quarta-feira, 12 de junho de 2013

CICLO TRIENAL - SEDRAH 114 (Semana de 09 a 15 de junho/2013)


Torah: Bamidbar/Números 23:2-24:25 
Tema: A bênção de Bil’am
Haftarah: Sh'muel Alef/1ºSamuel 17; Yeshaiyahu/Isaías 7, 60 e 62 
Tema(s): Goliat/Golias; Sinal para Achav; A glória de Yerushalayim
Shirim U’Chochmah: Kohelet/Eclesiastes 5:1-6
Tema: O Cuidado com as Palavras.
Shir Mizmor: Tehilim/Salmos 114
Tema: A saída do Egito.

T
ORAH
Bamidbar/Números 23:
2 E Balak fez como Bil'am falara e Balak e Bil'am ofereceram um touro e um carneiro sobre cada altar. 3 E Bil'am disse a Balak: ‘Fica de pé junto à tua oferta de elevação e eu irei; talvez o dito do Eterno venha ao meu encontro e a coisa que me mostrar, te anunciarei. E foi-se sozinho. 4 E o dito de Elohim veio a Bil'am e este disse-Lhe: ‘Preparei os sete altares e ofereci um touro e um carneiro em cada altar. 5 E o Eterno pôs a Palavra na boca de Bil'am e disse: “Volta para Balak e falarás assim”. 6 E voltou para ele e eis que estava em pé junto à sua oferta de elevação; ele e todos os senhores de Moav 7 e proferiu o seu discurso e disse: ‘De Aram me guiou para cá Balak, o rei de Moav, dos montes do Oriente: Anda, amaldiçoa para mim a Ya’akov e anda, faz enervar a Yisra’El’. 8 ‘Como amaldiçoarei a quem o Eterno não amaldiçoou? E como farei enervar a quem o Eterno não enervou? 9 Assim como o cume das rochas o vejo e como as colinas o contemplo. Eis que é um povo que habita só e entre as nações não será considerado. 10 Quem contou o pó de Ya’akov e enumerou a descendência de Yisra’El? Morra minha alma da morte dos justos que há entre eles! Seja o meu fim como o deles’! 11 E Balak disse a Bil'am: ‘Que me fizeste? Para amaldiçoar os meus inimigos te tomei e eis que os abençoaste’! 12 E respondeu e disse: ‘Por certo, o que o Eterno puser em minha boca, terei o cuidado de falar’. 13 E Balak disse-lhe: ‘Vem comigo, rogo-te, a outro lugar donde verás o povo. Somente uma parte dele verás, mas a todo ele não verás e amaldiçoa-o para mim dali’. 14 E levou ao campo dos mirantes, ao cume da colina e edificou sete altares e ofereceu um touro e um carneiro em cada Altar 15 e disse a Balak: ‘Coloca-te de pé aqui junto da tua oferta de elevação, que eu serei encontra aqui por parte do Eterno’. 16 E o dito do Eterno veio a Bil'am e pôs em sua boca a palavra e disse: “Volta a Balak e falarás assim”. 17 E veio a ele e eis que ele estava de pé junto à sua oferta de elevação e os anciãos de Balak estavam com ele e Balak disse-lhe: ‘O que o Eterno falou’? 18 E proferiu o seu discurso e disse: ‘Levanta-te Balak e ouve; escuta-me, ó filho de Tsipor! 19 O Eterno não é homem para que minta, nem filho do homem para que Se arrependa; se Ele disse não o fará? E tendo falado, não o cumprirá? 20 Eis que recebi ordem para abençoar; Ele abençoou e eu não revogarei. 21 Não viu iniquidade em Ya’akov e não viu transgressão em Yisra’El; o Eterno, seu Elohim está com ele e há júbilo de  seu Rei nele. 22 O Eterno os tirou do Egito com a Sua alta força. 23 Porque não há encantamento em Ya’akov, nem há feitiços em Yisra’El. Ainda como agora, em outro tempo, se poderá dizer a Ya’akov e Yisra’El as coisas que o Eterno tem feito! 24 Eis que o povo se levanta como um leão e se ergue como um leão e não se deita até que coma a presa e beba o sangue dos que foram mortos’! 25 E Balak disse a Bil'am: ‘Também maldizer, não o maldigas, também abençoar, não o abençoes’! 26 E Bil'am respondeu e disse a Balak: ‘De certo te falei, dizendo: Tudo o que o Eterno falar, isso farei’! 27 E Balak disse a Bilam: ‘Anda, rogo-te e te levarei a outro lugar; talvez agradará aos olhos do Eterno e o amaldiçoarás para mim dali’. 28 E Balak tomou Bilam para o cume de Peor, que espreita sobre a face de Yeshimon[1].  29 E Bilam disse a Balak: ‘Edifica-me aqui sete altares e prepara-me aqui sete touros e sete carneiros. 30 E Balak fez como Bilam dissera e ofereceu um touro e um carneiro em cada altar.

Bamidbar/Números 24:
1 E Bilam viu que era bom aos olhos do Eterno que abençoasse Yisra’El e não foi, como outras vezes, em busca de adivinhações e voltou seu rosto na direção do deserto. 2 E Bil'am levantou seus olhos e viu Yisra’El acampado por tribos; e veio sobre ele a Ruach Elohim. 3 E proferiu seu enigma e disse: ‘Palavras de Bil'am ben Peor e palavras do homem de olho aberto. 4 Palavras daquele que ouve os ditos do Eterno, que vê a visão do Todo Poderoso e, quando deitado, lhe aparece. 5 Quão belas são as tuas tendas ó Ya’akov, as tuas moradas ó Yisra’El! 6 Como rios que estendem, como jardins à beira do rio, como especiarias que o Eterno plantou, como cedros junto às águas. 7 Correrão águas de seus poços e sua prosperidade será como a semente junto às águas. E seu rei se levantará mais que Agag e o seu reino será exaltado. 8 O Eterno, que o tirou do Egito com Sua alta força, consumirá as nações, seus adversários e quebrará seus ossos e as flechas de Elohim submergirão em sangue. 9 Yisra’El se repousará e se estabelecerá na sua terra como um leão e como leão, quem o levantará? Os que te abençoarem serão benditos e os que te amaldiçoarem serão malditos’! 10 E a ira de Balak acendeu-se contra Bil'am e bateu as suas palmas; e Balak disse a Bil'am: ‘Para amaldiçoar meus inimigos te chamei e eis que os abençoaste já três vezes! 11 E agora, foge para teu lugar; eu disse que te honraria e eis que o Eterno te privou da honra’. 12 E Bil'am disse a Balak: ‘Acaso não falei também a teus mensageiros que me enviaste, dizendo: 13 Se Balak me desse sua casa cheia de prata e ouro, não poderia traspassar o dito do Eterno para fazer coisa boa ou má de Mim Mesmo? O que o Eterno falar, isso direi. 14 E agora, eis que vou para o meu povo. Vem, aconselhar-te-ei o que farás e te avisarei o que este povo fará a teu povo no fim dos dias’. 15 E proferiu seu enigma e disse: ‘Palavras de Bil'am ben Peor e palavras do homem de olho aberto. 16 Palavras daquele que ouve os ditos do Eterno e sabe o momento em que o Eterno Se irrita; que tem a visão do Todo Poderoso e, quando deitado, lhe aparece. 17 Ve-Lo-ei, mas não agora e O olharei, mas não em breve. Partirá uma estrela de Ya’akov e se levantará um cetro de  Yisra’El. E matará os anciãos de Moav e dominará a todos os filhos de Shet[2]. 18 E Edom será uma herança para ele e Seir será uma herança de seus inimigos e Yisra’El prosperará em seus bens. 19 E sairá um outro governador de Ya’akov e exterminará o que ficar na grande cidade de Edom’. 20 E viu a Amalek na sua profecia e proferiu seu enigma e disse: ‘A primeira das nações que lutou com Yisra’El foi Amalek, mas sua posteridade será exterminada por este’. 21 E vendo o Keyniy[3], proferiu seu enigma e disse: ‘Forte é tua morada e puseste na rocha tua habitação. 22 Mesmo se for consumido o Keyniy, quando Ashur[4] o fizer cativo, ainda voltará’. 23 E proferiu seu enigma e disse: ‘Ai, quem poderá viver quando o Eterno fizer estas coisas? 24 E uma frota de navios de Kitim[5] há de vir e afligirão a Ashur e afligirão a Ever[6]. Mas, no fim, eles também perecerão’. 25 E Bil'am levantou-se e se foi e voltou a seu lugar e Balak foi-se pelo seu caminho.


[1] Bamidbar/Números 23:28 – Yeshimon. Em hebraico encontramos: ישימון yeshiymon, procedente de (ישם yasham, uma raiz. Pode significar: Arruinar, ser desolado). É um nome masculino que pode significar: Ermo, deserto, lugar desolado, o que contempla a Desolação.
[2] Bamidbar/Números 24:17 – Shet. Em hebraico é: שת Shet, procedente de (שית shiyt, uma raiz que pode significar: Pôr, colocar, colocar a mão sobre, postar, designar, fixar, estar determinado a, constituir, fazer alguém ou alguma coisa, fazer igual a, realizar, assumir a posição de, devastar, ser imposto, ser colocado sobre). Em grego é σηθ. É um nome próprio masculino que significa: ‘Compensação'. Refere-se ao terceiro filho de Adam e Chavah. Em português, considerando o transliterado é grafado como ‘Sete’. Em aramaico שת shet ou שׂת shit correspondente a (שש shesh ou  שׂשׂה shishshah que é um número primitivo. É também um nome masculino/ feminino ou também um adjetivo, podendo significar: Seis como número cardinal, sexto como número ordinal. Pode ser usado em combinação com outros números).
[3] Bamidbar/Números 24:21 – Keyniy. Em hebraico encontramos: קיני Keyniy ou קיני Kiyniy (citado em Divrei Hayamin Alef/1ºCrônicas 2:“55 As famílias dos escrivães que habitavam em Yavets: Os Tiratitas, os Shimatitas e os Suhatitas; estes são os Kineus que descenderam de Chamat, pai da Casa de Rechav”). É procedente de [קין Kayin. Em grego é 2535 Καιν. Significa: ‘Possessão’. É um nome próprio masculino que pode se referir: Ao filho mais velho de Adam e Chavah e o primeiro homicida, o qual assassinou seu irmão Havel. Keyniy, em português, considerando o transliterado e grafado como ‘queneu’ e significa: 'Ferreiros'. É um nome próprio gentílico ou se refere à tribo à qual pertencia o sogro de Mosheh e que vivia na região entre o sul da Filishtin/Palestina e as montanhas do Sinai].
[4] Bamidbar/Números 24:22 – Ashur. Em hebraico é: אשור Ashur ou na forma contraída אשׂר Ashur, aparentemente procedente de (אשר ashar ou אשׂר asher é uma raiz que pode significar: Ir direto, andar, ir em frente, avançar, progredir, seguir diretamente, progredir, ir direto para, conduzir no sentido causativo, endireitar, corrigir, declarar feliz, chamar bem aventurado, ser dirigido, ser guiado, ser feito feliz, ser bem-aventurado no sentido de bem sucedido. Em português, a partir do transliterado, é grafado como: Assíria que significa: 'Um passo'. É um nome próprio masculino para se referir ao segundo filho de Shem, suposto ancestral dos assírios ou ao povo da Assíria. Pode ser usado como nome próprio de localidade para se referir à nação Assíria ou à  terra da Assíria. Pode ser encontrado grafado como: ‘Assur’.
[5] Bamidbar/Números 24:24 – Kytiy. O mesmo que o citado na Nota de Rodapé número 358, neste caso usado com outra conotação que em hebraico é: כתי Kytiy ou כתיי Kitiyiy, gentílico procedente de um nome denotando Chipre (somente no plural). Um adjetivo que é grafado como Kitim ou Kiteus, significando: 'Escoriadores' que, por sua vez, significa: ‘O que tira a pele’ ou ‘o que limpa as escórias dos metais). É um termo geral para todos os ilhéus do Mar Mediterrâneo. Pode ser usado para se referir aos descendentes de Yavan, o filho de Yafet e neto de Noach.

[6]Bamidbar/Números 24:24 – Ever. Em hebraico é: עבר Ever, que em grego é εβερ. É um nome próprio masculino. Em português é grafado como: ‘Héber’ significando 'a região dalém de'. Pode ser usado para se referir: Ao filho de Salá (שלח Shelach que em grego é σαλα. É um nome próprio masculino que em português é grafado como: ‘Salá ou Selá significando 'broto'. Usado para se referir a um filho de Arfaxade e pai de Héber). Outras traduções indicam que se refere a um bisneto de Shem, pai de Peleg e Yoctan/Joctã ou para se referir a um líder Gadiy/gadita ou a um benyamita/benjamita, filho de Elpaal e descendente de Saaraim ou a um benyamita/benjamita, filho de Sasaque ou a um sacerdote nos dias de Yechoiyakim/Joaquim, o filho de Yeshua/Jesua. A Bíblia de Yerushalayim traz a seguinte Nota de Rodapé: [Héber (cf. Bereshit/Gênesis 10:21; 11,14): população à qual se liga Abraão (Bereshit/Gênesis 11:26); deve relacionar-se com o nome dos “hebreus” (cf. “Abraão, o hebreu”, Bereshit/Gênesis 14:13), qualquer que seja a origem real deste nome]. No texto em tela, segundo a Bíblia Hebraica traduzida por David Gorodovits e Jairo Fridlin está indicado que Ever é uma forma de se referir a Yisra’El.

HAFTARAH
Sh'muel Alef/1ºSamuel  17:
1 E os filishtim ajuntaram seus acampamentos para a guerra e reuniram-se em Sochoh[7] que está em Yehudah e acamparam entre Sochoh e Azekah[8], em Efes Damiym[9]2 E Sha’ul e os homens de Yisra’El se ajuntaram e acamparam no vale de Elah[10] e se ordenaram para a batalha contra os filishtim. 3 E os filishtim estavam num monte, de um lado e Yisra’El estava no outro monte, do outro lado e o vale estava entre eles. 4 E dos acampamentos filishtim saiu um guerreiro, cujo nome era Goliat, de Gat e seis cúbitos e um palmo de altura. 5 E trazia na cabeça um capacete de cobre, vestia uma armadura de escamas – cujo peso era de cinco mil siclos de cobre – 6 e trazia caneleiras de cobre nas suas pernas e um escudo de cobre entre os seus ombros. 7 E a empunhadura de sua lança parecia um pau de tear e o ferro de sua lança pesava seiscentos siclos e um escudeiro ia na sua frente. 8 E parou e chamou as tropas de Yisra’El, dizendo-lhes: ‘Para que saireis para fazer a guerra? Não sou eu filishtiy e vós, servos de Sha’ul? Escolhei dentre vós um homem que desça a mim. 9 Se ele puder lutar comigo e me matar, então seremos vossos servos. Porém se eu o vencer e matar, vós sereis nossos servos e nos Servireis’. 10 E o filishtim disse: ‘Desafio hoje as tropas de Yisra’El; dai-me um homem, para que lutemos’. 11 E Sha’ul e todo o Yisra’El ouviram essas palavras do filishtim e entraram em pânico e temeram muito. 12 E David era filho daquele homem efratiy de Beit Lechem de Yehudah, cujo nome era Yishai e que tinha oito filhos. E nos dias de Sha’ul este homem já era velho e era um dos anciãos. 13 E os três filhos mais velhos de Yishai seguiram Sha’ul à guerra – e os nomes de seus três filhos que foram à guerra eram: Eli’av, o Primogênito; e o segundo, Avinad’av; e o terceiro Shamah. 14 E David era o caçula e os três maiores seguiram a Sha’ul. 15 E David ia e vinha de Sha’ul, para apascentar as ovelhas de seu pai em Beit Lechem. 16 E o filshtiy aparecia pela manhã e à tarde, apresentando-se por quarenta dias. 17 E Yishai disse ao seu filho David: ‘Toma, rogo, para teus irmãos, uma porção desse grão tostado e estes dez pães e corre para o Acampamento, aos teus irmãos. 18 E estes dez queijos de leite, leva-os ao capitão e informa-te do bem estar de teus irmãos; e toma um penhor deles’. 19 E Sha’ul, eles e todos os homens de Yisra’El estavam no vale de Elah, lutando contra os filishtim. 20 David se levantou de manhã cedo, deixou as ovelhas com um guarda e carregou-se e partiu, como Yishai lhe havia ordenado e chegou ao acampamento quando a tropa já estava saindo para a frente de batalha, a gritos de batalha. 21 E Yisra’El e os filishtim se puseram em ordem, tropa contra tropa. 22 E David deixou sua carga na mão do guarda de bagagem e correu à frente de batalha; chegando lá, perguntou pelo bem estar de seus irmãos. 23 Enquanto ele falava com eles, eis que vinha subindo das linhas filishtim o guerreiro – Goliat, o filishtiy de Gat – era o seu nome – que falou conforme aquelas palavras e David as ouviu. 24 E todos os homens de Yisra’El, vendo aquele homem, fugiam diante dele e tinham muito medo. 25 E os homens de Yisra’El diziam: ‘Vistes aquele homem que subiu? Pois subiu pra afrontar Yisra’El. E o homem que o matar, o rei o enriquecerá com grandes riquezas e lhe dará a sua filha e tornará livre a casa de seu pai em Yisra’El’. 26 E David falou aos homens que estavam com ele, dizendo: ‘O que farão ao homem que matar aquele filshtiy e tirar a afronta de Yisra’El? Pois que é este incircunciso filishtiy para afrontar os exércitos de Elohim Vivo? 27 E o povo lhe falou conforme aquela palavra, dizendo: ‘Assim farão ao homem que o matar’. 28 Quando Eli’av, seu irmão mais velho, ouviu-o falando àqueles homens, acendeu-se a ira de Eli’av contra David e disse: ‘Por que desceste aqui? E com quem deixaste aquelas poucas ovelhas no deserto? Conheço bem a tua presunção e a maldade de teu coração, pois desceste para ver a batalha’. 29 E David disse: ‘O que fiz agora? Foi apenas uma palavra’! 30 E desviou-se dele para outro e falou conforme aquela palavra. E o povo tornou a responder-lhe conforme as primeiras palavras. 31 E, ouvidas as palavras que David falara, contaram-nas a Sha’ul, que mandou busca-lo. 32 E David disse a Sha’ul: ‘Que não desfaleça o coração de ninguém por causa dele. Teu servo irá e lutará contra este filishtiy’! 33 E Sha’ul disse a David: ‘Não poderás ir contra este filishtiy para lutar com ele, pois tu és moço e ele é um homem de guerra desde a sua mocidade’. 34 E David disse a Sha’ul: ‘Teu servo apascentava as ovelhas de seu pai e quando vinha um leão ou urso e tomava uma ovelha do rebanho 35 eu saia atrás dele e o feria e livrava-a da sua boca; e quando se levantava contra mim, segurava-o pela sua barba e o feria e matava. 36 O teu servo matou tanto um leão quanto um urso e este filishtiy incircunciso será como um deles, porque afrontou os exércitos do Elohim Vivo’! 37 E David disse: ‘O Eterno, que me livrou do leão e do urso, Ele me livrará da mão deste filishtiy’! Então Sha’ul disse a David: ‘Vai e que o Eterno esteja contigo’! 38 E Sha’ul vestiu David com seu uniforme e pôs sobre sua cabeça um capacete de cobre e o vestiu com uma armadura. 39 E David prendeu a espada sobre a sua roupa e tentou andar, porém nunca o havia experimentado. E David disse a Sha’ul: ‘Não posso andar com isto, pois nunca a experimentei’ – e David a tirou. 40 E tomou o seu cajado na mão, escolheu cinco pedras lisas do ribeiro e as pôs no seu bolso de pastor e na sua mochila e a sua funda estava na sua mão e foi se aproximando do filishtiy. 41 E o filishtiy vinha se aproximando de David e o homem levava o escudo diante dele. 42 E o filishtiy olhou e viu David e o desprezou, pois era jovem, ruivo e formoso. 43 E o filishtiy disse a David: ‘Acaso sou um cão, para vires contra mim com cajados’? E o filishtiy amaldiçoou David pelos seus Elohim. 44 E o filishtiy disse a David: ‘Vem a mim e darei tua carne às aves do céu e aos animais do campo’! 45 E David disse ao filishtiy: ‘Tu vens a mim com espada, lança e dardo, porém eu venho a ti em Nome do Eterno YHWH Tseva’ot, o Elohim dos exércitos de Yisra’El, que tu afrontaste. 46 Hoje mesmo o Eterno te entregará na minha e te matarei e tirarei a tua cabeça e o cadáver do acampamento dos filishtim darei, neste dia, às aves do céu e aos animais da terra e toda a terra saberá que há um Elohim em Yisra’El! 47 E saberá toda esta congregação que não é com espada e lança que o Eterno salva, porque do Eterno é a guerra e vos entregará na nossa mão’! 48 Quando o filishtiy se levantou e foi ao encontro de David, David se apressou e correu ao combate, ao encontro do filishtiy. 49 E David pôs a mão no bolso e tomou dali uma pedra e a atirou com a funda, ferindo o filishtiy na testa e ele caiu sobre o seu rosto no chão. 50 Assim David prevaleceu contra o filishtiy, com uma funda e com uma pedra e feriu o filishtiy e o matou, sem que David tivesse uma espada na mão. 51 E David correu e pôs-se em pé sobre o filishtiy e tomou sua espada, desembainhou-a e o matou e com ela lhe cortou a cabeça. Quando os filishtim viram que seu campeão estava morto, fugiram. 52 E levantaram-se os homens de Yisra’El e Yehudah e rejubilaram e perseguiram os filishtim até o acesso do vale e até às portas de Ekron[11] e os feridos dos filishtim caíram pelo caminho de Sha araiym[12], até Gat e Ekron. 53 E os b’nei Yisra’El voltaram de perseguir os filishtim e despojaram seus acampamentos. 54 E David tomou a cabeça do filishtiy e trouxe a Yerushalayim e pôs as suas armas na tenda. 55 E quando Sha’ul viu David sair ao encontro do filishtiy, ele disse a Avner, o comandante do exército: ‘Filho, de quem é este moço, Avner’? E Avner disse: ‘Que viva tua alma, ó rei, se eu soubesse’. 56 E o rei disse: ‘Pergunta, pois, filho de quem é este moço’. 57 E quando David voltou de matar o filishtiy, Avner o tomou e o trouxe perante Sha’ul, com a cabeça do filishtiy na sua mão. 58 E Sha’ul lhe disse: ‘Filho de quem é, moço’? E David disse: ‘Filho de teu servo Yishai, de Beit Lechem’. 


[7]Sh'muel Alef/1ºSamuel 17:1 – Sochoh.שוכה Sochoh ou שׁכה Sochoh ou שׁוכו Socho, procedente de (שוך suk, uma raiz que pode significar: Confinar ou fechar com cerca ao redor, confinar, cercar). É um nome próprio de localidade. Em português, a partir do transliterado, é grafado como: ‘Socó’ significando ‘cheio de arbustos’. Refere-se a uma cidade nas terras baixas de Yehudah ou a uma cidade na região montanhosa de Yehudah.
[8] Sh'muel Alef/1ºSamuel 17:1 – Azekah. Em hebraico encontramos: עזקה Azekah, procedente de (עזק azak, uma raiz que significar: ‘Cavar ao redor’). Azekah é um nome próprio de localidade. Em português, considerando o transliterado, é grafado como: Azeca significando: 'Escavada'. Refere-se a uma cidade nas terras baixas de Yehudah.
[9] Sh'muel Alef/1ºSamuel 17:1 – Efes Damiym. Em hebraico é: דמים Efes Damiym, procedente de (אפס afes, uma raiz que pode significar: ‘Terminar, parar, chegar ao fim) e o plural de (דם dam. Um nome masculino que significa: Sangue ou é uma referência  ao vinho em sentido figurado). Efes Damiym é um nome próprio de localidade. Em português, partindo do transliterado, é grafado como: Efes-Damim significando: 'Cerca de sangue'. Refere-se a  um lugar situado a aproximadamente 25 km (16 milhas) a sudoeste de Yerushalaiym.
[10] Sh'muel Alef/1ºSamuel 17:2 – Elah. Em hebraico é: אלה Elah. É um nome próprio masculino, que pode ser usado como nome de localidade significando: 'Um carvalho'. Pode também referir-se: A um príncipe edomita; a um rei de Yisra'El que reinou por dois anos, filho de Baasa, ao pai do rei Hoshea/Oséias de Yisra'El, a um filho de Kalev ou ao  filho de Uzias (עזיה Uziyah ou עזיהו Uziyahu, que em grego é Οζιας. É um nome próprio masculino que significa: 'Minha força é YHWH'. Pode referir-se: Ao filho do rei Amatsiyah/Amazias, rei de Yehudah que reinou ele próprio por 52 anos. Também ‘Atziahu/Azarias’ ou a um levi coatiy e antepassado de Sh’muel. Ainda a um kohen/sacerdote dos b’nei Harim que casou com uma esposa estrangeira na época de Ezra/Esdras ou a um Yehudim/judeu, pai de Atayah/Ataías ou Utai e, por fim, ao pai de Jônatas/Yonatan, um dos supervisores de David).
[11] Sh'muel Alef/1ºSamuel 17:52 – Ekron. Em hebraico encontramos: עקרון Ekron, procedente de (עקר akar, uma raiz que pode significar: Arrancar, desarraigar, ser arrancado, cortar, jarretar). Ekron é um nome próprio de localidade. Em português, considerando o transliterado, é grafado como: ‘Ecrom’ significando: 'Emigração' ou 'arrancar pelas raízes'. Refere-se: À cidade mais ao norte dentre as cinco principais cidades dos filishtim/filisteus; localizada nas terras baixas de Yehudah e mais tarde dadas a Dan.

[12] Sh'muel Alef/1ºSamuel 17:52 – Sha araiym. Em hebraico é: שערים Sha araiym. É um nome próprio de localidade. Em português, baseando-se no transliterado é grafado como: ‘Saaraim’ significando: 'Portão duplo'. Refere-se: A uma cidade em Yehudah ou a uma cidade em Shimon.

Yeshaiyahu/Isaías 7:
1 E aconteceu, nos dias de Achaz ben Yotan ben Uziyahu, rei de Yehudah, que Retsiyn[13], o rei de Aram e Pekach ben Remaliyahu, o rei de Yisra’El, subiram a Yerushalaiym para lutar contra ela, mas não conseguiram prevalecer. 2 E foi dito à Casa de David: ‘Aram estabeleceu uma aliança com Efraiym’. Ante isso, seu coração e o de todo o povo se abalou, tal como se abalam as árvores da floresta ante o soprar do vento. 3 Disse então o Eterno a Yeshaiyahu: “Vai ao encontro de Achaz, junto com She’ar Yashuv[14], teu filho, na borda do canal do reservatório elevado, na estrada das lavadeiras 4 e diz-lhe: ‘Fica tranquilo, não temas, nem deixe que se inquiete teu coração as fagulhas destas duas brasas fumegantes, da ira exaltada de Retsiyn e Aram e do filho de Remaliyahu’. 5 Porque Aram, juntamente com Efraiym e o filho de Remaliyahu, propuseram fazer mal a ti, dizendo: 6 ‘Provocaremos e atacaremos Yehudah, anexá-lo-emos e coroaremos ao filho de Tav’el[15]’ como seu rei’. 7 Mas assim disse o Eterno Elohim: “Isto não ocorrerá, nem virá a acontecer! 8 Pois a capital de Aram é Damasco e sua cabeça é Retsiyn; dentro de mais sessenta e cinco anos, Efraiym deixará de ser um povo. 9 E a capital de Efraiym é Shomron e sua cabeça é o filho de Remaliyahu. Se nisto não acreditares, é porque te falta fé”. 10 E mais ainda falou o Eterno a Achaz, dizendo: 11 “Pedi para ti um sinal do Eterno, teu Elohim; pede, quer seja oculto ou com claridade”. 12 Mas disse Achaz: ‘Não pedirei. Não testarei ao Eterno’. 13 E respondeu Yeshaiyahu: ‘Escuta agora, ó Casa de Yisra’El! Não te parece suficiente que desdenhes homens, que queres até desdenhar meu Elohim? 14 Eis, pois que o Eterno, Ele mesmo, vos dará um sinal: “Eis que a mulher jovem[16] dará à luz um filho e o chamará Imanu’el”. 15 Quando ele souber evitar o mal e escolher o bem, alimentar-se-á de nata e mel. 16 Pois ainda antes de saber afastar o mal e escolher o bem, a terra cujos dois reis tu temes estará completamente abandonada. 17 O Eterno trará para ti, para teu povo e para a casa de teu pai, dias como não haviam ocorrido desde o dia em que Efraiym se separou de Yehudah: A invasão do rei da Assíria. 18 E será então que o Eterno chamará a mosca que está nas extremidades dos rios do Egito e a abelha que está na Assíria. 19 Todas elas virão e pousarão nos vales desolados, nas fendas das rochas, sobre os espinhos e sobre as sarças. 20 Neste dia o Eterno como que raspará com uma navalha todos que cruzaram o rio Eufrates com o rei da Assíria; tanto a cabeça quanto os pés e a barba, serão todos raspados.
21 E acontecerá nestes dias que cada homem criará apenas uma vaca e duas ovelhas; 22 mas, pela abundância do leite que produzirão, ele se alimentará de creme e todos que permanecerem na terra se alimentarão de creme e mel. 23 E acontecerá neste dia que, onde havia milhares de vinhas, valendo mil moedas de prata cada uma, haverá somente espinhos e Sarças. 24 Somente com arco e flechas poderá alguém aí entrar, pois toda a terra conterá somente espinhos e sarças. 25 Mas as colinas que tinham sido lavradas com arado não serão atingidas pelo temos dos espinhos e sarças e servirão para o pasto do gado e pastoreio das ovelhas.

Yeshaiyahu/Isaías 60:
1 Levanta-te, resplandece, porque chegou tua luz  e brilha sobre ti a glória do Eterno. Eis que escuridão cobrirá a terra e trevas tenebrosas, os reinos; a ti, porém, ilumina o Eterno e Sua glória se verá sobre ti. Nações se encaminharão para a tua luz e os reis para o brilho do teu resplendor. 4 Levanta teus olhos, mira ao teu redor e vê; todos eles se ajuntam e se encaminham para ti; de longe virão teus filhos e tuas filhas por reis serão elevadas. 5 Verás então e ficarás radiante; o teu coração estremecerá e se dilatará de júbilo, porque a abundância da riqueza dos povos do oeste virá a te pertencer, bem como as riquezas das nações que a ti se dirigirão.,6 Uma multidão de camelos, cheios de presentes, cobrirá a tua terra; camelos novos que vêm de Midian e de Efah; todos os filhos de Shevah virão e trarão ouro e incenso e anunciarão os louvores do Eterno. 7 Todos os rebanhos de Kedar serão ajuntados para serem trazidos a ti; os carneiros de Nevaiot serão a ti trazidos como oferendas e serão prazerosamente aceitos em Meu altar; e aumentarei o resplendor da Morada da Minha glória. 8 Quem são estes que vêm voando como as nuvens e como as pombas para seus pombais? 9 Certamente, os moradores das ilhas se reunirão e os navios do mar de Tarshish[17] virão como antes, para trazerem de longe teus filhos e, com eles, a sua prata e o seu ouro em Nome do Eterno, teu Elohim e para o Santíssimo de Yisra’El, porque ele te glorificou. 10 Estrangeiros edificarão teus muros e seus reis te servirão; porque na Minha ira te feri, mas por ser do Meu agrado, tive compaixão de ti. 11 Eles abrirão tuas portas e assim as manterão; não serão fechadas, nem de dia, nem de noite, para que te sejam trazidas as riquezas das nações e venham com elas a ti, seus reis. 12 Pois a nação e o reino que não te servirem perecerão; estas nações serão de todo arruinadas. 13 A glória do Líbano virá a ti; suas árvores – o cipreste, o ulmeiro e o buxo – virão adornar Meu Mikdash e tornarei glorioso o lugar onde repousam Meus pés. 14 Virão a ti, inclinando-se, os filhos dos que te oprimiram e prostrar-se-ão antes as plantas de teus pés todos os que te desprezaram; chamar-te-ão ‘A Cidade do Eterno’, Tsiyon do Santíssimo de Yisra’El. 15 Em lugar de seres abandonada e odiada de modo que ninguém passe por ti, far-te-ei uma potência perpétua, regozijo de todas as gerações. 16 Usufruirás o que há de melhor das nações e receberás as riquezas dos reis; saberás que Eu, o Eterno, sou o teu Salvador e que teu redentor é o Poderoso de Ya’akov. 17 Em lugar do cobre que de ti levaram, trarei ouro; em lugar do ferro trarei prata; e por madeira, cobre; e por pedras, ferro; e farei com que os teus cobradores de impostos venham para indagar pela tua paz e os teus opressores pela tua justiça. 18 Não se ouvirá mais falar de violência na tua terra, nem de roubo ou distúrbios nos teus termos; mas haverá salvação nos teus muros e nas tuas portas haverá louvores ao Eterno. 19 Não necessitarás mais da luz do sol para te iluminar durante o dia, nem do resplendor da lua à noite; mas o Eterno te servirá de luz perpétua e o teu Elohim será a tua glória. 20 Não se porá mais o teu sol, nem a tua lua se retirará, porque o Eterno será a tua luz perpétua e os dias do teu luto findarão. 21 E os que restarem do teu povo, todos serão justos, eles herdarão a terra para sempre. Sim! É o teu povo o ramo de Minha plantação, obra das Minhas mãos e por ele serei glorificado. 22 A menor tribo crescerá mil vezes mais e a mais jovem se tornará uma nação forte. Eu, o Eterno, farei isto a seu tempo ou o apressarei.

Yeshaiyahu/Isaías 62:
1 Por amor a Tsiyon não me calarei e por amor a Yerushalayim não descansarei, até que brote sua justiça como um resplendor e sua salvação como uma tocha acesa. 2 Perceberão as nações tua integridade e todos os reis, tua honra; e designará o Eterno um novo nome pelo qual serás chamada. 3 Serás, então, uma coroa de glória na palma do Eterno e uma coroa real na mão do teu Elohim. Não mais te chamarão de desamparada, nem como desolada será vista tua terra, pois teu nome será: ‘Nela está Meu deleite’ e tua terra será conhecida como ‘A Habitada’, porque dela se agrada o Eterno e será repovoada. 5 Pois assim como o jovem se vem unir à sua donzela, virão teus filhos a ti se juntar; e como se alegra o noivo com sua noiva, alegrar-se-á teu Elohim contigo. 6 Pus sobre tuas muralhas sentinelas, que nem de dia, nem de noite se calarão, para fazer incansavelmente lembrar ao Eterno o mérito dos patriarcas em favor de Yisra’El. 7 Não silencieis nem Lhe deis descanso enquanto não a restabelecer e torne Yerushalayim objeto de louvor por toda a terra. 8 Jurou o Eterno por Sua destra e por Seu braço poderoso, dizendo: “Certamente, não mais darei por sustento, a teus inimigos, teu cereal, nem a estrangeiros teu vinho, frutos de teu labor. 9 Mas dele comerão os que o tiverem colhido e louvarão ao Eterno; brindarão nos pátios de Meu Mikdash os que tiverem recolhido suas uvas. 10 Passai e repassai por teus portões; preparai o caminho ao povo; aplainai, pavimentai a estrada; dela retirai os obstáculos; arvorai um estandarte para os povos. 11 Eis que até os confins da terra fez o Eterno ouvir estas palavras: Proclamai a filha de Tsiyon. Eis que vem a tua salvação e com Ele vem tua recompensa. 12 E te chamarão de ‘Povo Sagrado’, os remidos do Eterno; e tu serás chamada ‘A Procurada’, cidade nunca mais esquecida.


[13] Yeshaiyahu/Isaías 7:1 – Retsiyn. Em hebraico verificamos: רצין Retsiyn, provavelmente em lugar de [רצון ratson ou רצן ratson, procedente de (רצה ratsah, uma raiz que pode significar: ‘Estar contente com, ser favorável a, aceitar favoravelmente, aceitar, estar determinado, tornar aceitável, satisfazer, agradar, ser aceito, buscar o favor de, saldar, tornar-se aceitável ou agradável). רצון ratson ou רצן ratson é um nome masculino que pode significar: ‘Prazer, deleite, favor, boa vontade, aceitação, vontade, desejo, prazer, vontade própria)]. רצין Retsiyn é um nome próprio masculino que em português, observado o transliterado é grafado como: ‘Rezim’ significando: 'Firme'. Pode se referir: Ao rei de Damasco durante os reinados dos reis Yotan e Achaz, de Yehudah; ao progenitor de uma família de servos do Templo que retornou do cativeiro com Zerubavel.
[14]Yeshaiyahu/Isaías 7:3 – Em hebraico encontramos: שאר ישוב She’ar Yashuv, procedente de {שאר shear, procedente de [שאר shear, que por sua vez procede de (שאר sha’ar, uma raiz que pode significar: ‘Restar, sobrar, ser deixado para trás, ser deixado vivo, sobreviver, restante, remanescente no particípio, deixar como sobra, poupar, deixar ou guardar sobre, ter deixado, deixar como um presente. Também no sentido de 'descanso'). É um nome masculino que pode significar: ‘Resto, resíduo, remanescente, restante}. שאר ישוב She’ar Yashuv é um nome próprio masculino que em português, observado o transliterado é grafado como Shear Iashuv. Shear-Yashuv, enfim, significa: “Um-Resto-Volverá”. É um nome simbólico dado pelo Eterno pela boca de Yeshaiyahu ao seu filho.
[15] Yeshaiyahu/Isaías 7:5 – Tav’el. Em hebraico é: טבאל Tav’el, procedente de (טוב tov, uma raiz que pode significar: ‘Ser bom, ser agradável, estar alegre, ser benéfico, ser amável, ser favorável, estar feliz, ser correto, ser encantador, estar satisfeito, estar alegre, ser melhor, estar bem com, ser bom para, ser agradável, fazer o bem, agir corretamente) e {אל el. Forma contraída de [איל ail, procedente do mesmo que (אול ul, significando torcer, i.e. por implicação: ‘Ser forte,  proeminência, corpo, barriga no sentido de ‘insolente’, nobres, homens ricos)איל ail pode significar: ‘Carneiro, carneiro como alimento, carneiro como sacrifício,  carneiro como pele tingida de vermelho para o tabernáculo, pilares, verga, umbrais, pilastra, homem forte, líder, chefe, árvore grande, terebinto). Em grego é: ηλι e ελιουδ. Pode ser uma referência a: Elohim, que quando escrito com letras minúsculas refere-se a um ‘falso deus’, poderoso, homens poderosos, homens de posição, valentes poderosos, anjos, imaginações. O uso correto é como referência ao Eterno, o único El verdadeiro, YHWH. Pode fazer menção a: ‘Coisas poderosas na natureza, força, poder). É um nome próprio masculino que, em português, observado o transliterado, é grafado como: Taveal ou Tabeal significando: 'Elohim é bom'. Pode referir-se a um homem cujo filho estava no exército de Pecach ou no exército de Retsiyn a quem Pecach e Retsiyn propuseram torná-lo rei de Yisra'El. Tav’el = 'Elohim é bom' ou a um oficial do governo persa em Shomron/Samaria, no reinado de Artaxerxes (ארתחששתא Artachshashta ou ארתחשׂשׁתא Artachshasht ou por permutação ארתחשׂסתא Artachshast, de origem estrangeira. É um nome próprio masculino que em português é escrito como: ‘Artaxerxes = 'Eu ferverei os aniquilados: Eu me alvoroçarei (no) inverno'. Refere-se ao filho e sucessor de Xerxes como imperador da Pérsia, 465-424 antes da Era Comum).
[16] Yeshaiyahu/Isaías 7:14 – a mulher jovem. Em hebraico é: עלמה almah, procedente de [עלם elem, procedente de (עלם alam, uma raiz que pode significar: ‘Ocultar, esconder, ser escondido, ser ocultado, ser secreto, segredo no particípio, estar oculto, escondido, dissimulador no particípio, esconder, esconder-se). עלם elem é um nome masculino que significa: ‘Homem jovem’). עלמה almah é um nome feminino que pode significar: ‘Mulher jovem, em idade para casamento ou moça ou recém-casada. OBS: Não há ocorrência pela qual possa ser provado que esta palavra designa uma mulher que é ou não é virgem.

[17] Yeshaiyahu/Isaías 60:9 – Tarshish. Em hebraico temos: תרשיש Tarshish. Em português, baseado no transliterado é grafado como: Társis significando: 'Jaspe amarelo'. É um nome próprio masculino que também pode se referir: A um filho de Yavan/Javan, a 2) um benyamiy/benjamita ben Bilan, a um dos sábios mais chegados de Assuero, rei da Pérsia.  Pode também ser usado como nome próprio de localidade para indicar: Uma cidade dos fenícios em uma parte distante do mar Mediterrâneo para onde o profeta Yonah/Jonas tentou fugir, a um lugar desconhecido, talvez localizado em Chipre ou na Espanha ou ainda a uma cidade em algum ponto próximo e acessível ao mar Vermelho para onde deviam navegar os navios construídos em Eziom-Geber junto ao golfo de Ákaba.

SHIRIM U'CHOCHMAH
Kohelet/Eclesiastes 5:
1 Não seja precipitada tua boca nem ansioso teu coração para pronunciar uma palavra perante o Eterno, pois Ele está nos céus e tu na terra; sejam, pois, contidas tuas palavras. 2 Com muitas ambições advêm os sonhos e com muito palavreado a voz dos tolos. 3 Quando fizeres um voto a Elohim, não proteles seu cumprimento, pois Ele não se compraz nos tolos; cumpre o que prometeste. 4 Melhor é não prometer do que fazê-lo e não cumprir. 5 Não permitas que tua boca traga pecado à tua carne e não digas ao mensageiro que foi apenas um engano; porque provocarias a ira do Eterno contra a tua voz e a destruição para a obra de tuas mãos? 6 Apesar de teus sonhos, palavras e vaidade, teme a Elohim!

Shir Mizmor
Tehilim/Salmos 114:
1 Quando saiu Yisra’El do Egito e a Casa de Ya’akov de um ambiente de língua estranha à sua, 2 tornou-se Yehudah Seu sagrado povo e Yisra’El Seu domínio. 3 Viu-os o mar e fugiu; retrocedeu seu fluxo o Yarden. 4 Como cabritos saltaram os montes, como cordeiros os outeiros. 5 O que te pôs em fuga, ó mar e o que te fez retroceder, ó Yarden? 6 Por que como cabritos saltastes os montes e vós, como cordeiros, os outeiros? 7 Diante da presença do Eterno eu tremi, diz a terra; diante da presença do Elohim de Ya’akov, 8 que converte o rochedo num lago e o penhasco numa fonte.   
compilado por Yossef Ben Yisra'El
Shabat Shalom!


Nenhum comentário:

Postar um comentário