sábado, 28 de setembro de 2013

REFLEXÃO SEDRAH 129 - DEVARIM 8 (A BOCA)

por Yossef Michael

A reflexão sobre a Sedrah desta semana está em Devarim/Deuteronômio 8, passukim/versos de 3 a 14.

Vamos às passagens escolhidas:
  • Devarim/Deuteronômio 8:3, “Ele fez a vida difícil para ti, deixando-te faminto e então Ele te alimentou com o manah, o que nem tu nem teus ancestrais jamais experimentaram. Isto foi para ensinar-te que nem só de pão vive o homem, mas por tudo que vem da boca do Eterno”
  • Zechariyah/Zacarias 13:8, “E acontecerá em toda a terra, diz o Eterno, que as duas partes dela serão extirpadas, e expirarão; mas a terceira parte restará nela”

Mas o que há de comum nestas duas passagens?

A boca... Em Devarim/Deuteronômio 8 seu emprego é bastante explícito, mas e em Zechariyah/Zacarias?

No hebraico, temos "piy", em Devarim/Deuteronômio traduzida como "boca" e em Zechariyah/Zacarias como "partes ou terços" (em outras traduções).

Essa segunda possibilidade, a de se referir a "um terço", no sentido de "parte" , é bastante incomum, aparecendo apenas em outra passagem nas Escrituras, em Sh’muel Alef/1 Samuel 13:21.

O que me chamou a atenção nessa comparação é justamente o contexto de Zechariyah/Zacarias 13, já que a referência à "boca", no passuk/versículo 8 é bastante velada.

Quando em Devarim/Deuteronômio 8:3 é lida, a expressão “da boca do Eterno” nos sugere mandamentos, a própria Torah como nossa única e melhor forma de alimento. Sem dúvida esta é uma leitura possível e a mais provável, mas, não podemos descartar o que está revelado em Zechariyah/Zacarias 13:8.

Vamos analisar seu contexto para melhor compreendermos nosso estudo de hoje.

Em Zechariyah/Zacarias temos uma passagem que se refere aos tempos apontados, escatológica, por assim dizer. Logo no passuk 1, é dito que haverá uma fonte aberta para purificação do pecado e da imundícia para a Casa de David e para os habitantes de Yerushalayim/Jerusalém. 

Já no passuk/versículo seguinte o Eterno nos diz que fará uma verdadeira limpeza, removendo os ídolos, os profetas (referindo-se aos falsos) e o sopro da impureza.

A seguir fala duramente sobre aqueles que seguirem profetizando e de como serão até mortos por seus próprios pais.
  • Zechariyah/Zacarias 13:3, E acontecerá que, quando alguém ainda profetizar, seu pai e sua mãe, que o geraram, lhe dirão: Não viverás, porque falaste mentira em nome do Eterno; e seu pai e sua mãe, que o geraram, o traspassarão quando profetizar”

A seguir esses “profetas” reconhecem sua transgressão, confessando que não passavam de simples lavradores... O Eterno então nos diz que os “pastores” das ovelhas serão extirpados e que "Ele mesmo cuidará de Suas ovelhas"... 

Mas por que tudo isto? O que levou ao passuk/versículo 8?

Justamente a mensagem que está contida em Devarim/Deuteronômio 8... A palavra que vem da “boca do Eterno”, através de seus profetas ou mensageiros, como foi o caso de Mosheh/Moisés, Yehoshua/Josué, Yeshayahu/Isaías, Yirmiyahu/Jeremias, entre outros, alimentava de fato nossa “carne”, porém, aquela que vem da “boca dos profetas de ba’al” que mentem e a atribuem ao Criador, essa leva à morte!!!

Em Zechariyah/Zacarias é dito que estes, contados como dois terços serão efetivamente extirpados quando do Juízo do Eterno e que, após isso, Ele cuidará dos que restassem, fazendo-os purificarem-se, como dito no primeiro passuk/versículo do perek/capítulo.
  • Zechariyah/Zacarias 13:9, “E farei passar esta terceira parte pelo fogo, e a purificarei, como se purifica a prata, e a provarei, como se prova o ouro. Ela invocará o Meu Nome, e Eu a ouvirei; direi: É Meu povo; e ela dirá: O Eterno é o meu Elohim”

O que deve ficar claro para nós é justamente isto... Aquilo que vem da “boca do Eterno”, Sua Lei, Sua Torah, realmente ,nos bastam!!! 

Não precisamos buscar novas “verdades”... Não precisamos de uma nova “aliança”, mas, apenas daquela estabelecida com Avraham/Abraão nosso pai e confirmada com Mosheh/Moisés no Sinai.

Ao Se utilizar da mesma palavra "piy" para representar aqueles que não experimentariam Sua Misericórdia, quando do estabelecimento de Seu Juízo, o Eterno pode ter feito referência a esta passagem de Devarim/Deuteronômio, para que reafirmemos em nossos corações a real intenção de seguir única e exclusivamente a Sua Palavra, abstendo-nos da idolatria e das “falsas verdades”, pois, como dito em Zechariyah/Zacarias tudo "isso será extirpado" !!!

De certa forma, não há mais profetas e o único meio que ainda temos de buscarmos este estreito relacionamento com o Criador é da Torah/Tanach... Através do seu estudo e da materialização de suas práticas em nossas vidas, estamos garantindo nossa condição de povo, para que se cumpra o que está em Zechariyah/Zacarias 13:9 conosco.

Existe um peso muito grande sobre nossas costas... O peso da Verdade!!!

Desde que o Eterno, Bendito Seja, resolveu nos conceder por Sua infinita Misericórdia e Amor, o conhecimento e a possibilidade de O conhecermos através de Sua Palavra, herdamos também a responsabilidade de nos abstermos daquilo que dEle nos afasta, das “armadilhas do dia-a-dia” e, por incrível que pareça, os passukim/versículos seguintes nos advertem sobre um dos maiores problemas que podem nos admoestar:
  • Devarim/Deuteronômio 8:11-14, “Sê cuidadoso para que não esqueças o Eterno, teu Elohim, não guardando Seus Mandamentos, decretos e leis, que hoje eu estou te prescrevendo. Tu podes então comer e te satisfazer, construindo boas casas e morando nelas. Teus gados e rebanhos podem aumentar e tu podes acumular muita prata e ouro – tudo que tu possuíres pode aumentar. Mas teu coração pode crescer em orgulho e tu podes esquecer o Eterno, teu Elohim, aqu’Ele que te tirou da casa da escravidão que estava no Egito”

Melhor nos seria sermos purificados como prata e ouro do que nos preocuparmos em apenas os “acumularmos”... Missão quase impossível para duras cervizes como as nossas...

Que o Eterno possa continuar a ter Misericórdia de nós, para que nossos corações não se tornem “falsos profetas” a proclamarem uma inversão de valores em nossas vidas...

Nós complicamos tudo!!! 

Deveríamos, simplesmente, curvarmo-nos a Sua Vontade e O obedecermos... Mas ao contrário disto, nossos corações enganosos preferem dar ouvidos à boca de outros...

Neste último dia de Chag HaSukot/Festa das Cabanas que possamos refletir se estamos habitando realmente com Ele sob Suas Tendas ou se preferimos a “segurança do mundo”...

Chag HaSukot Sameach!!! Feliz Festa das Cabanas!!!
Chazak, Chazak Venit Chazek!!!

(Força, força e que sejamos fortalecidos!!!)

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

CICLO TRIENAL (e vídeo) - SEDRAH 129 (Semana de 22 a 28 de setembro/2013)

(Shabat Shalom)
Torah: Devarim/Deuteronômio 8:1-20
Tema: Provas e tentações
Haftarah: Nehemiah/Neemias 8; Yirmyahu/Jeremias 9; Iyov/Jó 13
Tema(s): A leitura da Torah; A corrupção de Yehudah; A sabedoria de YHWH
Shirim U’Chochmah: Shir haShirim/Cantares 2:1-7
Tema(s): Diálogo entre o amado e a amada (I)
Shir Mizmor: Tehilim/Salmos 129
Tema: Os inimigos de Tsiyon

TORAH
Devarim/Deuteronômio 8:
1 Tu deves preservar e cumprir todo mandamento que eu prescrevo hoje para ti. Tu então sobreviverás, florescerás e ocuparás a terra que o Eterno prometeu a teus pais. 2 Lembra-te de todo caminho pelo qual o Eterno, teu Elohim, te conduziu durante esses quarenta anos no deserto. Ele enviou sofrimentos para te testar, para determinar[1] o que está em teu coração, se tu guardarias os Seus mandamentos ou não. 3 Ele fez a vida difícil para ti, deixando-te faminto e então Ele te alimentou com o manah, o que nem tu nem teus ancestrais jamais experimentaram. Isto foi para ensinar-te que nem só de pão vive o homem, mas por tudo que vem da boca do Eterno. 4 A roupa que tu vestias não ficou esfarrapada e teus pés não ficaram machucados[2] nesses quarenta anos. 5 Tu deves assim meditar sobre o fato de que, assim como o homem castiga seu filho, assim o Eterno está te castigando. 6 Preserva os Mandamentos do Eterno, teu Elohim, para que tu andes em Seus caminhos e permaneças em temor d'Ele 7 O Eterno, teu Elohim, está te trazendo para uma boa terra – uma terra com correntes fluindo e fontes subterrâneas esguichando em vales e montanhas. 8 Ela é uma terra de trigo, de cevada, uvas, figos e romãs – uma terra de óleo de oliveiras e mel de tamareiras[3]9 Ela é uma terra onde tu não comerás pão racionado e nada te faltará – uma terra cujas pedras são ferro e de cujas montanhas tu extrairás cobre.
10 Quando tu comeres e ficares satisfeito, tu deves, portanto abençoar ao Eterno[4], teu Elohim, pela boa terra que Ele te deu. 11 Sê cuidadoso para que não esqueças o Eterno, teu Elohim, não guardando Seus Mandamentos, decretos e leis, que hoje eu estou te prescrevendo. 12 Tu podes então comer e te satisfazer, construindo boas casas e morando nelas. 13 Teus gados e rebanhos podem aumentar e tu podes acumular muita prata e ouro – tudo que tu possuíres pode aumentar. 14 Mas teu coração pode crescer em orgulho e tu podes esquecer o Eterno, teu Elohim, aqu’Ele que te tirou da casa da escravidão que estava no Egito. 15 Foi Ele que te conduziu através do grande e terrificante deserto, onde havia cobras, víboras, escorpiões e sede. Onde não havia nenhuma água; foi Ele que te forneceu água de um sólido penhasco[5]16 No deserto Ele te alimentou com Manah, que era algo que teus ancestrais nunca conheceram. Ele pode ter enviado sofrimentos para te testar, mas foi Ele que, afinal, fez o bem para ti. 17 Quando mais tarde tu tiveres prosperado, sê cuidadoso para que tu não digas a ti próprio: ‘Foi minha própria força e poder pessoal que trouxeram-me toda esta prosperidade’. 18 Tu deves lembrar que é o Eterno, teu Elohim, quem te dá o poder para te tornares próspero. Ele faz assim para manter a aliança que Ele fez com um juramento para teus pais, assim como Ele está mantendo hoje. 19 Se tu esqueceres o Eterno, teu Elohim e seguires outros deuses, adorando-os e inclinando-se para eles, eu testemunho para ti hoje que tu serás completamente aniquilado. 20 Tu serás destruído como as nações que o Eterno está destruindo diante de ti – que será o resultado se tu não obedeceres ao Eterno, teu Elohim.

[1]D'varim/Deuteronômio 8:2 – Determinar. No sentido de mostrar aos outros.
[2]D'varim/Deuteronômio 8:4 – Ficaram machucados. Em hebraico é 'batsak' ou 'ficaram dolorosamente endurecidos. Em hebraico é חבל chabal (aramaico),  pode significar machucar, prejudicar, ferir. Pode ter origem em פצע patsa, uma raiz que também pode significar ‘machucar, ferir, ferir por contusão’. E também שוף shuf, uma raiz que pode significar ‘machucar, esmagar, escancarar a boca sobre, desejar, apoderar-se, bater, atacar’.
[3]D'varim/Deuteronômio 8:8 – Tamareiras. Conforme Vaiykra/Livro de Levítico 2:“11 Não faças qualquer oblação que é sacrificada ao Eterno de massa levedada. Isto porque tu não podes queimar nada fermentado ou doce como uma oferenda pelo fogo ao Eterno”. – Em hebraico é ‘devash’, usualmente traduzido como mel. Aqui denota qualquer suco de fruta, especialmente extrato de tâmaras. Outros, no entanto, o tomam literalmente para significar ‘mel’.
[4]D'varim/Deuteronômio 8:10 – Abençoar o Eterno. Eis o mandamento para recitar a Bênção da Graça após as refeições.
[5]D'varim/Deuteronômio 8:15 – Sólido penhasco. Em hebraico é 'chalamish'. Ou 'pederneira' segundo a Septuaginta ou 'pedra dura de diamante'. Em hebraico é שמיר shami, procedente de (שמר shamar, uma raiz que pode significar: ‘Guardar, vigiar, observar, prestar atenção, ter a incumbência de guardar, vigiar, manter vigilância e custódia, proteger, salvar vida, vigia no particípio, esperar por, olhar,  reter, entesourar na memória, manter dentro de limites, conter, celebrar, guardar o sábado ou a aliança ou mandamentos, cumprir voto, preservar, proteger, reservar, estar prevenido, tomar precauções, tomar cuidado, precaver-se, guardar-se, conter-se, abster-se, ser guardado, ser vigiado, guardar-se de) no sentido original de picar; podendo significar espinho(s), diamante, pederneira, espinheiros, diamante no sentido de ser cortante, uma pedra afiada.

HAFTARAH
Nehemiah/Neemias 8:
1 Reuniu-se então todo o povo como um só homem na praça que havia diante d portão das Águas e pediram a Ezra, o escriba, para que trouxesse o livro que continha a Torah de Mosheh, determinada pelo Eterno para todo o Yisra’El. 2 E no primeiro dia do sétimos mês, Ezra, o cohem, trouxe a Torah perante a congregação, composta por homens e mulheres capacitados a compreender o que lhes fosse apresentado. 3 E ali, na praça localizada em frente ao portão das Águas, ele a leu, começando cedo pela manhã e seguindo até o meio dia, perante os homens e as mulheres que a podiam compreender e os ouvidos de todo o povo estavam atentos à Torah. 4 Ezra, o escriba, estava sobre um púlpito de madeira que havia sido feito para isto e a seu lado estavam Matatiah, Shemah, Anaiah, Uriyah, Hilkiah e Maasseiyah, à sua direita; e à sua esquerda Pedaiyah, Misha’El, Malkiyah, Chashum, Chashbadana, Zehariah e Meshulam. 5 Ezra abriu o livro à vista de todo o povo – porque, sobre o estrado, ele parecia acima de todos – e imediatamente todos se levantaram. 6 Ezra bendisse a grande Elohim, ao Eterno; e todo o povo respondeu ‘Amém! Amém’! Alçando suas mãos; então inclinaram suas cabeças e se prosternaram ante o Eterno com seus rostos em terra. 7 E Yeshua, Bani, Shereviah, Yamin, Akuv, Shabetai, Hodiah, Maasseiyah, Kelitah, Azariyah, Yozavad, Chanan, Pelaiah e os outros Levi’im explicavam a Torah para que todos a compreendessem e o povo permanecia atento em seu lugar. 8 Os Levi’im liam com clareza o texto do livro, expondo a Torah de Elohim, interpretando seu conteúdo, fazendo com que todos compreendessem a leitura.  9 Então Nehemiah, o tirshata, Ezra, o cohem e escriba e os Levi’im que ensinavam, disseram a todo o povo: ‘Este é um dia consagrado ao Eterno, vosso Elohim. Nele não deveis vos sentir entristecidos, nem chorar’! Porque todos choravam ao ouvir as palavras da Torah. 10 Então ele lhes disse: ‘Ide e comei carnes saborosas, degustai vinho doce e oferecei porções para quem nada tem preparado para si, porque este dia é sagrado para nosso Elohim! Cessai as lamentações, porque a alegria do Eterno é vossa força’! 11 E os Levi’im acalmaram o povo, repetindo: ‘Alegrai-vos porque este dia é sagrado! Não vos entristeçais’!
12 Então, alegremente, todo o povo se alimentou e bebeu, enviando porções uns para os outros e se sentido feliz pela compreensão do que lhes tinha sido exposto. 13 No dia seguinte, os chefes das famílias de todo o povo, os kohen e s Levi’im, reuniram-se para escutar de Ezra, o escriba, a exposição da Torah. 14 E eles encontraram escrito na Torah, que o Eterno havia ordenado através de Mosheh, que os b’nei Yisra’El deviam habitar em cabanas durante a festa do sétimo mês 15 e que conclamassem ao povo em todas as suas cidades e em Yerushalayim, dizendo: ‘Ide às colinas e aos montes e recolhei ramos de oliveira, de murta e de palmeira; ramos de árvores frondosas, para construir cabanas conforme o que está escrito’. 16 Assim fez o povo; recolheu os ramos e construiu cabanas, cada qual sobre o teto de sua própria casa, em seus pátios e nos átrios da Casa do Eterno e nas praças do portão das Águas e do portão de Efrayim. 17 E toda a congregação dos que haviam retornado do cativeiro preparou cabanas de ramos e nelas habitou – coisa que não haviam feito os b’nei Yisra’El, desde os dias de Yehoshua ben Nun – e grande alegria reinou em todos os corações. 18 Ele leu para eles o livro da lei de Elohim diariamente, desde o primeiro dia até o último, celebrando a festa durante sete dias e no oitavo dia realizaram uma assembleia solene, em conformidade com o que determinava a Torah.

Yirmyahu/Jeremias 9:
1 Se houvesse no deserto um albergue para caminhantes, eu deixaria meu povo; dele me afastaria porque é formado por adúlteros e não constitui uma congregação de homens íntegros. 2 Eles retorcem suas línguas qual arco, para disparar mentiras; fortaleceram-se na terra, porém não pelo caminho da verdade; seguem de uma maldade para outra e Me desconhecem por completo – diz o Eterno. 3 Que se cuide cada qual de seu próximo e em nenhum irmão confie; porque enganará um irmão ao outro e certamente divulgará calúnias de seu próximo. 4 Sim! Cada um engana a seu próximo e nunca fala a verdade; sua língua ensinaram a só pronunciar mentiras; esgotaram suas forças praticando iniquidades. 5 Envolta em mentiras está sua habitação e por isto se recusam a Me reconhecer – diz o Eterno. 6 Portanto, assim disse YHWH Tseva’ot: “Hei de purga-los e os farei passar por testes, pois o que mais poderia Eu fazer pela filha de Meu povo? 7 Suas línguas são flechas aguçadas que falam enganosamente; para com seu próximo suas bocas pronunciam palavras de paz, enquanto em seu interior planejam como lhe armar ciladas. 8 Não os haveria de punir por tal comportamento? Diz o Eterno. Contra tal nação, não haveria de exercer vingança Minha alma? 9 Prantearei pelas montanhas abandonadas e pelas pastagens tornadas em desertos; porque estão a tal ponto desoladas, que ninguém por elas vem a passar; não se ouve o mugido de gado, nem o cortar dos ares pelas aves do céu, nem rugido de animais, pois se foram. 10 E converterei Yerushalayim em um montão de escombros e em moradia de chacais; quanto às cidades de Yehudah, hei de torna-las uma desolação, vazias de habitantes. 11 Quem será o sábio que compreenderá o que aconteceu e a quem falou a boca do Eterno, para que o possa explicar? Por que razão pereceu a terra e se tornou um deserto, sem transeuntes”? 12 E o Eterno disse: “Porque Minha lei, que expus perante eles, abandonaram; Minha voz não quiseram ouvir, nem segundo ela caminhar. 13 Preferiram seguir caminhos indicados pela dureza de seus corações e correr atrás dos ba’alim, como seus pais lhes haviam ensinado”. 14 Portanto, assim disse YHWH Tseva’ot, o Elohim de Yisra’El: “Eis que farei este povo comer amarguras e beber águas envenenadas. 15 E os espalharei entre as nações que nem eles, nem seus pais conheceram; e farei com que a espada os persiga, até que Eu os tenha consumido”. 16 Assim disse YHWH Tseva’ot: “Atentai à vossa situação e chamai, para que venham as carpideiras e as mulheres sábias; 17 que se apressem e elevem sobre nós seu pranto, para que se desfaçam nossos olhos em lágrimas e nossas pálpebras se tornem lagos. 18 Porque som de lamentos se ouve de Tsiyon: ‘Ó como fomos despojados de tudo! Humilhados ficam os por ter deixado nossa terra e envergonhados por termos sido expulsos de nossas moradas’! 19 Ouvi, pois, ó mulheres, a Palavra do Eterno e recebam vossos ouvidos a palavra de Sua boca e ensinai a vossas filhas o pranto e cada uma à sua vizinha, a lamentação. 20 Porque a morte subiu por nossas janelas e entrou em nossos palácios, para exterminar das ruas as crianças e, das praças, os moços”. 21 Fala: Assim disse o Eterno: “Os cadáveres dos homens cairão como esterco sobre a face do campo e como gavela[1] atrás do segador, sem que ninguém a recolha”. 22 Assim disse o Eterno: “Não se glorifique o sábio por sua sabedoria, nem forte por sua força, nem o rico por suas riquezas! 23 Antes, se glorifique em Me entender e em Me conhecer e saber que Eu sou o Eterno, que pratico misericórdia, retidão e justiça na terra; porque nisto Me deleito” – diz o Eterno. 24 “Aproximam-se os dias” – diz o Eterno – “em que punirei os que são circuncisos em seu corpo, mas não em seu coração. 25 Egito e Yehudah, Edom e os filhos de Amon e Moav e todos aqueles que raspam as bordas de seu cabelo e vivem no deserto, porque se todas as nações são incircuncisas, incircuncisa em seu coração é toda a Casa de Yisra’El!

Iyov/Jó 13:
1 Meus olhos viram tudo isso e meus ouvidos escutaram e entenderam. 2 O que vós sabeis, também eu o sei. Não sou inferior a vós. 3 Entretanto, quero falar cm o Todo Poderoso; desejo argumentar com Ele. 4 Vós, porém, sois forjadores de mentiras. Sois médicos inúteis, todos vós. 5 Ah, se vós vos soubesses conter, seria essa a prova de sua sabedoria! 6 Ouvi agora minha argumentação e atentai às palavras de minha boca. 7 Direis falsidades para favorecer a Elohim, falareis enganosamente em Seu benefício? 8 Sereis parciais a Seu favor? Enfrentareis contendas por Ele? 9 Seria bom que Ele vos investigasse? Ou, como quem engana um mortal, também a Ele enganareis? 10 É certo que vos repreenderá se, em segredo, sois parciais a Seu favor. 11 Acaso Sua majestade não vos impõe medo e não temeis o terror Divino? 12 Vossa lembrança se reduzirá a cinzas e vos assemelhareis a montículos de barro. 13 Calai-vos para que eu possa falar! Que, sem demora, recaia sobre mim o que quer que me seja destinado! 14 Por que devo morder os meus lábios para me conter e não segurar minha vida com as palmas de minhas mãos? 15 Ainda que Ele me matasse, eu n’Ele confiaria. Mas, não posso deixar de, perante Ele, defender minha conduta. 16 Isto contribuirá para minha salvação, pois um hipócrita não ousaria justificar-se ante a Sua presença. 17 Ouvi minhas palavras com atenção! Que elas fiquem gravadas em vossos ouvidos. 18 Prepararei minha causa, certo de que serei absolvido. 19 Quem contenderá comigo? Se eu me calasse, logo morreria. 20 Só duas coisas Te peço que não faças comigo e de Tua presença não buscarei me ocultar: 21 Afasta de mim Tua mão e não me amedrontes com Tua ira. 22 Fala-me e eu Te responderei ou deixa-me falar e Tu me responderás. 23 Quais são minhas iniquidades e meus pecados? Deixa-me saber quais são as minhas transgressões. 24 Por que ocultas Teus rosto e me tomas por Teu inimigo? 25 Queres aterrorizar uma folha levada pelo vento ou perseguir a um restolho de relva, 26 ditando duras sentenças contra mim e culpando-me por pecados de minha mocidade? 27 Colocas grilhões em meus pés e averiguas cuidadosamente todos os meus caminhos, traçando uma fronteira para as plantas dos meus pés. 28 Eu me sinto como algo que vai se desgastando, à semelhança de uma veste roída pelas traças.

[1] Yirmyahu/Jeremias 9:21 – Gavela. Punhado de espigas cortadas ou manojo.

SHIRIM U'CHOCHMAH
Shir haShirim/Cântico dos cânticos 2:
1 Eu sou a rosa de Sharon,  lírio dos vales! 2 Como o lírio entre os espinhos, assim é a Minha amiga entre as filhas! 3 Como macieira entre as árvores do bosque, assim é o meu Amado entre os filhos! Desejo muito a Sua sombra e debaixo d’Ela me assento; e o Seu fruto é doce ao meu paladar. 4 Levou-me à sala do banquete e  amor era Seu estandarte sobre mim. 5 Sustentai-me com passas, forrai o meu leito cm maçãs, porque desfaleço de amor! 6 Que a Sua esquerda esteja debaixo da minha cabeça e que a Sua direita me abrace.
7 Conjuro-vos, ó filhas de Yerushalayim, pelas corças e gazelas do campo, que acordeis nem desperteis o meu amor, até que queira.

SHIR MIZMOR
Tehilim/Salmos 129:
1 Um cântico de ascensão. Muito me afligiram desde minha juventude – podes declará-lo, ó Yisra’El! – 2 muito me combateram desde a minha mocidade, mas contra mim não prevaleceram. 3 Como lavradores que aram a terra abrindo profundos sulcos, feriram-me e quiseram me imobilizar meus inimigos. 4 Mas o Eterno é justo e cortou as cordas dos ímpios. 5 Retrocederam humilhados os que odeiam Tsiyon! 6 Sejam como a relva exposta nos telhados, que seca antes mesmo de florescer. 7 Dela não quer o segador encher sua mão, nem buscá-la quer o atador de feixes. 8 Os transeuntes não dirão, como diante de belas flores, que ‘seja sobre vós estendida a bênção do Eterno, em cujo Nome vos abençoamos’!
por Yossef BenYisra'El
Bom estudo e Shabat Shalom!




sábado, 21 de setembro de 2013

REFLEXÃO SEDRAH 128 - DEVARIM 7 (A ARMADILHA DA IDOLATRIA)

por Yossef Michael

Esta semana, a Reflexão sobre a Sedrah está baseada no perek/capítulo 7 de Devarim, conforme segue:

“Portanto, devorarás todos os povos que YHWH teu Elohim te entregar. Que teu olho não tenha piedade deles e nem sirvas seus deuses: isto seria uma armadilha para ti”. (Devarim/Deuteronômio 7:16)

“Queimareis os ídolos dos seus deuses. Não cobiçarás a prata e o ouro que os recobrem, nem os tomarás para ti, para que não caias numa armadilha, pois são uma coisa abominável a YHWH teu Elohim”. (Devarim/Deuteronômio 7:25).

O Tanach nos revela maravilhas!!! O conhecimento que se “esconde” por detrás das palavras que nos foram dadas pelo Eterno, Bendito Seja, nos trazem regozijo em tempos de tantas dificuldades e falta de perspectiva de Reino.

Nas duas passagens acima, vemos a repetição da palavra "armadilha", mas, será que o seu significado é o mesmo em cada passuk/versículo?

Em Devarim/Deuteronômio 7:16, a palavra no hebraico é "mokesh" que, segundo a Concordância Strong #04170, procede de uma raiz antiga, justamente a que aparecerá na segunda passagem e, quer dizer, “isca, chamariz, laço”.

Já em Devarim/Deuteronômio 7:25, a palavra que aparece é "tivakesh" que, segundo a Concordância Strong #03369, trata-se de uma raiz antiga e que origina a primeira palavra que estamos estudando, podendo significar, entre outras coisas:
  1.  atrair, seduzir, emaranhar, preparar uma armadilha, armar uma cilada
          1a) (Qal)
                1a1) colocar armadilhas (fig. de conselhos dos maus)
                1a2) passarinheiros (particípio)
          1b) (Nifal) ser apanhado, ser pego por uma isca
          1c) (Pual) ser pego numa cilada

"Mokesh" aparece ainda em algumas passagens de Mishlei/Provérbios:
  • “O ímpio se enlaça na transgressão dos lábios, mas o justo sairá da angústia”. (Mishlei/Provérbios 12:13); 
  • “A boca do tolo é a sua própria destruição, e os seus lábios um laço para a sua alma”. (Mishlei/Provérbios 18:7); 
  • “Laço é para o homem apropriar-se do que é santo, e só refletir depois de feitos os votos”. (Mishlei/Provérbios 20:25);
  • “O temor do homem armará laços, mas o que confia no Eterno será posto em alto retiro”. (Mishlei/Provérbios 29:25).

Já "tivakesh" aparece apenas nesta passagem de Devarim/Deuteronômio 7. A diferença, ainda que sutil, existe! Vamos tentar compreendê-la. Na primeira passagem temos uma ordem direta de Elohim para que destruamos os povos que o Eterno nos entregasse em mãos. O Eterno sabia que encontraríamos apelos e mentiras em meio a eles. A piedade para com um adorador de Ba’al poderia nos levar a esta “armadilha”. "Mokesh" nos remete a este perigo contido nos lábios daqueles que não O conhecem! 

Aquele dito popular “aquilo que o olho não vê o coração não sente” anda um pouco próximo do que o Eterno nos diz neste passuk/versículo.

Através da boca daqueles que encontraríamos pelo caminho - os adoradores de outros deuses -várias “armadilhas” poderiam ser armadas... Desde a sedução, no sentido mais direto da palavra, até o que se expressa em Mishlei/Provérbios 29:25, ou seja, o risco de se temer a outro elohim, além do Eterno, o que, por si só, constitui-se em idolatria gravíssima!!! 

Vemos, repetidamente, a preocupação do Eterno para que Seu povo se apartasse da idolatria e de tudo que os levasse a esta prática.

Já "tivakesh" aparece em um contexto muito interessante... Vemos que a preocupação de Elohim é para com os ídolos, para que não fossem tomados e levados para o meio de Yisra’El. Esta é a “armadilha”!!!

O Eterno, Bendito Seja, não tolera imagens feitas de metal, madeira, pedra ou qualquer outro material, que sirvam para adoração... Idolatria da forma mais direta possível!!!

Não é a primeira vez que esta preocupação aparece... Senão vejamos:

  • “E havendo Lavan/Labão ido a tosquiar as suas ovelhas, furtou Rachel/Raquel os ídolos que seu pai tinha”. (Bereshit/Gênesis 31:19) 
  • “E transgrediram os filhos de Yisra’El no anátema; porque Achan/Acã filho de Car’myi/Carmi, filho de Zav’dyi/Zabdi, filho de Zerach/Zerá, da tribo de Yehudah/Judá, tomou do anátema, e a ira do Eterno se acendeu contra os filhos de Yisra’El”. (Yehoshua/Josué 7:1)
E as consequências desses atos?

No caso de Rachel/Raquel ao dar a luz a seu segundo filho, Binyamin/Benjamin, faleceu logo após seu nascimento. Logo ela, a mais amada de Ya’akov/Jacó.

E quanto à passagem de Yehoshua/Josué? Houve trinta e seis mortos de nosso povo na batalha contra Ai. 

E quanto à Achan/Acã?

“Então Yehoshua/Josué, e todo o Yisra’El com ele, tomaram a Achan/Acã filho de Zerach/Zerá, e a prata, e a capa, e a cunha de ouro, e seus filhos, e suas filhas, e seus bois, e seus jumentos, e suas ovelhas, e sua tenda, e tudo quanto ele tinha; e levaram-nos ao vale de Achor/Acor. E disse Yehoshua/Josué: Por que nos perturbaste? O Eterno te perturbará neste dia. E todo o Yisra’El o apedrejou; e os queimaram a fogo depois de apedrejá-los”. (Yehoshua/Josué 7:24-25)

Mas e a relação com "tivakesh"?

Quanto à Rachel/Raquel, vejamos o que ela e sua irmã dizem a Ya’akov/Jacó:

“Não nos considera ele como estranhas? Pois vendeu-nos, e comeu de todo o nosso dinheiro. Porque toda a riqueza, que Elohim tirou de nosso pai, é nossa e de nossos filhos; agora, pois, faze tudo o que Elohim te mandou”. (Bereshit/Gênesis 31:15-16). 

A impressão é que se sentiam despojadas de suas riquezas... Obviamente, no campo da especulação, Rachel/Raquel procurou destituir seu pai daquilo que, para ele, possuía valor - seus terafins/ídolos... Uma espécie de revanche ou desforra.

E Achan/Acã?

“E respondeu Achan/Acã a Yehoshua/Josué, e disse: Verdadeiramente pequei contra o Eterno Elohim de Yisra’El, e fiz assim e assim. Quando vi entre os despojos uma boa capa babilônica, e duzentos siclos de prata, e uma cunha de ouro, do peso de cinqüenta siclos, cobicei-os e tomei-os; e eis que estão escondidos na terra, no meio da minha tenda, e a prata por baixo dela”. (Yehoshua/Josué 7:20-21)

Em Devarim/Deuteronômio 7, o Eterno sabia muito bem a dificuldade que nossos pais teriam ao se deparar com toda a “grandiosidade” “riqueza” dos ídolos que encontrariam em meio aos povos da terra e como isto poderia leva-los à idolatria! Essa “armadilha” era mortal para o povo, pois, os distanciava do Criador e a consequência, quase sempre, era a morte!!! 

Será que, hoje, estamos livres de "mokesh" (laço) e "tivakesh" (armadilha)? Honestamente, acho que não... 

Atualmente a situação é muito pior, pois a sutileza é maior... A idolatria está “disfarçada” e, muitas vezes, quando menos esperamos, estamos a pratica-la... Para desonra do Eterno e nossa desgraça!!! 

Rachel/Raquel mentiu para seu pai e para Ya’akov/Jacó ao esconder os terafins de seu pai em sua tenda... Não há nada que possa estar oculto do Eterno... Ele a tudo vê!!! Sonda o mais profundo dos corações... 

Que possamos manter nossos corações livres das “armadilhas de toda idolatria”...
Chazak, Chazak Venit Chazek!!!
Força, força e que sejamos fortalecidos!!!

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

CICLO TRIENAL (e vídeo) - SEDRAH 128 (Semana de 15 a 21 de setembro/2013)

(Shabat Shalom)
Torah: Devarim/Deuteronômio 6:14-7:23
Tema: Fidelidade; A escolha de Yisra'El
Haftarah: Yirmyiahu/Jeremias 11; 36 - Dany'El 5
Tema(s): As Palavras da Aliança; O Rolo de Yirmiyahu; A Visão da Escrita
Shirim U’Chochmah: Shir haShirim/Cantares 1:8-17
Tema(s): A Beleza da Amada
Shir Mizmor: Tehilim/Salmos 128
Tema: Benção para o Fiel
TORAH
Devarim/Deuteronômio 6:
Apelo à fidelidade 14Não seguireis outros deuses, qualquer um dos deuses dos povos que estão ao vosso redor, 15pois YHWH teu Elohim é um Elohim ciumento, que habita em teu meio. A cólera de YHWH teu Elohim se inflamaria contra ti, e Ele te exterminaria da face da terra. 16Não tentareis a YHWH vosso Elohim como o tentastes em Massah. 17Observareis cuidadosamente os Mandamentos de YHWH vosso Elohim, bem como os testemunhos e estatutos que Ele te ordenou. 18Farás o que é reto e bom aos olhos de YHWH, para que tudo te corra bem e venhas a possuir a boa terra que YHWH prometeu aos teus pais, 19expulsando da tua frente todos os teus inimigos. Assim falou YHWH! 20Amanhã, quando o teu filho te perguntar: "Que são estes testemunhos e estatutos e normas que YHWH nosso Elohim vos ordenou?", 21dirás ao teu filho: "Nós éramos escravos de Paroh/Faraó em Mitzrayim/Egito, mas YHWH nos fez sair do Egito com mão forte. 22Aos nossos olhos YHWH realizou sinais e prodígios grandes e terríveis contra o Egito, contra o Faraó e toda a sua casa. 23Quanto a nós, porém, fez-nos sair de lá para nos introduzir o nos dar a terra que, sob juramento, havia prometido aos nossos pais. 24YHWH ordenou-nos então cumprirmos todos estes estatutos, temendo a YHWH nosso Elohim, para que tudo nos corra bem, todos os dias; para dar-nos a vida, como hoje se vê. 25Esta será a nossa justiça: cuidarmos de pôr em prática todos estes Mandamentos diante de YHWH nosso Elohim, conforme nos ordenou." 

Devarim/Deuteronômio 7:

A eleição e o favor do Sagrado 7Se YHWH se afeiçoou a vós e vos escolheu, não é por serdes o mais numeroso de todos os povos — pelo contrário: sois o menor dentre os povos! — 8e sim por amor a vós e para manter a promessa que Ele jurou aos vossos pais; por isso YHWH vos fez sair com mão forte e te resgatou da casa da escravidão, da mão do Faraó, rei do Egito. 9Saberás, portanto, que YHWH teu Elohim é o único Elohim, o Elohim fiel, que mantém a Aliança e o amor por mil gerações, em favor daqueles que O amam e observam as Suas Mitzvot/Mandamentos; 10mas, é também o que retribui pessoalmente aos que O odeiam: faz com que pereça sem demora aquele que O odeia, retribuindo-lhe pessoalmente. 11Observa, pois, os Mandamentos, os Estatutos e as Normas que eu hoje te ordeno cumprir. 12Se ouvirdes estas normas e as puserdes em prática, YHWH teu Elohim também te manterá a Aliança e o amor que Ele jurou aos teus pais; 13Ele te amará, te abençoará e te multiplicará; abençoará também o fruto do teu ventre e o fruto do teu solo, teu trigo, teu vinho novo, teu óleo, a cria das tuas vacas e a prole das tuas ovelhas, na terra que prometeu aos teus pais que te daria. 14Serás mais abençoado do que todos os povos. Ninguém do teu meio será estéril, seja o homem, a mulher, ou o teu gado. 15YHWH afastará de ti toda doença e todas as graves enfermidades do Egito que bem conheces. Ele não as infligirá a ti, mas, a todos os que te odeiam. 16Portanto, devorarás todos os povos que YHWH teu Elohim te entregar. Que teu olho não tenha piedade deles e nem sirvas seus deuses: isto seria uma armadilha para ti. A força do Sagrado 17Talvez digas em teu coração: "Estas nações são mais numerosas do que eu, como poderia conquistá-las?" 18Não deves ter medo delas! Lembra-te bem do que YHWH teu Elohim fez ao Faraó e a todo o Egito: 19as grandes provas que teus olhos viram, os sinais e os prodígios, a mão forte e o braço estendido com que YHWH teu Elohim te fez sair! YHWH teu Elohim tratará do mesmo modo todos os povos de que tens medo! 20Além disso, YHWH teu Elohim enviará vespas contra eles, perecendo até os que tiverem restado e se tiverem escondido de ti. 21Não fiques aterrorizado diante deles, pois YHWH teu Elohim  que habita em teu meio, é Elohim grande e terrível. 22YHWH teu Elohim pouco a pouco irá expulsando estas nações da tua frente; não poderás exterminá-las rapidamente: as feras do campo se multiplicariam contra ti. 23É YHWH teu Elohim quem vai entregá-las a ti: elas ficarão profundamente perturbadas até que sejam exterminadas. 24Ele vai entregar seus reis em tua mão, e tu apararás o seu nome de sob o céu: ninguém resistirá em tua presença, até que os tenhas exterminado. 25Queimareis os ídolos dos seus deuses. Não cobiçarás a prata e o ouro que os recobrem, nem os tomarás para ti, para que não caias numa armadilha, pois são uma coisa abominável a YHWH teu Elohim 26Portanto, não introduzirás uma coisa abominável em tua casa: tornar-te-ias anátema como ela. Considera-as como coisas imundas e abomináveis, pois elas são anátemas. 

HAFTARAH
Yirmiyahu/Jeremias 11:
Yirmiyahy e as Palavras da Aliança 1Palavra que foi dirigida a Yirmiyahu por YHWH: 2Escutai as palavras desta aliança! Vós as direis aos homens de Yehudah/Judá e aos habitantes de Yerushalayim/Jerusalém. 3E lhes dirás: Assim disse YHWH, O Elohim de Yisra'El: Maldito o homem que não escuta as palavras desta Aliança, 4que Eu prescrevi a vossos pais, no dia em que vos tirei da terra do Egito, da fornalha de ferro, dizendo: Escutai a minha voz e fazei tudo como Eu vos ordenei; então sereis o Meu povo e eu serei o vosso Elohim, 5para cumprir o juramento que fiz a vossos pais, de lhes dar uma terra, onde corre o leite e o mel, como hoje. E eu respondi: Amén, YHWH! 6E YHWH me disse: Proclama todas estas palavras nas cidades de Yehudah e nas ruas de Yerushalayim, dizendo: Escutai as Palavras desta aAiança e praticai-As. 7Porque Eu adverti constantemente os vossos pais no dia em que os fiz subir da terra do Egito, e, até hoje, eu os adverti, dizendo: Escutai a Minha voz! 8Mas eles não escutaram nem prestaram atenção; cada qual seguiu a obstinação de seu coração perverso. Então Eu fiz cair sobre eles todas as Palavras desta Aliança, que Eu lhes ordenara que observassem e Eles não observaram. 9E YHWH me disse: Existe uma conspiração entre os homens de Yehudah e entre os habitantes de Yerushalayim. 10Eles retornaram às faltasse seus pais, que se recusaram a escutar as Minhas Palavras: eles correram atrás de deuses estrangeiros, para servi-los. A casa de Yisra'El e a casa de Yehudah romperam a Minha Aliança, que Eu tinha concluído com seus pais. 11Por isso assim disse YHWH: Eis que vou trazer sobre eles uma desgraça, da qual não poderão escapar; eles clamarão a Mim, mas Eu não os escutarei. 12Então as cidades de Yehudah e os habitantes de Yeruhalayim irão e clamarão aos deuses, aos quais eles queimam incenso, mas eles não poderão, de maneira alguma, salvá-los, no tempo de sua desgraça! 13Pois tão numerosos como tuas cidades são os teus deuses, ó Yehudah! Tão numerosos como as ruas de Yerushalayim são os altares que erigistes à vergonha, altares para oferecerdes incenso a Ba'al. 14Mas tu não intercedas por este povo e não eleves por eles nem lamentações nem preces. Sim, eu não quero escutá-los no tempo de sua desgraça, quando clamarem a Mim por causa de sua desgraça! Reprimenda aos freqüentadores do Templo - 15Que procura a Minha amada em Minha Casa? Ela realizou os seus planos perversos. Poderão os teus votos e a carne sagrada afastar de ti o teu mal, para que possas exultar? 16"Uma oliveira verdejante, ornada de frutos bonitos", assim chamou-te YHWH. Com um grande ruído Ele lhe ateou fogo e seus ramos foram estragados. 17YHWH dos Exércitos, que te plantou, decretou contra ti uma desgraça por causa do mal que a casa de Yisra'El e a casa de Yehudah fizeram a si mesmas, para Me irritar, queimando incenso a Baal. Yirmiyahu perseguido em Anatot 18YHWH mo fez conhecer e assim eu O conheci; naquela ocasião, tu me fizeste ver os seus atos. 19Mas eu como um cordeiro manso que é levado ao matadouro, eu não sabia que eles tramavam planos contra mim: "Destruamos a árvore em seu vigor, arranquemo-la da terra dos vivos, e seu nome não será mais lembrado!" 20YHWH dos Exércitos, que julgas com justiça, que perscrutas os rins e o coração, eu verei a tua vingança contra eles, porque a ti eu expus a minha causa. 21Por isso, assim disse YHWH contra os homens de Anatot que atentam contra a minha vida, dizendo: "Não profetizarás em nome de YHWH, senão morrerás por nossa mão!" 22Por isso, assim disse YHWH dos Exércitos: Eis que vou castigá-los. Os seus jovens morrerão pela espada, e seus filhos e suas filhas pela fome. 23E ninguém restará, porque eu trarei a desgraça sobre os homens de Anatot no ano de seu castigo. 

Yirmiyahu/Jeremias 36:

O rolo de Yirmiyahu 1No quarto ano de Yoachim/Joaquim, filho de Yioshiyahu/Josias, rei de Yehudah, foi dirigida esta palavra a Yirmiyahu da parte de Iahweh: 2Toma um rolo e escreve nele todas as palavras que te dirigi a respeito de Yisra'El e Yehudah, e todas as nações, desde o dia em que comecei a falar-te, no tempo de Yoshiyahu/Josias, até hoje. 3Talvez, ao escutar todo o mal que tenciono fazer-lhes, os da casa de Yehudah, retorne cada um de seu mau caminho; então poderei perdoar-lhes sua iniqüidade e seu pecado. 4Yirmiyahu chamou, então, Baruch, filho de Nerias, que escreveu num rolo, conforme o ditado de Yirmiyahu, todas as palavras que YHWH lhe dirigira. 5Então Yirmiyahu deu a Baruch esta ordem: "Estou impedido, não posso entrar na Casa de YHWH. 6Mas tu irás e lerás para o povo do rolo que escreveste, ditado por mim, todas as palavras de YHWH, na Casa de YHWH, no dia do jejum. Lerás, também, a todos os yehudim/judeus vindos de suas cidades. 7Talvez sua súplica chegue diante de YHWH e eles se convertam, cada qual, de seu mau caminho; porque são grandes a ira e o furor com que YHWH ameaçou o seu povo". 8Baruch, filho de Nerias, fez como lhe ordenara o profeta Jeremias, lendo do livro as palavras de YHWH  na Casa de YHWH. 9No quinto ano de Joaquim, filho de Yoshiyahu, rei de Yehudah, no nono mês, foi convocado um jejum diante de YHWH  para todo o povo de Yerushalayim e para todo o povo que vinha das cidades de Yehudah. 10Então Baruch leu no livro as palavras de Yirmiyahu para todo povo; estavam na Casa de YHWH  na sala de Gamarias, o filho do escriba Safan, no pátio superior, à entrada da porta Nova da Casa de YHWH. 11Ora Miquéias, filho de Gamarias, filho de Safan, tendo escutado as palavras de YHWH tiradas do livro, 12desceu ao palácio real, à sala do escriba. Ali todos os príncipes estavam reunidos: Elishamah, o escriba; Dalaías, filho de Semeias; Elnatan, filho de Acobor; Gamarias, filho de Safan; Sedecias, filho de Hananias, e todos os outros príncipes. 13Miquéias lhes narrou todas as palavras que ouvira quando Baruc leu no livro aos ouvidos do povo. 14Todos os príncipes enviaram a Baruch, Yudi, filho de Natanias, e Selemias, filho de Cusi, para dizer-lhe: "Toma o rolo que leste para o povo e vem!" Baruch, filho de Nerias, tomou então o rolo e aproximou-se deles. 15Eles lhe disseram: "Senta-te e lê para nós". E Baruch leu para eles. 16Depois de escutar todas as palavras, eles se apavoraram e disseram entre si: "É absolutamente necessário que informemos ao rei todas essas palavras". 17E perguntaram a Baruc:h "Diz-nos como escreveste todas estas palavras." 18Baruch lhes respondeu: "Yirmiyahu me ditou todas essas palavras e eu as escrevi a tinta no livro." 19Os príncipes disseram, então, a Baruch: "Vai, esconde-te, tu e Yirmiyahu; que ninguém saiba onde estais". 20Depois foram ao rei, no pátio do palácio, deixando o rolo guardado na sala do escriba Elishamah/Elisama. E informaram ao rei todas essas coisas. 21O rei enviou Yudi para buscar o rolo, e ele o tomou da sala do escriba Elishamah e leu-o diante do rei e diante de todos os príncipes que estavam de pé, em torno do rei. 22O rei estava sentado em sua casa de inverno — estava-se no nono mês — e o fogo de um braseiro ardia diante dele. 23E assim que Yudi lia três ou quatro colunas, o rei as cortava com a faca do escriba e as lançava no fogo do braseiro, até que todo o rolo foi consumido pelo fogo do braseiro. 24Mas nem o rei nem nenhum de seus servidores, que escutavam estas palavras amedrontaram-se ou rasgaram as suas vestes. 25Ainda que Elnatan, Dalaías e Gamarias tivessem insistido com o rei para que não queimasse o rolo, ele não os escutou. 26O rei ordenou a Yeremiei, filho do rei, a Saraías, filho de Azriel, e a Selemias, filho de Abdeel, que prendessem Baruch, o escriba, e Yirmiyahu, o profeta. Mas YHWH os tinha escondido. 27Então a palavra de YHWH foi dirigida a Yirmiyahu, depois que o rei queimara o rolo com as palavras escritas por Baruch, ditadas por Yirmiyahu: 28"Toma outro rolo, escreve nele todas as palavras que estavam no primeiro rolo, que Yeoachim/Joaquim, rei de Yehudah/Judá, queimou. 29Contra Yoachim, rei de Yehudah, dirás: Assim disse YHWH  Tu queimaste este rolo, dizendo: 'Por que escreveu nele: Certamente o rei de Bavel/Babilônia virá, saqueará esta terra e dela fará desaparecer homens e animais?' 30Por isso assim disse YHWH contra Joaquim, rei de Yehudah. Ele não terá mais ninguém para sentar-se no trono de David, e seu cadáver ficará exposto ao calor do dia e ao frio da noite. 31Eu castigarei nele, na sua descendência e nos seus servos as suas faltas; atrairei sobre eles, sobre os habitantes de Yerushalayim e os homens de Yehudah toda a desgraça que lhes anunciei sem que me escutassem". 32Yirmiyahu tomou outro rolo e o deu ao escriba Baruch, filho de Nerias, que nele escreveu, ditadas por Yirmiyahu, todas as palavras do livro que Joaquim, rei de Yehudah, tinha queimado. E ainda foram acrescentadas muitas palavras como estas. 

Dany'El/Daniel 5:

1O rei Baltazar deu um grande banquete a seus altos dignitários, que eram em número de mil, e diante desses mil pôs-se a beber vinho. 2Sob o influxo do vinho, Baltazar ordenou que lhe trouxessem as taças de ouro e prata que seu pai Nabucodonosor havia tirado do Templo de Yerushalayim, para nelas beberem o rei, seus dignitários, suas concubinas e suas cantoras. 3Trouxeram-lhe, pois, as taças de ouro e prata arrebatadas ao santuário do Templo de Elohim em Yerushalayim, e nelas beberam o rei e seus dignitários, suas concubinas e suas cantoras. 4Eles bebiam vinho e entoavam louvores aos deuses de ouro e de prata, de bronze e de ferro, de madeira e de pedra. 5De repente, apareceram dedos de mão humana que se puseram a escrever, por detrás do lampadário, sobre o estuque da parede do palácio real, e o rei viu a palma da mão que escrevia. 6Então o rei mudou de cor, seus pensamentos se turbaram, as juntas dos seus membros se relaxaram e seus joelhos puseram-se a bater um contra o outro. 7E logo, aos gritos, mandou chamar os adivinhos, os caldeus e os astrólogos. E disse o rei aos sábios de Bavel/Babilônia: "Aquele que souber ler esta inscrição, e dela me der a interpretação, será revestido de púrpura, receberá um colar de ouro ao redor do pescoço e ocupará o terceiro lugar no governo do meu reino". 8Então acorreram todos os sábios do rei, mas não conseguiram sequer ler a inscrição nem muito menos dar a conhecer a sua interpretação ao rei. 9O rei Baltazar ficou ainda mais perturbado, mudou de cor e seus dignitários ficaram consternados. 10A rainha, ao ouvir as palavras do rei e de seus dignitários, entrara na sala do banquete. E, tomando a palavra, disse: "O rei, vive para sempre! Que teus pensamentos não te perturbem e não se mude a tua cor! 11Há um homem, no teu reino, no qual habita o espírito dos deuses santos. Nos dias de teu pai, nele encontrou-se luz, inteligência e sabedoria igual à sabedoria dos deuses. O rei Nabucodonosor, teu pai, nomeou-o chefe dos magos, adivinhos, caldeus e astrólogos. 12Portanto, uma vez que nesse Dany'El, que o rei cognominou Baltassar, constatou-se um espírito extraordinário, conhecimento, inteligência e arte de interpretar os sonhos, de resolver os enigmas e de desfazer os nós, manda comparecer Dany'El e ele te dará a conhecer a interpretação". 13Assim foi Dany'El introduzido à presença do rei. E disse o rei a Dany'El: "És tu Dany'El, um dos exilados de Yehudah/Judá, que o rei meu pai trouxe de Yehudah? 14Ouvi dizer que o espírito dos deuses habita em ti e que em ti se encontra luz, inteligência e sabedoria extraordinária. 15Já foram introduzidos à minha presença os sábios e adivinhos, para lerem esta inscrição e me darem a conhecer a sua interpretação, mas eles são incapazes de me oferecer o significado da coisa. 16Ouvi, porém, dizer que tu és capaz de dar interpretações e de desfazer os nós. Se, pois, és capaz de ler esta inscrição e de me propor a sua interpretação, serás revestido de púrpura e trarás um colar de ouro ao pescoço, e ocuparás o terceiro lugar no governo do meu reino". 17Dany'El tomou a palavra e falou, diante do rei: "Fiquem para ti os teus presentes, e oferece a outrem os teus dons. Quanto a mim, vou ler esta inscrição para o rei e dar-lhe-ei a sua interpretação. 18 Ó rei, o Elohim Altíssimo concedeu o reino, a grandeza, a majestade e a glória a Nabucodonosor, teu pai. 19Por essa grandeza que O Eterno lhe dera, tremiam de medo diante dele todos os povos, nações e línguas: ele tirava a vida a quem queria e deixava viver a quem queria; a quem queria exaltava, a quem queria humilhava. 20Mas, quando seu coração se exaltou e seu espírito se endureceu até à arrogância, ele foi deposto do seu trono real e arrebataram-lhe a glória 21Foi expulso do convívio humano e seu coração tornou-se igual ao dos animais; passando a conviver com os asnos, ele se alimentou de erva como os bois; e seu corpo foi banhado do orvalho do céu até ele reconhecer que o Elohim Altíssimo é quem tem o domínio do reino dos homens, no qual ele estabelece a quem lhe apraz. 22Mas tu, Baltazar, seu filho, não humilhaste o teu coração, embora tenhas sido ciente de tudo isso: 23tu te levantaste contra o Senhor do Céu, tu mandaste buscar as taças do seu Templo e tu, teus dignitários, tuas concubinas e tuas cantoras nelas bebestes vinho e entoastes louvores aos deuses de ouro e de prata, de bronze e de ferro, de madeira e de pedra, os quais não vêem, não ouvem e não compreendem; mas O Eterno que detém teu respiro entre suas mãos e de quem dependem todos os teus caminhos, tu não o glorificaste! 24Por isso, foi por ele enviada a extremidade dessa mão e traçada esta inscrição. 25A inscrição, assim traçada, é a seguinte: Mane, Mane, Tekel, Parsin." 26E esta é a interpretação da coisa: Mane — Elohim mediu o teu reino e deu-lhe fim; 27Tekel — tu foste pesado na balança e foste julgado deficiente; 28Parsin — teu reino foi dividido e entregue aos medos e aos persas". 29Então Baltazar ordenou que revestissem Dany'El de púrpura o lhe pusessem ao pescoço um colar de ouro e proclamassem que ele ocuparia o terceiro lugar no governo do seu reino. 


SHIRIM U'CHOCHMAH 
Shir haShirim/Cantares 1
DUETO 8Se não o sabes, ó mais bela das mulheres, segue o rastro das ovelhas, leva as cabras a pastar junto às tendas dos pastores.
O AMADO9Minha amada, eu te comparo à égua atrelada ao carro do Faraó! 10Que beleza tuas faces entre os brincos, teu pescoço, com colares! 11Far-te-emos pingentes de ouro cravejados de prata.
DUETO 12— Enquanto o rei está em seu divã meu nardo difunde seu perfume. 13Um saquinho de mirra é para mim meu amado repousando entre meus seios; 14meu amado é para mim um cacho de cipro florido entre as vinhas de Engadi. 15— Como és bela, minha amada, como és bela!... Teus olhos são pombas. 16— Como és belo, meu amado, e que doçura! Nosso leito é todo relva. 17— As vigas da nossa casa são de cedro, e seu teto, de ciprestes. 


SHIR MIZMOR
Tehilim/Salmos 128:

Um cântico de ascensão. Feliz é aquele que reverencia o Eterno e trilha Seus caminhos. O trabalho de suas mãos proverá seu sustento, feliz será e tudo lhe correrá bem. Em seu lar, sua esposa será como uma fecunda videira e seus filhos como ramos da oliveira em volta de sua mesa. Assim será abençoado o homem que reverencia o Eterno. E lhe dirão: ‘Que de Tsiyon te abençoe o Eterno e que possas contemplar a prosperidade de Yerushalayim por todos os dias de tua vida. Que alcances a felicidade dos filhos de teus filhos e a paz sobre Yisra'El’.
transcrito por Ya'el bat Yossef