sábado, 16 de fevereiro de 2013

CICLO TRIENAL LEYELADIM - SEDRAH 99 (O RITO DE INFIDELIDADE )

Shalom, Yeladim

A Sedrah da semana anterior termina nos relembrando acerca do cuidado com a tsara’at/lepra por conta da maledicência e o que deveria ser feito no caso de alguma pessoa contraí-la para que a Pureza e a Santidade do Acampamento e do Mishkan fossem preservados e, também, como devemos agir quando, mesmo sem querer, ferirmos ou prejudicarmos o nosso próximo de alguma forma.
Vamos ao estudo desta semana!
"O RITO DE INFIDELIDADE" 
Bamidbar/Números 5:11 - 31  
Depois que HaShem ordenou a Mosheh para purificar o acampamento para que fosse um lugar digno da Sua Presença, a Torah descreve o processo a ser cumprido com uma sotá, uma esposa que foi advertida a não ficar sozinha com outro homem e que mais tarde foi surpreendida fazendo-o, dando ao marido um bom motivo para suspeitar que ela estava sendo infiel. 

Então, ela era levada ao Cohen/Sacerdote e, caso não confessasse a sua culpa era obrigada a beber 
da água amarga Sagrada, cuja consequência, caso provada a sua culpa, seria a morte; ou, se comprovada a sua inocência e removida toda a dúvida, ela seria  abençoada com fertilidade, gerando filhos.

Parece estranho que o Eterno tenha ordenado esse tipo de "rito de purificação", mas, sendo Ele O Criador do Universo conhece profundamente Suas criaturas. Certamente, mais do que qualquer outra coisa, esse tipo de teste tinha o objetivo de agir no psicológico da mulher, principalmente, se ela fosse culpada, fazendo-a confessar.



Mas, ao relatar esses fatos, o que as Escrituras querem nos alertar?! 

Um dos motivos para as Escrituras registrarem em tipo de situação é nos alertar quanto a posicionamentos que nos exponham e nos levem a ficar numa condição difícil perante outras pessoas.  Por exemplo, a mulher de que fala a Sedrah desta semana foi alertada sobre "não ficar sozinha com outro homem".  E o que aconteceu?   A despeito dessa advertência, ela foi surpreendida por seu marido em companhia de outro homem, o que o levou a suspeitar da honestidade dela.

O que podemos aprender com isso?

Para evitarmos maus entendidos e mesmo danos futuros, devemos estar sempre alertas em relação aquilo que somos orientados por nossos pais ou superiores a "fazermos ou não".  Por exemplo, se eles dizem que um determinado(a) amigo(a) não é boa companhia pra você, com certeza, têm motivos para alertá-lo(a) a não andar com esse(a) tal amigo(o).  Se eles dizem que determinado local é perigoso, obviamente, têm alguma referência sobre o que acontece ali e as consequências que podem trazer sobre sua vida.

Como podemos ver, Yeladim, nada está na escrito na Torah por acaso. Muitos dos exemplos deixados podem nos servir de lição e ajudar-nos a ficar longe dos constrangimentos que as consequências pela desobediência podem trazer sobre nossa vida e sobre a nossa família.

PERGUNTAS

1  O que você pode aprender com a Sedrah desta semana?
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
2  Por quê O Eterno deixou-nos tantos exemplos nas Escrituras?
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
3  Você já ficou em alguma situação constrangedora por desobedecer uma orientação? Fale sobre ela.
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

4  O que devemos fazer para evitarmos cair em "armadilhas e mau entendidos"?
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Shabat Shalom!



Nenhum comentário:

Postar um comentário