sexta-feira, 17 de maio de 2013

CICLO TRIENAL - SEDRAH 110 (Semana de 13 a 19 de maio/2013)


Torah: Bamidbar/Números 17:1 - 18:24
Tema(s): Expiação por Incensário; A vara de Aharon; A Porção dos Cohanim (sacerdotes)
Haftarah:  Sh'muel Beit/2ºSamuel 15; Yeshayiahu/Isaías 21; Yehesk’El/Ezequiel 33      
Tema(s)A Revolta de Avshalom; A queda de Bavel; Lamento sobre Faraó
Chochmah HaSh’lichim – Kohelet/Eclesiastes 3:1-15 
Tema(s): Tempo para tudo
Shir Mizmor:  Tehilim/Salmos 110
Tema(s): Promessas a David
Torah
Bamidbar/Números 17
1 O Eterno falou a Mosheh, dizendo: 2 “Fala a Eleazar ben Aharon, o cohen, que os incensários foram santificados e ele deve separá-los da área queimada. Ele então espalhará os carvões queimados em todo o redor. 3 Os incensários, pertencentes aos homens que cometeram um pecado mortal, foram apresentados diante do Eterno e santificados, de modo que ele fará lâminas deles para cobrirem o altar. Que isso seja um sinal para os Yisre’eliym”. 4 Elazar tomou os incensários de cobre que as vítimas do fogo tinham apresentado e ele os converteu em lâminas para a cobertura do altar. 5 Isso foi uma lembrança para os Yisre’eliym, de modo que ninguém que não for um descendente de Aharon trará fogo não autorizado[1] e queimará incenso diante do Eterno. Eles então não serão como Korach e seu partido. Eleazar assim fez como o Eterno tinha lhe falado através de Mosheh. 6 No dia seguinte, toda a comunidade Yisre’eliy começou a queixar-se a Mosheh e Aharon: ‘Vocês mataram o povo do Eterno! Eles exclamaram. 7 O povo estava se manifestando contra Mosheh e Aharon, quando eles viraram-se para a Tenda da Comunhão. Ela foi subitamente coberta com a nuvem e a glória do Eterno apareceu. 8 Mosheh e Aharon saíram para frente da Tenda da Comunhão. 9 O Eterno falou a Mosheh, dizendo: 10 “Afastem-se dessa comunidade e Eu a destruirei num instante”. Mosheh e Aharon atiraram-se sobre suas faces. 11 Mosheh então disse a Aharon: ‘Toma o incensário e coloca sobre ele algum fogo do altar. Oferece incenso e leva-o rapidamente para a comunidade para fazer expiação por eles. A cólera Divina está vindo do Eterno. A praga já começou’! 12 Aharon tomou o incensário como Mosheh lhe tinha dito e correu para o meio das massas reunidas, onde a praga já tinha começado a matar o povo. Ele ofereceu incenso para expiar pelo povo. 13 Ele ficou entre os mortos e os vivos e a praga foi contida. 14 O número de pessoas que morreram na praga foi de 14.700. Isso em acréscimo àqueles que tinham morrido na rebelião de Korach. 15 Quando a praga foi interrompida, Aharon retornou a Mosheh na Tenda da Comunhão. 16 O Eterno falou a Mosheh, dizendo-lhe para 17 falar aos Yisre’eliym e tomar um bordão para cada tribo paterna. “Doze bordões assim serão tomados de todos os líderes, um para cada uma de suas tribos paternas. Que cada homem escreva seu nome sobre o bordão. 18 Uma vez que haverá somente um bordão para cada chefe de cada tribo paterna, escreve o nome de Aharon sobre o bordão de Levi. 19 Coloca os bordões na Tenda da Comunhão, diante da Arca do Testemunho, onde Eu comungo contigo. 20 O bordão do homem que é Minha escolha então florescerá. Assim Eu Me livrarei das queixas que os Yisre’eliym estão dirigindo a ti”. 21 Mosheh falou aos Yisre’eliym e cada líder deu um bordão por sua tribo paterna. Havia doze bordões, com bordão de Aharon entre eles. 22 Mosheh colocou os bordões diante do Eterno na Tenda do Testemunho. 23 No dia seguinte, quando Mosheh veio para a Tenda do Testemunho, o bordão de Aharon, representando a casa de Levi, tinha florescido. Ele tinha brotado folhas e agora, estava produzindo flores e amêndoas amadureciam sobre ele. 24 Mosheh trouxe todos os bordões diante do Eterno e deixou que todos os Yisre’eliym os vissem. Cada homem pegou o seu próprio bordão. 25 O Eterno disse a Mosheh: “Põe o bordão de Aharon de volta diante da Arca do Testemunho como uma lembrança. Que ele seja um sinal para qualquer um que deseja rebelar-se. Isso colocará um fim às queixas deles a Mim e então eles não morrerão”. 26 Mosheh fez exatamente como o Eterno lhe tinha instruído. 27 Os Yisre’eliym disseram a Mosheh: Nós vamos morrer! Nós seremos destruídos! Nós estamos perdidos! 28 Quem quer que se aproxime do Mishkan do Eterno morre! Nós estamos então condenados a morrer?

[1]  Bamidbar/Números 17:5 – Fogo não autorizado. Diz Shemot/Êxodo 30:“9. Não oferecereis sobre esse altar nem perfume profano, nem holocausto, nem oferta e não derramareis sobre ele libação” e Vaiykrah/Levítico 10:“1. Os filhos de Aharon, Nadav e Avihu cada um tomou seu incensário, colocou fogo nele e depois incenso. Eles o ofereceram diante do Eterno, mas ele foi um fogo não autorizado que o Eterno não os instruiu para oferecer”.  




Bamidbar/Números 18:
O Eterno disse a Aharon: “Tu, junto com teus filhos e tua tribo paterna, expiarão qualquer pecado associado com o Mishkan. Tu e teus descendentes também expiarão qualquer pecado associado com o sacerdócio de vocês. 2 Também faze aproximar de ti teus irmãos, os membros da tribo de teu pai, Levi. Que eles sejam teus associados e ministrem para ti e teus descendentes diante da Tenda do Testemunho. 3 Os Levi’im assim serão confiados com suas responsabilidades para ti e a Tenda da Comunhão, mas eles não se aproximarão dos móveis sagrados ou do altar, para que vocês e eles não morram. 4 Os Levi’im serão teus associados e eles serão confiados com responsabilidade para a Tenda da Comunhão e todo serviço da Tenda. Que nenhuma pessoa não autorizada junte-se a eles. 5 Que lhes seja confiada a responsabilidade para com o Santuário e o altar, para que não haja mais cólera Divina dirigida aos Yisre’eliym. 6 Eu assim tomei seus irmãos Levi’im dentre os outros, como uma dádiva para vocês. Eles são dados ao Eterno para realizar o serviço da Tenda da Comunhão. 7 Tu e teus filhos serão confiados com o sacerdócio de vocês, de modo que o serviço de vocês incluirá tudo que pertence ao altar e a qualquer coisa dentro do véu da separação[1]. Isto é uma dádiva de serviço que Eu lhes dei como o sacerdócio de vocês. Qualquer pessoa não autorizada que participe morrerá”. 8 O Eterno anunciou a Aharon: “Eu te dei responsabilidade por Minhas oferendas elevadas. Eu assim estou te dando todos os donativos sagrados dos Yisre’eliym como parte da tua unção[2]. Esses serão uma porção eterna para teus descendentes. 9 Entre as oferendas pelo fogo que são santidade das santidades[3], as seguintes serão tuas: Todos os sacrifícios[4] dos Yisre’eliym, todas as suas oblações, todas as suas oferendas de pecado, todas as suas oferendas de culpa e tudo que eles retornam para Mim. Estas serão santidade das santidades para ti e para teus descendentes. 10 Todo varão sacerdote pode comer estas oferendas, mas tu deves comê-las na área mais santa[5], desde que elas devam permanecer santas para ti. 11 Isto é o que será conferido como um donativo elevado para ti: Todas as oferendas agitadas dos Yisre’eliym são dadas a ti, junto com teus filhos e filhas, como uma porção eterna. Todo aquele em tua casa que está ritualmente puro pode comer delas. 12 A porção dedicada[6] do óleo, vinho e grão que deve inicialmente ser dada ao Eterno[7] é agora para ti.
13 O primeiro fruto de tudo que cresce na terra de vocês, que é apresentado ao Eterno, será teu. Todo aquele em tua casa que é ritualmente puro pode comer dele. 14 Tudo que os Yisre’eliym declaram cherem[8] será teu. 15 Os primeiros frutos do útero, que devem ser apresentados ao Eterno, entre homem e animal, serão teus. Contudo, tu deves redimir os primogênitos humanos, assim como os primogênitos de animais impuros[9]. 16 A redenção do varão primogênito do homem, de um mês de idade, será feita com a usual avaliação[10] de cinco shekalim pelo padrão do Mishkan, onde o shekel é 20 guerás. 17 Tu não deves, contudo, redimir o primogênito de um boi, carneiro ou bode, desde que tais primogênitos são sagrados. Tu deves, portanto, aspergir o sangue deles sobre o altar e queimar suas partes selecionadas[11] como um aroma apaziguante ao Eterno. 18 A carne deles então pertencerá a ti, como o peito, apresentado como uma oferenda agitada e a coxa direita das oferendas de paz[12]. 19 Eu assim te dei, junto com teus filhos e filhas, como uma eterna porção, os donativos elevados, das  oferendas  sagradas que os Yisre’eliym apresentam ao Eterno. Para ti e teus descendentes, esta é uma aliança que será preservada[13] para sempre diante do Eterno”. 20 O Eterno então disse a Aharon: “Tu não terás nenhuma herança na terra dos Yisre’eliym e tu não terás uma porção entre eles. Eu Mesmo serei tua porção e herança entre os Yisre’eliym”. 21 Para os descendentes de Levi, Eu estou dando agora todos os dízimos em Yisra'El como uma herança. Isto é uma troca pelo trabalho deles, o serviço que eles realizam na Tenda da Comunhão. 22 Os outros Yisre’eliym, portanto, não mais virão para a Tenda da Comunhão, desde que eles podem tornar-se culpados de pecado e morrer. 23 Pelo contrário, o serviço necessário na Tenda da Comunhão será realizado pelos Levi’im e eles expiarão os pecados dos  Yisre’eliym. Será um estatuto eterno para todas as gerações que os Levi’im não tenham qualquer terra como herança. 24 Em seu lugar, a herança que eu estou dando aos Levi’im consistirá em dízimos dos Yisre’eliym, os quais eles separam como um donativo elevado. Eu, portanto, disse aos Levi’im que eles não terão qualquer terra como herança entre os Yisre’eliym”.

[1] Bamidbar/Números 18:7 – Véu da separação. Conforme Vaiykrah/Levítico 21:“23 Mas ele não pode vir para o véu da separação no Santuário e ele não pode se aproximar do altar se tem um defeito. Ele assim não impurificará o que é santo para Mim, desde que Eu sou o Eterno e Eu o santifico”.
[2]  Bamidbar/Números 18:8 – Unção. Conforme Vaiykrah/Levítico 7:“35 Esta é a porção das oferendas pelo fogo do Eterno que foi dada quando Aharon e seus filhos foram ungidos, no dia em que os trouxe para serem sacerdotes para o Elohim”. A expressão: 'Esta é a porção' conforme Shemot/Êxodo 29:“22 Tomarás tudo o que é gordura no carneiro, a cauda, a gordura que envolve as entranhas, a membrana do fígado, os dois rins e a gordura que os envolve e a coxa direita, porque é um carneiro de inauguração.” e “26 Tomarás o peito do carneiro de inauguração de Aharon e o oferecerás, agitando-o, como oblação diante de YHWH. Esta será a tua porção”.
[3] Bamidbar/Números 18:8 – Santidade de Santidades. Conforme Vaiykrah/Levítico 2:“3 O resto da oblação pertencerá a Aharon e seus descendentes. Ela é santidade das santidades dentre as oferendas pelo fogo ao Eterno” e “10 O restante da oblação então pertence a Aharon e seus descendentes. Ela é  santidade das santidades, uma das oferendas pelo fogo ao Eterno.” e 6: “10 Ela não será cozida como pão levedado. Eu lhes dei isso como sua porção de Minhas oferendas pelo fogo e isso é santidade das santidades, como a oferenda de pecado e a oferenda de culpa. 11 Todo varão dentre os descendentes de Aharon pode comê-la. Esta é uma lei eterna para todas as gerações que ela será tirada das oferendas pelo fogo ao Eterno. Qualquer alimento que venha a ter contato com este se tornará santidade.” onde 'alimento' é uma palavra usada porque qualquer alimento que toca a oblação se torna santidade por absorver alguns dos sabores da oferenda. Isto ensina que o mero sabor do alimento tem o mesmo status que o alimento em si. Por esse motivo, o alimento cozido junto com outro não kasher se torna não-Kasher. Ver a nota do perek/capítulo 6, passuk/versículo 20. O mesmo é verdade para qualquer sabor absorvido numa panela ou outro recipiente. Em Shemot/Êxodo 29:“37 A expiação do altar se fará durante sete dias; e tornará kadosh esse altar, que se tornará kodesh kodashim e tudo o que o tocar será tornado kadosh”.
[4] Bamidbar/Números 18:9 – Todos os sacrifícios. Tais como as oferendas comunais de paz.
[5] Bamidbar/Números 18:10 – ...área mais santa. Ou seja: Dentro do átrio. Conforme Vaiykrah/Levítico 6:“19 Qualquer sacerdote apto para oferecê-la pode comê-la. Ela deve ser comida num lugar de santidade, no átrio em torno da Tenda da Comunhão”.  Entenda-se a expressão 'para oferecê-la' como 'aspergir seu sangue'.
[6] Bamidbar/Números 18:12 – Porção dedicada. Em hebraico é 'chelev' que usualmente denota 'gordura' ou a 'porção dedicada ao altar'. Aqui refere-se à porção dedicada ao sacerdote.
[7] Bamidbar/Números 18:12 – ...inicialmente ser dada... Está é a oferenda da 'terumah'.
[8] Bamidbar/Números 18:14 – Cherem. É 'tabu' conforme Vaiykrah/Levítico 27:“21 Quando então o campo é liberado pelo jubileu, ele se torna consagrado ao Eterno, como um campo que foi declarado cherem e ele se torna propriedade hereditária do sacerdote”. Tabu em hebraico é 'cherem'. Tal propriedade tabu é a propriedade dos sacerdotes.
[9] Bamidbar/Números 18:15 – ...animais impuros. Diz-se pela tradição que esse caso se refere somente ao jumento. Shemot/Êxodo 13:“13 Entretanto, resgatarás com um cordeiro todo primogênito do jumento; do contrário, quebrar-lhe-ás a nuca. Todo primogênito dos homens entre teus filhos, resgatá-lo-ás igualmente”.
[10] Bamidbar/Números 18:16 – ...usual avaliação... Conforme Vaiykrah/Levítico 27:“25 Todo valor estimado será de acordo com o padrão do Santuário, onde o shekel é de 20 guerás.”  onde o shekel é conforme Shemot/Êxodo 30:“13 Cada um daqueles que forem recenseados pagará meio shekel (segundo o valor do shekel do Kodesh, que é de vinte gueras), meio shekel como contribuição devida a YHWH”.
[11] Bamidbar/Números 18:16 – ...partes selecionadas...Conforme encontramos em Bereshit/Gênesis 4:“4 Chavel, de seu lado, ofereceu dos primogênitos do seu rebanho e das gorduras dele; e YHWH olhou com agrado para Chavel e para sua oblação,”. “A cauda grossa de gordura” ou “a cauda grossa e gorda”. Temos em Shemot/Êxodo 2:“22 Tomarás tudo o que é gordura no carneiro, a cauda, a gordura que envolve as entranhas, a membrana do fígado, os dois rins e a gordura que os envolve e a coxa direita, porque é um carneiro de inauguração”.
[12] Bamidbar/Números 18:18 –...peito...e a coxa direita. Conforme Shemot/Êxodo 29:“27 Tornarás kadosh então o peito da oferta agitada e a perna da oferta reservada, todas as partes agitadas e reservadas do carneiro de inauguração que são destinadas a Aharon e seus filhos.” e Vaiykrah/Levítico 7:“31 O sacerdote então queimará as partes selecionadas sobre o altar. O peito, por outro lado, pertencerá a Aharon e seus descendentes.” e 10:“15 A perna traseira por uma dádiva elevada e o peito por uma oferenda agitada, serão trazidos sobre as partes selecionadas designadas como oferenda pelo fogo. Todos serão agitados nos movimentos prescritos da oferenda agitada. A perna e o peito são indicados para serem uma porção para ti e teus descendentes para sempre, como o Eterno ordenou”.
[13] Bamidbar/Números 18:19 – ...aliança que será preservada...Literalmente 'a Aliança de Sal', conforme Vaiykrah/Levítico 2:“13 Além disso, tu deves salgar toda oblação. Não omitas o sal da aliança do teu Elohim de tuas oblações. Ainda mais, tu deves também oferecer sal com teus sacrifícios animais.” e Divrei Hayamin Beit/2ºCrônicas 13:“5 Porventura não vos convém saber que o Eterno Elohim de Yisra'El deu para sempre a David a soberania sobre Yisra'El, a ele e a seus filhos, por uma aliança de sal”?


Haftarah
Sh'muel Beit/2 Samuel 15:
1 E aconteceu depois disto que Avshalom fez aparelhar carros e cavalos e cinquenta homens que corressem diante dele. 2 E Avshalom se levantou cedo e ficou no caminho do portão e todo homem que tinha alguma demanda para trazer ao rei para ser Julgada, Avshalom lhe chamava e dizia: ‘De que cidade és tu’? E ele dizia: ‘De uma das tribos de Yisra’El é teu servo’. 3 E Avshalom lhe dizia: ‘Olha, as tuas palavras são boas e retas, porém não tens quem te ouça da parte do rei’. 4 E Avshalom dizia mais: ‘Quem me dera ser juiz na terra, para que viesse a mim todo homem que tivesse demanda ou questão, para que lhe fizesse justiça’! 5 E acontecia também que, quando alguém se aproximava dele para se inclinar diante dele, ele estendia a sua mão, segurava-o e beijava. 6 E assim fazia Avshalom a todo o Yisra’El que vinha ao rei para juízo e dessa forma Avshalom furtava o coração dos homens de Yisra’El. 7 E aconteceu, no fim de quarenta anos, no trigésimo sétimo ano do reinado de David, que Avshalom disse ao rei: ‘Deixa-me ir a Chevron pagar o meu voto que prometi ao Eterno, 8 pois o teu servo fez um voto quando morava em Geshur, dizendo: ‘Se o Eterno me fizer voltar a Yerushalayim, servirei ao Eterno’! 9 E o rei lhe disse: ‘Vai em paz’! E levantou-se e foi para Chevron. 10 E Avshalom enviou espiões para todas as tribos de Yisra’El, dizendo: ‘Quando ouvirdes o som do Shofar, direis: ‘Avshalom reina em Chevron’! 11 E de Yerushalayim foram com Avshalom duzentos convidados, porém iam inocentemente, porque nada sabiam. 12 E Avshalom enviou Achitofel[1], o giyloniy, conselheiro de David, da sua cidade, de Giyloh[2], enquanto sacrificava os seus sacrifícios. E a conspiração se fortificava e crescia cada vez mais o número do povo que estava com Avshalom. 13 Então veio um mensageiro a David, dizendo: ‘O coração de cada um em Yisra’El está com Avshalom’! 14 E David disse a todos os seus servos que estavam com ele em Yerushalayim: ‘Levantai-vos e fujamos, porque não poderemos escapar diante de Avshalom! Apressai-vos para sair, para que ele não nos alcance subitamente e lance sobre nós algum mal e fira a cidade a fio de espada’. 15 E os servos do rei disseram ao rei: ‘Eis aqui os teus servos, para tudo quanto determinar o rei, nosso senhor’. 16 E o rei saiu com toda a sua casa, mas o rei deixou suas dez concubinas para guardarem a casa. 17 E o rei saiu com todo o povo e pararam na casa mais distante. 18 E todos os seus servos iam a seu lado e todos os Keratiy[3] e todos os peletiy[4] e os gitiy – seiscentos homens que o seguiam desde Gat – caminhavam diante do rei. 19 E o rei disse a Iytay, o gitiy[5]: ‘Por que irias tu também conosco? Volta e fica com o rei porque és um estrangeiro e também um exilado; volta a teu lugar! 20 Vieste ontem e eu acaso te levaria hoje a vaguear conosco? Pois eu vou para onde puder ir. Volta e leva os teus irmãos contigo, pois reconheço tua bondade e fidelidade. 21 E Itaiy respondeu ao rei e disse: ‘Vive o Eterno e vive o rei, meu senhor, que no lugar onde estiver o rei, meu senhor, tanto para a morte como para a vida, ali certamente estará teu servo’! 22 E David disse a Itaiy: ‘Vem e passa adiante’! Assim Itaiy, o gitiy e todos os seus homens e todas as crianças que havia com ele passaram. 23 E todos os habitantes da terra choravam em voz alta, enquanto todo o povo passava. E o rei passou o ribeiro de Kidron[6] e todo o povo passou na direção do caminho do deserto. 24 E Aviyatar[7] subiu e veio também Tsadok e com ele todos os Levi’im que levavam a Arca do Eterno e A colocaram ali, até que todo o povo acabou de sair da cidade. 25 E o rei disse a Tsadok: ‘Leva a Arca do Eterno de volta à cidade. Se eu achar graça aos olhos do Eterno, Ele me fará voltar e me deixará vê-la e a Sua Morada. 26 Mas se Ele disser: “Não tenho prazer em ti”, ‘eis-me aqui, faça comigo como parecer bem aos Seus olhos’. 27 E o rei disse a Tsadok, o cohen: ‘Tu vês? Volta à cidade em paz, bem como vossos dois filhos – Ahimaats, teu filho e Yehonatan, o filho de Aviyatar. 28 Olhai, demorar-me-ei nas campinas do deserto, até que cheguem notícias vossas’. 29 E Tsadok e Aviyatar retornaram a Arca do Eterno a Yerushalayim e ficaram lá. 30 E David subiu pela encosta das oliveiras – subia e chorava, com a cabeça coberta e caminhava descalço. E todo o povo que ia com ele cobria cada um a sua cabeça e subiram chorando. 31 E contaram a David, dizendo: ‘Achitofel está entre os conspiradores de Avshalom’ – e David disse: ‘Ó Eterno, frustra o conselho de Achitofel’! 32 E David chegou ao cume onde se prostrou diante do Eterno e eis que Chushay[8], o arkiy, veio para se encontrar com ele, com a roupa rasgada e terra sobre a cabeça 33 e David lhe disse: ‘Se ficares comigo, serás uma carga para mim. 34 Porém, se voltares à cidade e disseres a Avshalom: ‘Eu serei teu servo, ó rei! Antes eu fora o servo de teu pai, mas agora serei teu servo! Assim, poderás anular para mim o conselho de Achitofel. 35 Porventura não estão contigo ali os cohanim Tsadok e Aviyatar? Pois todas as coisas que ouvires do palácio real farás saber aos cohanim Tsadok e Aviyatar. 36 Eis que estão também ali com eles os seus dois filhos Ahimaats ben Tsadok e Yehonatan ben Aviyatar. Por intermédio deles mandareis todas as coisas que ouvirdes’. 37 E Chushay, o amigo de David, foi para a cidade e Avshalom chegou a Yerushalayim.        


[1] Sh'muel Beit/2ºSamuel 15:12 – Achitofel. אחיתפל Achitofel, procedente de (אח ach, uma palavra; DITAT - 62ª. É um nome masculino que pode significar: irmão, irmão de mesmos pais, meio-irmão de mesmo pai, parente, parentesco, mesma tribo, um em relação a outro em relacionamento recíproco, referindo-se a semelhança) 251 e (תפל tafel, significando ‘lambuzar’; DITAT - 2534a,2535a É um adjetivo que pode significar:  estúpido, insípido, sem sabor, sem tempero. É um nome masculino que pode significar: Caiação. O significado é incerto) 8602 . É um nome próprio masculino que significa: 'Meu irmão é insensato (insensatez)'. Refere-se a um conselheiro de David, avô de Bate-Sheva (Sh'muel Beit/2ºSamuel 11:3; 23:34), que uniu-se a Avshalom na revolta contra David e cometeu suicídio quando Avshalom não fez caso do seu conselho.
[2] Sh'muel Alef/1ºSamuel 15:12. Giyloh. גלה Giloh ou (forma completa) גילה Giyloh, procedente de (גלה galah, uma raiz que pode significar: Descobrir, remover, partir, ir para exílio, descobrir-se ou mostrar-se, revelar-se referindo-se ao Eterno, ser ou estar descoberto, ser ou estar exposto, ser ou estar descoberto, ser revelado, ser removido, descobrir a nudez, nudez em geral, expor, tornar conhecido, mostrar, revelar, levar para o exílio, exilar, ser levado para o exílio. É um nome próprio de localidade que significa: 'Exílio'. Refere-se a uma cidade nas montanhas de Yehudah, cidade natal de Achitofel.
[3] Sh'muel Beit/2ºSamuel 15:18 – Keratiy. São os Kereteus. Em hebraico e כרתי. É o nome de um dos grupos étnicos citados no levante de Avshalom. A sua identidade não foi determinada com certeza. Em algumas passagens, parece que o nome ‘kereteus’ foi usado como um sinônimo para os ‘filisteus’. Os livros de Sh’muel descrevem os kereteus como um povo que vive no Negev perto Ziklag, mas a mesma área é descrita como a terra dos ‘filisteus’ apenas dois versos depois. Na versão do Livro de Yehesk’El um grupo conhecido como filhos da ‘liga terra’ são registrados como sendo aliados do Egito, mas na versão da Septuaginta da mesma passagem, o grupo é descrito como ‘filhos dos kereteus’. Estudiosos acreditam que esta é uma referência a uma aliança dos ‘filisteus’ como um todo, ao invés de um subgrupo. No entanto, o Tanach também se refere aos kereteus em frases frequentes e ‘peleteus, pelethi em hebraico’ são considerados idênticos aos ‘filisteus, filishti em hebraico’. O primeiro termo pode ser uma corrupção linguística deste. Aparentemente esta é a diferenciação entre os kereteus e os filisteus. Os kereteus combinados com os peleteus são usados na Bíblia para se referir a um grupo de mercenários de elite a serviço do rei David, alguns dos quais atuaram como seus guardas-costa e outros como parte de seu exército. A Peshitta Siríaca, a respeito da frase como um apelativo, reconhece-os como arqueiros e lançadores. A maioria dos estudiosos modernos, no entanto, não acredita que a frase é um apelativo.      A Septuaginta traduz ‘Cherethite’ como ‘cretenses’, onde ocorre nos escritos dos profetas literários, em paralelo com uma antiga tradição segundo a qual a origem das pessoas que vivem na Palestina romana (como foi nomeada após os filisteus) também tinha vindo de Creta. A última tradição está ligada ao que diz respeito aos ‘filisteus’ originando Caftor, um local ambíguo que a maioria dos estudiosos modernos acredita que foi provavelmente idêntico à Creta. Alguns estudiosos têm proposto que os kereteus eram uma segunda onda de migrantes. Mas os ‘filisteus’ em primeiro lugar se estabeleceram em Ziklag, considerando-a como a capital dos ‘filisteus’. 
Há uma possibilidade razoável de que as Carites fossem idênticos aos kereteus. O primeiro termo pode ser uma corrupção linguística deste último. Se este for o caso, então parece que esses mercenários ainda eram usados pelos Yisre’eliym no tempo de Ataliah. Os kereteus são retratados como sendo idênticos ao Sinédrio, ao invés de serem mercenários não-israelitas empregados pelos Yisre’eliym. Argumenta-se que Kereti (hebraico para kereteus) deve ser interpretado como sendo derivado de ‘cortar’, no sentido de ‘fazer um decreto’ e, portanto, uma referência para a tomada de decisões judiciais.
[4] Sh'muel Beit/2ºSamuel 15:18 – Peletiy. פלתי Peletiy, procedente de (פלת Pelet,  significando ‘fugir’. É um nome próprio masculino que significa: 'Rapidez'. Refere-se: A um reu’veniy, pai de Om, que se rebelou com Datan e Aviram durante a peregrinação pelo deserto ou a um filho de Yonatan e descendente de Yerameel, de Yehudah). É um adjetivo que significa: 'Mensageiros'. Trata-se de um nome coletivo para a guarda pessoal de David ou provavelmente descendentes de uma pessoa desconhecida, talvez mercenários filisteus.
[5] Sh'muel Beit/2ºSamuel 15:19 – Iytay, o gitiy. אתי Itay ou איתי Iytay, procedente de {את et, provavelmente procedente de [אנה anah, uma raiz  (talvez com a idéia de ‘contração em angústia’)] podendo significar: Ter um encontro, encontrar, aproximar, ser oportuno, permitir o encontro, levar a encontrar,  ser enviado, ser permitido a encontrar, procurar uma oportunidade para brigar, levar a encontrar. Pode significar: com, próximo a, junto com, com referindo-se a relacionamento, próximo referindo-se a lugar.}. É um nome próprio masculino que significa: 'Comigo'. Refere-se a um comandante gitiy procedente de Gat no exército de David ou a um dos trinta guerreiros valentes de David. Um beniyamit.
[6] Sh'muel Beit/2ºSamuel 15:23 – Kidron. קדרון Kidron, procedente de (קדר Kadar, uma raiz que pode significar: Prantear, estar escuro, escurecer, levar a prantear. Em grego é Κεδπων. É um nome próprio que significa: 'Escuro'. Refere-se a um riacho a leste de Yerushalaiym.
[7] Sh'muel Beit/2ºSamuel 15:24 – Aviyatar. אביתר Aviyatar, forma contraída de (אב av, uma raiz. É um nome masculino que pode significar: Pai de um indivíduo, referindo-se ao Eterno como pai de seu povo, cabeça ou fundador de uma casa, grupo, família ou clan, antepassado, avô, antepassados – de uma pessoa referindo-se ao povo, originador ou patrono de uma classe, profissão ou arte referindo-se ao produtor, gerador, referindo-se à benevolência e proteção, termo de respeito e honra, governante ou chefe. Em aramaico é: אב av e em grego é Αββα e βαραββας. É um nome masculino que significa: Pai. Em contração com יתר yatar, uma raiz que pode significar: ser deixado, sobrar, restar, deixar, remanescente no particípio, ser deixado para trás, guardar, preservar vivo, superar, mostrar preeminência, mostrar excesso, ter mais do que o suficiente, ter em excesso. Enfim Aviyatar em grego é Αβιαθαρ, de origem hebraica 54 אביתר. É um nome próprio masculino que significa: 'Pai de abundância'. Refere-se a um Cohen/sacerdote Gadol/Sumo.
[8] Sh'muel Beit/2ºSamuel 15:32 – Chushay. חושי Chushay, procedente de (חוש chush, uma raiz que pode significar: Apressar, tornar apressado, acelerar, mostrar pressa, agir rapidamente, apressar-se, chegar rapidamente, apreciar, estar motivado). Chushay é um nome próprio masculino que é grafado em português a partir do transliterado como: Husai significando 'pressa'. Refere-se a: Um arquita [ארכי Arkiy, gentílico procedente de outro lugar (na Palestina) de nome semelhante a (ארך arak, uma raiz que pode significar: Ser longo, prolongar, prolongar os dias, estender cordas da tenda, alongar, continuar longo)751. É um adjetivo gentílico que em português, a partir do translitera é grafado como: Arquita ou Arquitas significando 'extenso'. Refere-se à cidade natal de Chushay), um amigo de David; ou ao pai de Baanah, um oficial de Sh'lomo.


Yeshayiahu/Isaías 21:
1 Profecia concernente ao deserto do oeste virá do ermo, de um país temível, qual vendaval  que assola o deserto. 2 Terrível visão me foi mostrada: Traições praticadas por traidores e pilhagens por destruidores. Ergue-te ó Elam[1]! Sitia, ó Maday[2], até que eu faça cessar todos os suspiros. 3 Por isto se angustia todo o meu ser; assaltam-me dores como as de uma mulher que dá à luz; confundem-se meus pensamentos ante o que virá; essa percepção me terrifica. 4 Desorientou-se meu coração; pânico de mim se apoderou. Transformou-se em horror a hora do crepúsculo pela qual eu ansiava. 5 Preparam a mesa, acendem o candelabro, comem e bebem. Erguei-vos, ó cavalheiros e ungi vossos escudos. 6 Pois assim me falou o Eterno: “Vai e põe uma sentinela para que informe o que vê. 7 E quando perceber uma tropa, com ginetes aos pares, conduzindo asnos e camelos, ele os auscultará atentamente 8 e como um leão rugindo, proclamará: ‘Sobre a torre da guarda permaneço durante todo o dia e no meu posto me mantenho por toda a noite. 9 E eis que veio uma tropa com ginetes cavalgando aos pares e proclamaram: ‘Caída, caída está Babilônia e despedaçadas estão as imagens de seus deuses. 10 Estão como grão da eira, prontos a serem debulhados’! Eis que vos contei o que me disse YHWH Tseva’ot, o Elohim de Yisra’El. 11 Profecia concernente a Dumah[3]. Por causa de Seir, Me chamam: ‘Sentinela, em que hora já está a noite? Sentinela, em que hora já está a noite’? 12 E Responde a Sentinela: Está chegando o amanhecer, mas também a noite. Se realmente quereis, vinde e retornai. 13 Profecia concernente à Arábia. Nas estepes da Arábia pernoitareis, ó caravana de Dodaniym[4]. 14 Ao que tem sede trazei água! Os habitantes da terra de Teyma[5] virão aos fugitivos com pão. 15 Pois fogem da espada, da espada desembainhada, do arco já tenso e das calamidades da terra. 16 Pois assim me falou o Eterno: ‘Dentro de um ano, tal como o ano do obreiro, desmoronará toda a glória de Kedar[6]. 17 E o remanescente do número de arqueiros, os bravos heróis dos filhos de Kedar, estarão reduzidos, pois assim falou o Eterno, Elohim de Yisra’El.

[1] Yeshaiyahu/Isaías 21:2 – Eylam. עילם  Eylam ou עולם Olam também citado em Ezra/Esdras 10:2 e Yirmyiahu/Jeremias 49:36. Em grego é ελαμιτης. Em português, a partir do transliterado, é grafado como Elão significando 'eternidade’. É um nome próprio masculino que pode se referir a: Um Levi coreíta na época de David ou a um homem importante da tribo de Benyamin ou a um antepassado de uma família de exilados que retornou com Zerubavel ou a um líder do povo que assinou a aliança com Nehemiah ou a outro antepassado de outra família de exilados que retornaram com Zerubavel ou a um sacerdote que auxiliou na dedicação do muro de Yerushalaiym na época de Nehemiah ou a outro chefe de uma família de exilados que retornaram. É também um nome próprio de localidade que se refere a uma província a leste da Babilônia e nordeste do baixo Tigre.
[2] Yeshaiyahu/Isaías 21:2 – Maday. É a Média.  מדי Maday, de derivação estrangeira. Em grego é Μηδος. Em português, partindo do transliterado esse vocábulo é grafado como Média ou medos significando 'território central'. É um nome próprio masculino. Refere-se a um povo descendente do filho de Yafe que também habitou o território da Média. É também um nome próprio de localidade referindo-se à terra habitada pelos descendentes de Yafe, localizada a noroeste da Pérsia, sul e sudoeste do mar Cáspio, leste da Armênia e Assíria e oeste e noroeste do grande deserto de sal do Irã.
[3] Yeshaiyahu/Isaías 21:11 – Dumah. דומה Dumah,  mesmo que (דמה damah, uma raiz que pode significar: Cessar, fazer cessar, cortar fora, destruir, perecer, ser cortado fora, ser desfeito, ser destruído à vista da teofania). Em português, a partir do transliterado é: Dumá significando 'silêncio'. É um nome próprio masculino que pode se referir a: Um filho de Yishma’el e, mais provavelmente, o fundador da tribo Yishma’elita da Arábia que é cita em Bereshit/Gênesis 25:“14 Mishma, Dumah, Massa,”. Pode ser utilizado como nome próprio de localidade para se referir a uma cidade no distrito montanhoso de Yehudah, próximo a Chevron. Também é um nome místico de Edom indicando morte e ruína.
[4] Yeshaiyahu/Isaías 21:13 – Dodaniym. דדנים Dodaniym ou (por erro ortográfico) רדנים Rodaniym (Divrei Hayamin Alef/1ºCrônicas 1:“7 Os filhos de Yavan: Elisah, Tarsis, Kitim e Rodanim”). Um plural de derivação incerta. É um nome próprio masculino. Dodanim ou Rodanim = 'líderes'. Uma referência aos filhos ou descendentes de Yavan.
[5] Yeshaiyahu/Isaías 21:14 – Teyma. תימא Teyma ou תמא Tema, provavelmente de origem estrangeira. Em português, a partir do transliterado é grafado como: Temá significando 'deserto'. É um nome próprio masculino usado para se referir ao nono filho de Yishma’el. Pode ser utilizado como nome próprio de localidade para se referir à terra habitada por Temah, filho de Yishma’el.
[6] Yeshaiyahu/Isaías 21:16 – Kedar. Também citado em Bereshit/Gênesis 25:“13 Estes são os nomes dos filhos de Yishma’el, segundo sua ordem de nascimento: o primogênito de Yishma’el, Nebayot; em seguida, Kedar, Adbe’el, Mivsam,

Yehesk’El/Ezequiel 33:
1 E a Palavra do Eterno veio a mim, dizendo:2 “Ó filho do homem! Fala aos filhos do teu povo e diz: Quando faço vir sobre a terra a ameaça de uma espada e seu povo escolhe, dentre eles, um homem a que põe por vigia; 3 e, se ao perceber que a espada está por atacar a terra, toca o Shofar avisando ao povo,4 então, quem ouvir o som da trombeta e não se der por avisado, vindo a espada a atingi-lo, sobre a sua própria cabeça recairá seu sangue. 5 Se ouvir o som do Shofar e ignorá-lo, sobre ele recairá seu sangue; mas se atentar ao aviso, poderá livrar sua alma. 6 Porém, se o vigia perceber que vem a espada e não fizer soar o Shofar, deixando de alertar o povo e vier a espada a levar dentre eles a toda alma, ele será responsabilizado por sua iniquidade e Eu exigirei o sangue deles de sua mão. 7 E tu, ó filho do homem, pus a ti por vigia sobre a Casa de Yisra’El! Por isso, quando ouvires a Palavra da Minha boca, adverte-os em Meu Nome. 8 Quando Eu disser ao iníquo: ‘Hás de perecer, ó perverso’! E tu não o advertires para que se afaste de seu mau caminho, ele morrerá devido à sua iniquidade, porém seu sangue demandarei de tua mão. 9 Mas se advertires o iníquo para que se afaste do seu mau caminho e ele não o fizer, ele morrerá por sua iniquidade e tu terás livrado a tua alma. 10 E tu, ó filho do homem, proclama, pois, à Casa de Yisra’El: Vós dizeis: ‘Nossas transgressões e nossos pecados pesam sobre nós e nos consomem. Como poderemos então sobreviver’? 11 Responde-lhes: Por Minha vida – diz o Eterno Elohim – não Me causa prazer a morte do iníquo, mas, sim, seu retorno ao caminho certo, para que continue a viver. Retornai, pois, retornai de vossos maus caminhos! Por que haveis de morrer, ó Casa de Yisra’El? 12 E tu, ó filho do homem, diz aos filho do teu povo. A retidão do justo não o livrará no dia em que transgredir e a maldade do ímpio não lhe será obstáculo no dia em que retornar da sua maldade; o justo não poderá viver por sua justiça passada, no dia em que pecar. 13 Quando Eu prometer ao justo que ele certamente viverá e, confiando em sua justiça, ele cometer iniquidade, nenhum dos seus atos justos será lembrado, pois que pecou e por isto, há de morrer. 14 Do mesmo modo, quando Eu disser ao ímpio: ‘Certamente morrerás’ e ele retornar de seu pecado e fizer o que é justo e correto, 15 se o iníquo devolver o penhor que retinha, restituir o que foi roubado e andar segundo os estatutos da vida, não cometendo qualquer iniquidade – certamente há de viver, não morrerá. 16 Nenhum dos pecados que houver cometido será recordado contra ele quando fizer o que é justo e correto. Sim! Certamente viverá. 17 Todavia, os filhos do teu povo dizem: ‘O caminho do Eterno não é direito’, embora o deles é que não seja direito! 18 Quando o justo desviar-se da sua justiça e cometer iniquidade, por ela há de morrer. 19 E quando o iníquo retornar de sua iniquidade e fizer o que é justo e correto, por isto viverá. 20 Contudo, persistem em afirmar: ‘O caminho do Eterno não é direito’. Ó Casa de Yisra’El, hei de julgar a cada um de vós pelos Caminhos que elegeram[1]”! 21 No quinto dia do décimo mês do décimo segundo ano do nosso cativeiro, um fugitivo de Yerushalayim veio a mim, dizendo: ‘A cidade foi abatida’! 22 Mas a mão do Eterno pousara sobre mim na noite, antes que ele viesse e Ele aprestara minha boca para quando chegasse o fugitivo pela manhã; e assim foi aberta minha boca e não mais me calei. 23 Então a Palavra do Eterno veio a mim, dizendo: 24 “Ó filho do homem! Aqueles que estão nos lugares destruídos da terra de Yisra’El dizem: ‘Avraham era somente um e do Eterno recebeu a terra por herança; mas nós somos muitos e dela somos os herdeiros’”. 25 Portanto, diz-lhes: Assim disse o Eterno Elohim: “Erguei vossos olhos para vossos ídolos e comeis, ensanguentadas, as ofertas que lhes trazeis e sangue inocente derramais. Possuireis então a terra? 26 Confiais apenas em vossa espada, praticais abominações e adulterais cada qual com a mulher do próximo. Haveríeis então de possuir a terra”? 27 Assim lhes dirás: Assim disse o Eterno Elohim: “Por Minha vida, juro que virão a cair pela espada os que estão nos lugares que foram assolados; serão devorados por feras os que estão no campo e morrerão pela peste os que estão nas fortalezas e nas cavernas. 28 E arruinarei a terra, cuja soberba cessará. Serão assoladas as montanhas de Yisra’El, de modo que ninguém por elas volte a passar. 29 Saberão que Eu sou o Eterno, quando transformar a terra em deserto, por causa das abominações que praticaram. 30 Quanto a ti, ó filho do homem, falam contra ti os filhos do teu povo, entre suas paredes e nas portas das suas casas e dizem uns aos outros, cada qual ao seu irmão: ‘ Vinde escutar que Palavras vieram do Eterno’! 31 e vêm a ti e sentam-se como Meu povo, escutando tuas palavras, mas não as cumprem, porque suas bocas parecem repletas de amor, mas os seus corações são guiados por sua iniquidade. 32 Eis que para eles soas apenas como uma canção de amor de quem tem uma bonita voz e pode tocar bem um instrumento. Ouvem as tuas palavras, mas não as cumprem 33 e por isso quando ocorrer a desgraça que predissestes – e será em breve – saberão que um profeta esteve no meio deles.

Shirim u'Chochmah
Kohelet/Eclesiastes 3:
1 Para tudo existe uma época determinada e para cada acontecimento há um tempo apropriado sob os céus: 2 Um tempo para nascer e outro para morrer, um tempo para plantar e outro para erradicar o que foi plantado; 3 um tempo para exterminar e outro para curar; um tempo para destruir e outro para construir; 4 um tempo para chorar e outro para sorrir, um tempo para lamentar e outro para dançar; 5 um tempo para jogar pedras e outro para juntá-las; um tempo para abraçar e outro para se afastar do abraço; 6 um tempo para buscar e outro para abandonar; um tempo para guardar e outro para jogar fora; 7 um tempo para rasgar e outro para coser; um tempo para manter silêncio e outro para se pronunciar; 8 um tempo para amar e outro para odiar; um tempo para a guerra e outro para a paz. 9 Que proveito advém para aquele que labuta em sua tarefa? 10 Apercebi-me das tarefas estabelecidas pelo Eterno para ocupação do homem. 11 Tornou bela cada coisa conforme seu tempo e pôs em seu coração a ânsia de compreender o que Ele fez, do princípio até o fim. 12 Percebi que nada lhe é melhor que se regozijar na prática do bem por toda a extensão de sua vida. 13 Também que comer, beber e poder se alegrar com seu trabalho é uma dádiva Divina. 14 Compreendi que tudo que Elohim fez para ser eterno, nada Lhe podemos acrescentar ou subtrair e Elohim assim o fez para impor Seu temor. 15 Tanto o que já se passou como o que virá ocorrer já existiu e Elohim sempre defenderá o oprimido.                


Tehilim/Salmos 110:
1 De David, um salmo. Assim disse o Eterno a meu rei: “Assenta-te e espera à Minha destra, enquanto de teus inimigos faço um descanso para teus pés”.2 De Tsiyon estenderá o Eterno o cetro de tua força e te fará dominar teus inimigos. 3 No dia de tua batalha, teu povo, voluntariamente, a ti se juntou, pois percebeu a santidade majestosa de que já eras possuidor antes mesmo de nascer. Tens a pureza e a inocência da juventude como se fora orvalho recém-caído. 4 O Eterno, que não Se arrepende nem desfaz Sua Palavra, jurou: “Para todo o sempre serás um sacerdote, porquanto és o rei da Justiça”. 5 O Eterno está à Tua direita; quando for despertada Sua ira, esmagará reis. 6 Ele julgará as nações, ferirá os ímpios e empilhará seus cadáveres por toda extensão da terra. 7 Meu rei, então, refrescar-se-á na torrente em seu caminho e sua cabeça estará sempre erguida.

compilado por Yossef ben Yisra'El
Bom estudo e Shabat Shalom!


Nenhum comentário:

Postar um comentário