44Esta é a Lei que Mosheh promulgou para os filhos de Israel. 45São estes os testemunhos, os estatutos e as normas que Moisés comunicou aos filhos de Israel, quando saíram do Egito, 46no outro lado do Jordão, no vale próximo a Bet-Fegor, na terra de Seon, o rei dos amorreus que habitava em Hesebon. Mosheh e os filhos de Israel o venceram ao saírem do Egito, 47tomando posse da sua terra, como também da terra de Og, rei de Basã, — ambos reis dos amorreus, no lado oriental do Jordão, — 48desde Aroer, que está nas encostas do vale do Arnon, até ao monte Sion (isto é, o Hermon), 49e de toda a Arabá no lado oriental do Jordão, até ao mar da Arabá, ao pé das encostas do Fasga. 

HAFTARAH
Melachim Alef/1 Reis 18:
Encontro de Elias com Abdias 1Passado muito tempo, a palavra de YHWH foi dirigida a Elias, no terceiro ano, nestes termos: "Vai apresentar-te diante de Acab; vou mandar a chuva sobre a face da terra." 2E Elias partiu e foi apresentar-se diante de Acab. Era grande a fome em Samaria. 3Acab mandou chamar Abdias, intendente do palácio. — Era um homem muito temente a YHWH; 4quando Jezabel massacrou os profetas de YHWH  ele trouxe cem profetas e os escondeu numa gruta em grupos de cinqüenta, providenciando-lhes comida e bebida —. 5Acab disse a Abdias: "Vem! Nós vamos percorrer a terra, procurando todas as fontes e torrentes; talvez encontremos erva para manter vivos os cavalos e os burros e não tenhamos de sacrificar os animais." 6Repartiram entre si a terra para percorrê-la: Acab partiu sozinho para um lado e Abdias partiu sozinho para o outro. 7Enquanto Abdias caminhava, eis que Elias veio ao seu encontro; ele o reconheceu e se prostrou com o rosto em terra dizendo: "És tu Elias, meu senhor?" 8Ele respondeu: "Sou eu! Vai, dize a teu amo: Elias está aqui." 9Mas replicou o outro: "Que pecado cometi para entregares teu servo nas mãos de Acab, para ele me matar? 10Pela vida de YHWH  teu Elohim  não há nação nem reino aonde meu amo não tenha mandado te procurar; e quando respondiam: 'Ele não está aqui', fazia o reino e a nação jurarem que não te haviam achado. 11E agora mandas: 'Vai dizer a teu amo: Elias está aqui', 12mas quando eu me apartar de ti, o espírito de YHWH te transportará não sei para onde, eu irei informar Acab e ele, não te achando, me matará! No entanto, teu servo teme a YHWH desde a juventude. 13Porventura não foi contado a meu senhor o que fiz quando Jezabel massacrou os profetas de YHWH? Escondi cem profetas de YHWH, em grupos de cinqüenta, numa gruta e lhes forneci pão e água. 14E agora ordenas: 'Vai dizer a teu amo: Elias está aqui.' Ele vai me matar!" 15Elias respondeu-lhe: "Pela vida de YHWH os Exércitos, a quem sirvo, hoje mesmo me apresentarei a ele".
Elias e Acab 16Abdias foi encontrar-se com Acab e contou-lhe o acontecido; e Acab saiu ao encontro de Elias. 17Logo que viu Elias, Acab lhe disse: "Estás aí, flagelo de Israel!" 18Elias respondeu: "Não sou eu o flagelo de Israel, mas és tu e tua família, porque abandonastes YHWH e seguiste os baals. 19Pois bem, manda que se reúna junto de mim, no monte Carmelo, todo o Israel com os quatrocentos e cinqüenta profetas de Baal, que comem à mesa de Jezabel."
O sacrifício no Carmelo 20Acab convocou todos os filhos de Israel e reuniu os profetas no monte Carmelo. 21Elias, aproximando-se de todo o povo, disse: "Até quando claudicareis das duas pernas?r Se YHWH é Elohim  segui-o; se é Baal segui-o." E o povo não lhe pôde dar resposta. 22Então Elias disse ao povo: "Sou o único dos profetas de YHWH que fiquei, enquanto os profetas de Baal são quatrocentos e cinqüenta. 23Dêem-nos dois novilhos; que eles escolham um para si e depois de esquartejá-lo o coloquem sobre a lenha, sem lhe pôr fogo. Prepararei o outro novilho sem lhe pôr fogo. 24Invocareis depois o nome de vosso deus, e eu invocarei o nome de YHWH  o deus que responder enviando fogo, é ele o Elohim." Todo o povo respondeu: "Está bem." 25Elias disse então aos profetas de Baal: "Escolhei para vós um novilho e preparai vós primeiro, pois sois mais numerosos. Invocai o nome de vosso deus, mas não acendais o fogo." 26Eles tomaram o novilho e o fizeram em pedaços e invocaram o nome de Baal desde a manhã até o meio-dia, dizendo: "Baal, responde-nos!" Mas não houve voz, ninguém respondeu; e eles dançavam dobrando o joelho diante do altar que tinham feito. 27Ao meio-dia, Elias zombou deles, dizendo: "Gritai mais alto; pois, sendo um deus, ele pode estar conversando ou fazendo negócios ou, então, viajando; talvez esteja dormindo e acordará!" 28Gritaram mais forte e, segundo seu costume, fizeram incisões no próprio corpo, com espadas e lanças, até escorrer sangue. 29Quando passou do meio-dia, entraram em transe até a hora da apresentação da oferenda, mas não houve voz, nem resposta, nem sinal de atenção. 30Então Elias disse a todo o povo: "Aproximai-vos de mim"; e todo o povo se aproximou dele. Ele restaurou o altar de YHWH que fora demolido. 31Tomou doze pedras, segundo o número das doze tribos dos filhos de Jacó, a quem Elohim se dirigira, dizendo: "Teu nome será Israel", 32e edificou com as pedras um altar ao nome de YHWH. Fez em redor do altar um rego capaz de conter duas medidas de semente. 33Empilhou a lenha, esquartejou o novilho e colocou-o sobre a lenha. 34Depois disse: "Enchei quatro talhas de água e entornai-a sobre o holocausto e sobre a lenha"; assim o fizeram. E ele disse: "Fazei-o de novo", e eles o fizeram. E acrescentou: "Fazei-o pela terceira vez", e eles o fizeram. 35A água se espalhou em torno do altar e inclusive o rego ficou cheio d'água." 36Na hora em que se apresenta a oferenda, Elias, o profeta, aproximou-se e disse: "YHWH, Elohim de Abraão, de Isaac e de Israel, saiba-se hoje que tu és Deus em Israel, que sou teu servo e que foi por ordem tua que fiz todas estas coisas. 37Responde-me, YHWH  responde-me, para que este povo reconheça que és tu, YHWH  o Elohim, e que convertes os corações deles!"38Então caiu o fogo de YHWH e consumiu o holocausto e a lenha, secando a água que estava no rego. 39Todo o povo o presenciou; prostrou-se com o rosto em terra, exclamando: "É YHWH que é Elohim! É YHWH que é Elohim " 40Elias lhes disse: "Prendei os profetas de Baal; que nenhum deles escape!" e eles os prenderam. Elias fê-los descer para perto da torrente do Quison e lá os degolou.
O fim da seca 41Disse Elias a Acab: "Sobe, come e bebe, pois estou ouvindo o barulho da chuva." 42Enquanto Acab subia para comer e beber, Elias subiu ao cume do Carmelo, prostrou-se em terra e pôs o rosto entre os joelhos. 43Disse a seu servo: "Sobe e olha para o lado do mar." Ele subiu, olhou e disse: "Nada!" E Elias disse: "Retorna sete vezes." 44Na sétima vez, o servo disse: "Eis que sobe do mar uma nuvem, pequena como a mão de uma pessoa." Então Elias disse: "Vai dizer a Acab: Prepara o carro e desce, para que a chuva não te detenha." 45Num instante o céu se escureceu com muita nuvem e vento e caiu uma forte chuva. Acab subiu ao seu carro e partiu para Jezrael.46A mão de YHWH esteve sobre Elias, ele cingiu os rins e correu diante de Acab até a entrada de Jezrael. 

Havacuc/Habacuque 2:
Segundo oráculo: o justo viverá por sua fidelidade 1Vou ficar de pé em meu posto de guarda, vou colocar-me sobre minha muralha e espreitar para ver o que ele me dirá e o que responderá à minha queixa. 2Então YHWH respondeu-me, dizendo: "Escreve a visão, grava-a claramente sobre tábuas, para que se possa ler facilmente. 3Porque é ainda uma visão para um tempo determinado: ela aspira por seu termo e não engana; se ela tarda, espera-a, porque certamente virá, não falhará! 4Eis que sucumbe aquele cuja alma não é reta, mas o justo viverá por sua fidelidade".
Maldições contra o opressor (Prelúdio)
5Verdadeiramente a riqueza engana! Um homem arrogante não permanecerá, ainda que escancare suas fauces como o Xeol, e, como a morte, seja insaciável; ainda que reuna para si todas as nações e congregue a seu redor todos os povos! 6Não entoarão, todos eles, uma Sátira contra ele? não dirigirão epigramas a ele? Eles dirão:
As cinco imprecações
I Ai daquele que acumula o que não é seu, (até quando?) e se carrega de penhores! 7Não se levantarão, de repente, os teus credores, não despertarão os teus exatores? Tu serás a sua presa. 8Porque saqueaste numerosas nações, tudo o que resta dos povos te saqueará, por causa do sangue humano, pela violência feita à terra, à cidade e a todos os seus habitantes!
II 9Ai daquele que ajunta ganhos injustos para a sua casa, para colocar bem alto o seu ninho, para escapar à mão da desgraça! 10Decidiste a vergonha para a tua casa: destruindo muitas nações, pecaste contra ti mesmo. 11Sim, da parede a pedra gritará, e do madeiramento as vigas responderão.
III 12Ai daquele que constrói uma cidade com sangue e funda uma capital na injustiça! 13Não é de YHWH dos Exércitos que os povos trabalhem para o fogo e que as nações se esforcem para o nada? 14Porque a terra será repleta do conhecimento da glória de YHWH  como as águas cobrem o fundo do mar!
IV 15Ai daquele que faz beber seus vizinhos, e que mistura seu veneno até embriagá-los,para ver a sua nudez! 16Tu te saciaste de ignomínia e não de glória! Hebe, pois, tu também, e mostra o teu prepúcio! Volta- se contra ti a taça da direita de YHWH, e a infâmia vai cobrir a tua glória! 17Porque a violência contra o Líbano te cobrirá, e a matança de animais te causará terror, por causa do sangue humano, pela violência feita à terra, à cidade e a todos os seus habitantes!
V 19Ai" daquele que diz à madeira: "Desperta!" E à pedra silenciosa: "Acorda!" (Ele ensina!) Ei-lo revestido de ouro e prata, mas não há sopro de vida em seu seio. 18De que serve uma escultura para que seu artista a esculpa? Um ídolo de metal, um mestre de mentira, para que nele confie o seu artista, construindo ídolos mudos? 20Mas YHWH está em seu Santuário sagrado: Silêncio em sua presença, terra inteira!

Dani'el 9:
Oração de Daniel 1No primeiro ano de Dario, filho de Xerxes, da raça dos medos, que assumiu o controle do reino dos caldeus, 2no primeiro ano do seu reinado, eu, Dani'el, esforçava-me por entender, nas Escrituras, o número dos anos que, segundo a palavra do Senhor ao profeta Yirmiyahu/Jeremias, haveriam de completar-se sobre as ruínas de Yerushalayim, isto é, setenta anos. 3E voltei minha face para Adonai/Senhor Elohim, implorando-o em oração e súplicas, no jejum, no cilício e na cinza. 4Então, suplicando a YHWH, meu Elohim, fiz minha confissão nestes termos: "Ah, meu Senhor, Elohim grande e terrível, que guardas a Aliança e o amor para os que te amam e observam os teus mandamentos. 5Nós pecamos, cometemos iniquidades, agimos impiamente e rebelamo-nos, afastando- nos dos teus mandamentos e normas. 6Não atendemos a teus servos, os profetas, que falavam em teu nome a nossos reis, nossos príncipes, nossos pais, e a todo o povo da terra. 7A ti, Senhor, a justiça; e a nós a vergonha no rosto, como acontece hoje para os homens de Yehudfah/Judá, para os habitantes de Yerushalayim e para todo Yisra'el, os de perto e os de longe, em todos os países para onde os dispersaste por causa das infidelidades que cometeram para Contigo. 8Sim, ó YHWH, a nós a vergonha no rosto, a nossos reis, a nossos príncipes e a nossos pais, porque pecamos contra Ti. 9Ao Senhor, nosso Elohim, a compaixão e o perdão, porque nos rebelamos contra Ele 10e não escutamos a voz de YHWH, nosso Elohim, para andarmos segundo as leis que ele nos deu por meio de seus servos, os profetas. 11Na verdade, todo Yisra'el transgrediu a Tua Torah e desviou-se para não escutar a Tua voz. Por isso derramaram-se sobre nós a maldição e a imprecação inscritas na Torah de Mosheh, o servo de Elohim — porque pecamos contra Ele. 12E Ele pôs em execução as palavras que havia proferido contra nós e contra os chefes que nos governavam: de fazer vir sobre nós uma calamidade tão grande, que não se verificaria outra igual debaixo de todos os céus, como a que de fato sucedeu a Yerushalayim. 13Segundo o que está escrito na Torah de Mosheh, toda esta calamidade veio sobre nós. E, apesar de tudo, não nos empenhamos em aplacar a face de YHWH nosso Elohim, convertendo-nos de nossas iniquidades e aplicando-nos à tua verdade. 14YHWH esteve atento a esta calamidade e atraiu-a sobre nós. Porque Ele, YHWH nosso Elohim  é justo em todas as obras que faz, ao passo que nós não temos atendido à Sua voz. 15E agora, Senhor nosso Elohim  que por tua mão poderosa fizeste sair o Teu povo da terra do Egito, e assim adquiriste uma fama que perdura até hoje, nós pecamos, nós cometemos o mal. 16Senhor, por todos os Teus atos de justiça, afasta, por favor, a Tua ira e a Tua indignação de Yerushalayim, Tua cidade e Tua montanha santa! Pois é por causa de nossos pecados e das culpas dos nossos pais, que Yerushalayim e o Teu povo tornaram-se alvo do escárnio de todos os nossos vizinhos. 17E agora escuta, ó nosso Elohim  a prece do Teu servo e as suas súplicas. Fazei brilhar a Tua face sobre o teu Santuário devastado, em atenção a Ti mesmo, Senhor! 18Inclina o teu ouvido, ó meu Elohim  e escuta! Abre os teus olhos e vê nossas desolações e a cidade sobre a qual é invocado o Teu Nome! Não é em razão de nossas obras justas que expomos diante de Ti as nossas súplicas, mas em razão de Tuas muitas misericórdias. 19Senhor, escuta! Senhor, perdoa! Senhor, fica atento e entra em ação! Não demores mais, ó meu Elohim  por Ti mesmo, porque Neu nome é invocado sobre a Tua cidade e o Teu povo!"

O malach/mensageiro Gavri'el/Gabriel explica a profecia — 20Eu estava ainda falando, proferindo minha oração, confessando meus pecados e os pecados do meu povo, Yisra'el, e apresentando a minha súplica diante de YHWH, meu Elohim  pela santa montanha do meu Elohim; 21eu estava ainda falando, em oração, quando Gavri'el, aquele homem que eu tinha notado antes, na visão, aproximou sede mim, num vôo rápido, pela hora da oblação da tarde. 22Ele veio para falar-me, e disse: "Dani'el, eu saí para vir instruir-te na inteligência. 23Desde o começo da tua súplica uma palavra foi pronunciada e eu vim para comunicá-la a ti, porque és o homem das predileções. Presta, pois, atenção à palavra e recebe a compreensão da visão: 24Setenta semanas foram fixadas para o teu povo e a tua cidade santa para fazer cessar a transgressão e lacrar os pecados, para expiar a iniqüidade e instaurar uma justiça eterna, para sigilar visão e profecia e para ungir o santo dos santos. 25Fica sabendo, pois, e compreende isto: Desde a promulgação do decreto 'sobre o retorno e a reconstrução de Yerushalayim' até um Príncipe Ungido, haverá sete semanas. Durante sessenta e duas semanas serão novamente construídas praças e muralhas,embora em tempos calamitosos. 26Depois das sessenta e duas semanas um Ungido será eliminado, embora ele não tenha... E a cidade e o Santuário serão destruídos por um príncipe que virá. Seu fim será no cataclismo e, até o fim, a guerra e as desolações decretadas. 27Ele confirmará uma aliança com muitos durante uma semana; e pelo tempo de meia semana fará cessar o sacrifício e a oblação. E sobre a nave do Beit Hamikdash/Templo estará a abominação da desolação até o fim, até o termo fixado para o desolador. 

SHIRIM U'CHOCHMAH 
Kohelet/Eclesiastes 12:

1Lembra-te do teu Criador nos dias da mocidade, antes que venham os dias da desgraça e cheguem os anos dos quais dirás: "Não tenho mais prazer." 2Antes que se escureçam o sol e a luz, a lua e as estrelas, e que voltem as nuvens depois da chuva; 3no dia em que os guardas da casa tremem e os homens fortes se curvam, em que as mulheres, uma a uma, param de moer, e cai a escuridão sobre as que olham pelas janelas; 4quando se fecha a porta da rua e o barulho do moinho diminui, quando se acorda com o canto do pássaro e todas as canções emudecem; 5quando se teme a altura e se levam sustos pelo caminho, quando a amendoeira está em flor e o gafanhoto torna-se pesado e o tempero perde o sabor, é porque o homem já está a caminho de sua morada eterna, e os que choram sua morte começam a rondar pela rua. 6Antes que o fio de prata se rompa e o copo de ouro se parta, antes que o jarro se quebre na fonte e a roldana rebente no poço, 7antes que o pó volte à terra de onde veio e o sopro volte a Deus que o concedeu. 8Vaidade das vaidades — diz Kohelet — tudo é vaidade.
Epílogo 9Além de ter sido sábio, Kohelet também ensinou o conhecimento ao povo; ele ponderou, examinou e corrigiu muitos provérbios. 10Kohelet procurou encontrar palavras agradáveis e escrever com propriedade palavras verdadeiras. 11As palavras dos sábios são como aguilhões e como estacas fincadas pelos chefes de rebanhos; são colocadas pelo mesmo pastor. 12Além disso, meu filho, fique atento: fazer livros é um trabalho sem fim, e muito estudo cansa o corpo. 13Fim do discurso. Tudo foi ouvido. Teme a Elohim e observa seus mandamentos, porque este é o dever de todo homem. 14Porque Elohim julgará toda obra, até mesmo a que está escondida, para ver se é boa ou má. 

SHIR MIZMOR
Tehilim/Salmos 126:
Um cântico de ascensão. Quando o Eterno nos trouxer de volta a Tsiyon, a nós, seus exilados, nos parecerá estar sonhando.  Nosso semblante então estampará somente alegria e nossa boca vibrará em cânticos. Dirão então todas as nações: ‘Quão extraordinário é o que fez o Eterno por este povo’!  Imenso será nosso regozijo pelas maravilhas que fará por nós o Eterno. Traze-nos de volta do cativeiro, ó Eterno, como correntes d’água que se espalham e penetram na terra sedenta. Certamente os que ora semeiam em lágrimas, hão de chegar à colheita com alegria. Os que a chorar vêm trazendo as sementes em júbilo retornarão carregando os frutos da colheita tão esperada.
transcrito por Ya'el bat Yossef


2 comentários:

  1. Shabat Shalom Ya'el,

    Maravilhoso!!!

    Que o Eterno te abençoe e guarde!!!

    YM

    ResponderExcluir
  2. Shabat Shalom Yossef!
    Todah rabah pela participação ...
    Baruch Shem kevod malchutô leolam vaed!

    ResponderExcluir