segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

CICLO TRIENAL - SEDRAH 96 (Semana de 20 a 26 de janeiro/2013)


Torah:    Bamidbar/Números 2:14 - 3:13     
Tema(s):  A Função dos B'nei Levi
Haftarah:  Yeshayiahu/Isaias 29; Amós 3
Tema(s)    Contra Yerushalayim, Shom'rom e Contra Beit'El
Shirim u’Chochmah: Tehilim/Salmos 96; Sefer Chochmah Yeshua ben Sirach/Livro da Sabedoria de Yeshua filho de Sirach 26
Tema(s):  HaShem é Rei e Juiz

PERGUNTAS

1 Bamidbar/Números 3:14 relembra a morte de Nadav e Avihu. Por que eles morreram? Que paralelo podemos traçar com a nossa vida atual?

2 Que obra assombrosa Yeshayahu (Isaías) afirma que faria no meio dos filhos de Israel?

3 Enumere as queixas de HaShem contra Israel em Amós 3.

4 O que diz o salmista sobre os deuses das religiões?


TEHILIM/Salmos 96
(na perspectiva semita)
Erguei ao Eterno uma nova canção. Que toda a terra Lhe entoe uma canção. Cantai ao Eterno, bendizei Seu Nome, proclamai a cada dia a salvação que Dele provém. Que ante todas as nações exaltemos Sua glória e entre todos os povos Seus feitos maravilhosos, porque grande é o Eterno e digno dos mais altos louvores. Ele é reverenciado acima de todos os poderosos, pois os deuses dos povos pagãos são apenas ídolos, enquanto o Eterno é o Criador dos céus. Honra e majestade estão à Sua frente; glória e beleza resplandecem de Seu santuário. Rendei ao Eterno, ó família dos povos, rendei ao Eterno tributo de glória e majestade. Rendei a devida honra a Seu Nome; vinde a Seus átrios portando oferendas. Prostrai-vos ante o Eterno em Sua sagrada morada; tremam diante Dele todos os habitantes da terra. Anunciai entre as nações: o Eterno reina; Ele firmou o mundo de forma a que não possa ser abalado. Com eqüidade Ele julgará os povos. Alegrem-se os céus e regozije-se a terra, brame o mar em toda sua plenitude; exultem os campos com tudo que neles há, e cantem em júbilo todas as árvores da floresta diante do Eterno, pois eis que Ele vem para julgar a terra. Ele julgará o mundo com Sua justiça, e os povos com a Sua verdade.
Transliterado:
Shíru ladonai shir chadásh, shíru ladonai col haárets. Shíru ladonai, barechú shemo, basseru miion leiom ieshuató. Saperu vagoyim kevodo, bechol haamim nifleotáv. Ki gadol Adonai umehulal meod, norá hu al col elohim. Ki col elohê haamim elilím, vadonai shamáyim assá. Hod vehadar lefanáv, óz vetif’éret bemicdasho. Havu ladonai mishpechót amim, havú ladonai cavód vaoz. Havú ladonai kevod shemó, seú minchá uvôu lechats’rotáv. Hishtachavú ladonai behadrát códesh, chílu mipanáv col haárets. Imrú vagoyim Adonai malách, af ticón tevel bal timot, iadin amim bemesharim. Yismechú hashamáyim vetaguel haárets, yir’am haiam umeloó. Iaalóz sadai vechol asher bo, az ieranenú col atsê iáar. Lifnê Adonai ki va, ki va lishpot haárets, yishpot tevel betsédec veamim beemunató. 

Cantando o Tehilim 96:

ECLESIÁSTICO/Ben Sirach 
Capítulo (Perek) 26
A boa e a má Esposa
1 Feliz o marido que tem uma boa esposa: o número de seus dias será duplicado.
2 A mulher virtuosa é a alegria do marido, que passará em paz os anos de sua vida.
3 Boa esposa é herança excelente, reservada aos que temem o Senhor: ela será dada ao marido em recompensa pelas boas obras.
4 Rico ou pobre, seu marido tem alegria no coração, e em qualquer circunstância mostra um rosto prazenteiro.
5 De três coisas meu coração tem medo, e com a quarta meu rosto esmoreceu:
6 a acusação de uma cidade, o ajuntamento do povo
7 e a calúnia mentirosa, coisas todas piores do que a morte;
8 mas dor profunda e aflição é mulher ciumenta de outra,
9 pois o flagelo da língua a todos atinge.
10 Como a canga dos bois mal ajustada, assim é a mulher má: quem a tem é como se tivesse pegado um escorpião.
11 A mulher beberrona provoca muita raiva e injúria, pois a sua torpeza não fica oculta.
12 A impudicícia da mulher vê-se no movimento dos olhos e se reconhece pelas pálpebras.
13 Com a filha atrevida redobra a vigilância, para que não aproveite a ocasião que encontrar. 

14 Cuidado com o olhar de uma desavergonhada e não te admires, se vier a te deixar.
15 Como o viajante sedento, ela abre a boca à fonte e bebe de toda água que estiver mais perto; diante de qualquer estaca se assenta, e a toda seta abre sua a aljava, até mais não poder. 

16 Pelo contrário, a graça da mulher dedicada é a delícia do marido,
17 e sua correção lhe revigora os ossos.
18 Mulher sensata e silenciosa é dom do Senhor e nada é comparável à pessoa bem educada. 

19 Mulher santa e pudica é graça sobre graça,
20 e não há medida que determine o valor da alma casta.
21 Como o sol que se levanta para o mundo nas alturas de Elohim, assim o encanto da boa esposa na casa bem arrumada.
22 Como a lâmpada que brilha sobre o candelabro sagrado, assim é a beleza do rosto num corpo bem plantado;
23 colunas de ouro sobre bases de prata, assim as pernas graciosas sobre os pés seguros da mulher.
24 Fundamentos eternos sobre rocha sólida, tais são os mandamentos de Elohim no coração da mulher santa.

Três coisas sem justiça
25 Por duas coisas se contristou meu coração e pela terceira me veio a cólera:
26 o soldado que definha na miséria, a pessoa de bom senso, votada ao desprezo, 
27 e quem passa da justiça para o pecado: O Eterno o prepara para a espada.
A difícil justiça
28 Duas profissões me pareceram difíceis e perigosas: é sábio, e muito temido, sentado em seu trono. dificilmente o negociante escapará de alguma falta, e o taberneiro, também, de algum pecado. 
Bom estudo e Shabat Shalom!

Nenhum comentário:

Postar um comentário