quinta-feira, 7 de março de 2013

"CICLO TRIENAL DE ESTUDOS DAS SEDROT" - EM TEMPO

Shalom chaverim v'chaverot,


Peço desculpas quanto ao atraso na publicação desta nota!

Por ocasião do encerramento do Ano Bíblico e da necessidade de alinhamento dos estudos das Sedrot com o Novo Ano, essas duas semanas não estaremos publicando o Estudo Semanal do Ciclo Trienal.

Assim, aproveitemos a oportunidade para meditarmos nlivro de Eclesiástico/Ben Sirach - um livro riquíssimo - cheio de conselhos e ensinamentos que podem ser aplicados a nossa vida pessoal e relacionamentos.
Bom estudo!
ECLESIÁSTICO/Ben Sirach 
Capítulo (Perek) 31
Riqueza e Cuidados

1 A insônia do rico faz definhar o corpo e a sua preocupação lhe tira o sono;
2 a preocupação da subsistência afasta o sono, e a doença grave torna o sono instável.
3 O rico labuta para ajuntar riquezas e, quando repousa, farta-se de suas delícias;

4 o pobre labuta na penúria de sua subsistência e, quando repousa, encontra-se necessitado.
O Ouro traz Perdição
5 Quem ama o ouro não será justificado; quem persegue o lucro, nele se perderá.
6 Muitos se arruinaram por causa do ouro, e sua perdição se deu na sua frente.

7 O ouro dos que sacrificam é uma armadilha: ai daqueles que andam à sua procura, pois todo imprudente será por ele apanhado.

8 Feliz do rico que se conservou sem mancha, que não foi atrás do ouro e não pôs sua segurança no dinheiro e nos tesouros.
9 Quem é ele, para que possamos louvá-lo? Pois fez coisas maravilhosas entre o povo.
10 Quem foi experimentado nesse ponto e se revelou perfeito? Isto será para ele uma glória eterna. Quem pôde transgredir a Lei e não a transgrediu, fazer o mal e não o fez?
11 Por isso, seus bens foram estabelecidos no Senhor, e toda a assembléia dos santos proclamará seus benefícios.

O Autocontrole
12 [Sobre a moderação no comer.] Estás sentado a uma lauta mesa? Não abras diante dela por primeiro a tua boca,
13 nem digas: “Que abundância de manjares!”
14 Lembra-te de que é coisa má o olho cobiçoso, pois ao olho cobiçoso o próprio Elohim detesta.
15 Que criatura é mais perigosa do que o olho? Por isso ele verte lágrimas de todas as faces. 

16 Para onde alguém olhar, não sejas tu o primeiro a estender a mão, para que, por causa da inveja, não venhas a te envergonhar;
17 e não te acotoveles com ele no mesmo prato.
18 Avalia os desejos do teu próximo pelos teus e sê ponderado em todas as tuas palavras.

19 Serve-te moderadamente dos pratos que te são oferecidos para que não te tornes odioso, comendo muito.

20 Sê o primeiro a parar, em sinal de boa educação e não sejas exagerado, para não vires a impressionar mal.
21 Se estás sentado no meio de muitos, não estendas a mão antes deles, nem sejas o primeiro a pedir de beber.

A Moderação em tudo
22 Quão pouco vinho é suficiente para alguém instruído! Assim, quando te deitares, não sentirás seus efeitos nem ficarás indisposto.
23 Insônia, cólica e dor de estômago sobrevêm a quem é guloso;

24 sono saudável, ao contrário, é da pessoa sóbria: dormirá até de manhã e sentir-se-á contente consigo mesmo.
25 Se foste forçado a te exceder na comida, levanta-te, vai vomitar e ficarás aliviado; e não atrairás ao teu corpo uma doença.
26 Ouve-me, filho, não me desprezes, e no fim compreenderás as minhas palavras.

27 Sê moderado em todas as tuas obras, e nenhuma doença te atingirá.
28 Os lábios de muitos bendirão quem é pródigo em dar comida, e o testemunho de sua bondade é digno de fé;
29 contra o que é mesquinho, porém, a cidade murmurará, e é verdadeiro o testemunho de sua mesquinhez.
Moderação no Vinho
30 Estando a beber vinho, não provoques ninguém; o vinho arruinou a muitos.
31 A fornalha prova a têmpera do ferro em brasa: assim, nas rixas, o vinho revela os corações dos soberbos.
32 O vinho é como a vida para as pessoas, desde que o bebas com moderação.

33 Que vida leva aquele a quem falta o vinho?
34 Que coisa defrauda vida? A morte.
35 O vinho foi criado para a alegria e não para a embriaguez, desde o princípio.

36 Alegria da alma, júbilo e prazer do coração é o vinho bebido, com moderação, a seu tempo;

37 saúde da alma e do corpo é a bebida sóbria.
38 Tomado em excesso, o vinho produz irritação, ira e ruínas.
39 Vinho tomado em excesso é amargura da alma, com irritação e ruína.
40 A embriaguez aumenta o furor do insensato para fazê-lo cair, diminuindo-lhe a força e abrindo feridas.
41 Num banquete com vinho não provoques o próximo, nem o desprezes quando está alegre; 

42 não lhe digas palavras de injúria, nem o pressiones com reclamações. 


ECLESIÁSTICO/Ben Sirach 
Capítulo (Perek) 32
O Comportamento nos Banquetes

1 Escolheram-te para presidir a festa? Não te ensoberbeças: sê entre todos como se fosses um deles.
2 Ocupa-te com eles e depois senta-te; cumpridas todas as tuas obrigações, põe-te à mesa.
3 Então te alegrarás por causa deles e, por razões de mérito, receberás a coroa, alcançando o reconhecimento dos convidados.

A Palavra do mais Velho
4 Fala, tu que és o mais velho; pois a ti convém
5 a primeira palavra, com comprovada ciência, mas não impeças a música.
6 Durante o banquete, não prolongues o discurso e não faças ostentação de sabedoria inoportunamente.
7 Como pedra de esmeralda em ornamento de ouro, assim é o concerto de músicos num banquete com vinho;
8 como, num engaste de ouro, avulta o sinete de esmeralda, assim é o conjunto dos músicos com o vinho alegre e moderado.
9 Ouve calado, e pelo respeito demonstrado conseguirás a simpatia.

A Palavra do Jovem
10 Adolescente, fala em teu interesse uma vez; duas vezes no máximo, se tiveres sido interrogado.
12 Repete a fala, dizendo muito em poucas palavras; porta-te como quem sabe, mas ao mesmo tempo cala-te.

13 No meio dos grandes não banques o presunçoso; da mesma forma, onde há idosos não fales muito.
14 Como o relâmpago vem antes do trovão, à frente do modesto vai a simpatia.
15 Na hora de levantar-te, não te demores; sê o primeiro a retirar-te, voltando para casa. Lá te diverte, lá brinca;

16 realiza teus desígnios, mas não peques com palavras arrogantes.
17 E por todas essas coisas bendize ao Eterno, que te criou e te inebria de todos os seus dons.

Quem teme ao Senhor ...
18 Quem teme ao Senhor acolhe a instrução; quem madrugar para Ele, encontrará a bênção.
19 Quem procura a Torah, dela será repleto; quem, porém, age insidiosamente, nela tropeçará. 

20 Os que temem ao Senhor encontrarão um juízo justo e acenderão suas boas obras como um luzeiro.
21 Um pecador evita a correção e encontra justificativas segundo o seu capricho.
22 Uma pessoa de bom senso não despreza a inteligência; o estrangeiro e o soberbo não têm nenhum temor. [23]
24 Filho, nada faças sem reflexão, e não virás a arrepender-te depois.
25 Não andes pelo caminho da ruína e não tropeçarás duas vezes nas pedras; não te metas por um caminho inexplorado e não darás à tua alma ocasião de queda.
26 Guarda-te de teus próprios filhos e toma cuidado com os teus servos.
27 pois também isto é observar os mandamentos.
28 Quem acredita na Torah atende aos mandamentos: quem confia no Senhor, não sofrerá dano algum. 

Shabat Shalom leKulam!

2 comentários:

  1. Shalom Chaverim,

    Todah pela nota referente o motivo das não publicações da Sadrah. Certamente teremos um bom aproveitamento depois desse alinhamento... Mas pude deliciar minha alma com esses textos de Eclesiasticos/Ben Sirach; achei muito propicio devido em breve termos a oportunidade de colocalo como aplicação, prática no nosso jantar do Pessach, (rs), "tentarei lembra de tudo"!
    Certamente, "quem acredita na Torah atende aos mandamentos: quem confia no Eterno, não sofrerá dano algum".
    Mais uma vez, Todah rabah.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Shalom, Haline!
      O Livro de Eclesiástico é realmente belíssimo! Se nos aplicássemos em meditar um pouquinho em seus ensinamentos, certamente, a cada dia estaríamos mais e mais próximos da essência de tudo o que nos instrui a Torah!
      Shabat Shalom!

      Excluir