quinta-feira, 14 de março de 2013

CHALAH - O PÃO DO SHABAT E DAS FESTAS ISRAELITAS

Shalom amigos e visitantes do Blog!

Todos conhecem a Chalah - o "Pão do Shabat"!? Mas, quantos conhecem a origem desse costume tão presente na vida Israelita, sobretudo em nossos Shabatot e Festas (com exceção de Pessach, é claro)?

Então ... pra quem ainda não conhece a história, voltemos um pouquinho até o período do Beit Hamikdash. Conta a tradição que, naquele tempo, ao fazer o pão para os seus familiares cada mulher "separava e levava uma pequena porção de Hafrasat Chalah (massa de pão) ao Kohen (Sacerdote) como oferenda. Quem sabe uma maneira de agradecer a HaShem pelos alimentos que dEle provinham! 

Hoje não temos mais o Beit Hamikdash (Templo de Yerushalayim) é verdade, contudo, a mulher israelita continua preparando seu pão - a "Chalah" - nome pelo qual esse pão passou a ser conhecido e separando, porém de forma simbólica, apenas uma pequenina porção (Hafrasat Chalah) - uma bolinha - queimada ao se assar os pães.

As duas Chalot que fazemos estão relacionadas à provisão no deserto e de como, na sexta-feira, a porção do Manah era dobrada de modo que todos comiam no Shabat e ainda sobejava. 

Com certeza, esse é um lindo costume da tradição que podemos compartilhar!

Bete'avon e Shabat Shalom!
CHALAH ISRAELITA
Ingredientes:

6 xícaras de farinha de trigo branca peneiradas
4 colheres de sopa de açúcar
1 1/2 colher de chá de sal
3 ovos
8 colheres de sopa de óleo de milho, girasol ou canola (ou se preferir azeite)
2 colheres de sopa de mel (ou melado)
30 g de fermento fresco
1 xícara e 3/4 de água mineral morna. 
Sementes de gergelim ou papoula
1 gema de ovo misturado em 2 colheres de água gelada

Modo de Preparo:
  1. Numa tigela misture a farinha já peneirada, o açúcar e o sal. 
  2. Acrescente os ovos, o óleo e o mel. (Na falta de mel, pode-se utilizar açúcar mascavo diluído em água (1 colher de açúcaar para 2 de água). 
  3. À parte dissolva o fermento em parte da água morna e adicione aos elementos da tigela. 
  4. Vá trabalhando a massa e, cuidadosamente, colocando os demais ingredientes e mais água. A consistência da massa deve ser elástica, firme desgrudando do fundo da bacia. 
  5. Enfarinhe ligeiramente uma bancada e deite a massa. Na medida da necessidade, vá polvinhando a superfície da bancada com mais farinha, para não grudar. 
  6. Sove a massa de 5 a 10 minutos. Cubra a massa com filme plástico e deixe-a descansar por cerca de 1h30’ (ou, no mínimo, 45’), em temperatura ambiente (se estiver frio, antecipe o pré-aquecimento do forno). Após este tempo, geralmente, a massa dobra de tamanho. 
  7. Amasse-a, levemente, e deixe descansar coberta por mais uns 30. Neste período final, pré-aqueça o forno a 200 graus centígrados (caso não tenha feito). 
  8. Divida a massa em 2 ou 6 pedaços de tamanho equivalentes, não esquecendo de separar a porção (bolinha=chalah) que será queimada. 
  9. Enfarinhe as porções divididas, e faça com elas tiras compridas e largas o suficiente para enrolar ou trançar. Descanse essas porções por mais dez minutos, cobertos com filme plástico. 
  10. Feito isto, molde duas Chalot.
  11. Pincele-as com gema de ovo ligeiramente batidas em 2 colheres de sopa de água gelada e salpique gergelim, preto ou branco, ou papoula. 
  12. Coloque em formas convencionais ou em formas retangulares (tipo pão de forma) se desejar pães com formatos mais homogêneos.
  13. Asse os pães de 20’ a 30’ ou até dourarem. 
  14. Retire do forno e coloque-os para esfrie sobre uma superfície vazada, tipo treliça, grelha, etc).
Quando estiverem mais frios é só colocar numa bandeja e aguardar pelos elogios (rs).

Dica:  (Você pode utilizar as sobras dos pães amanhecidos para fazer deliciosas torradas).

Conservação: (até 4 dias em temperatura ambiente ou dez dias sob refrigeração. Pode ainda ser congelada por até 30 dias).

Utilização: (Essa massa proporciona inúmeras outras opcões de pães como, Strudel Judaico, Rolinhos de gergelim, Pão de Canela com Passas, Tranças Doces e tudo o mais que sua imaginação permitir).

Nenhum comentário:

Postar um comentário