sábado, 22 de dezembro de 2012

O TANACH E O ANTIGO TESTAMENTO (Breve estudo)


Tanakh ou Tanach (em hebraico תנ״ך) é um acrônimo (abreviação) utilizado dentro do judaísmo para denominar seu conjunto principal de livros sagrados, sendo o mais próximo do que se pode chamar de uma bíblia Judaica.


O conteúdo do Tanakh é equivalente ao Antigo Testamento, porém com outra divisão.


A palavra é formada pelas sílabas iniciais das três porções que a constituem, a saber:


Torah (תורה), também chamado חומש (Chumash, isto é "Os cinco"), refere-se aos cinco livros conhecidos como Pentateuco, o mais importante dos livros do judaísmo.


Neviim (נביאים) "Profetas"


Kethuvim (כתובים) "os Escritos"


O Tanach é também chamada de Mikrah (מקרא) que significa leitura.


O TANAKH E O ANTIGO TESTAMENTO


A divisão do acrônimo "Tanakh" está atestada em documentos do período do segundo templo e na literatura rabínica. Durante aquele período, entretanto, o acrônimo Tanakh não era usado, sendo que o termo apropriado era Mikrá "Leitura". Este termo continua sendo usado em nossos dias, junto com Tanakh, em referência as escrituras hebraicas.


No hebraico moderno, o uso do termo Mikrá dá um tom mais formal do que o termo Tanakh.


De acordo com a tradição judaica, o Tanakh consiste de vinte e quatro livros.


  • Torah - cinco livros (Pentateuco)

  • Neviim - oito livros (Profetas)
  • Ketuvim - onze livros (Escritos)


Esses vinte e quatro livros são os mesmos livros encontrados no Antigo Testamento protestante, mas sua ordem é diferente. 
A enumeração também difere: Os cristãos contam esses livros como trinta e nove, pois contam como vários, alguns livros que os judeus contam como um só.


A versão do Antigo Testamento católico e ortodoxo contêm seis livros a mais que não estão incluídos no Tanakh. Eles são chamados de Deuterocanônicos (apócrifos, que significa - secreto), ou seja, foram canonizados em segundo ou mais tarde, mais precisamente durante a contra-reforma.


São deuterocanônicos "apócrifos" os seguintes livros:


  • Tobias
  • Judite
 
  • Macabeus e II Macabeus
  • Sabedoria
  • Eclesiástico - também chamado Sirácide ou Ben Sirach. (Não confundir com Eclesiastes
)
  • Baruch


Nas bíblias Católica Romana e Ortodoxas, Daniel e o Livro de Esther podem incluir material deuterocanônico que não está na Tanakh ou no Antigo Testamento protestante.


Em Daniel, além da parte escrita originalmente em hebraico, temos adições de origem grega: os capítulos 3. 24-90; 13 e 14 não constam na Bíblia hebraica e nem nas versões da bíblia comumente usada pelos protestantes. No capítulo terceiro temos a oração dos jovens na fornalha; no capítulo 13 temos o relato de Suzana e no 14 a ação de Daniel desmascarando a farsa do dragão.


Em Ester, além da parte escrita originalmente em hebraico, temos adições de origem grega: os capítulos 1,1a-k; 3,13a-h; 3,15a-i; 4,8a; 4,17a-kk; 5,2a-p; 8,12a-cc; 9,19a; 10,3a-k não constam na bíblia hebraica e nem nas versões das bíblia comumente usada pelos protestantes.


LÍNGUAS

A maior parte dos livros do Tanakh estão escritos em hebraico. Partes de Daniel, Esdras, uma sentença em Jeremias e um lugar no Gênesis estão em aramaico, mas com escrita hebraica.


CÂNON JUDAICO - TANAKH
De acordo coma tradição judaica (Midrash Rabbah 12. 12) o Canon Judaico (Tanakh) é composto de 24 livros que se agrupam em 3 conjuntos: A Lei ou Instrução, Os Profetas e Os Escritos. Os livros de 1 e 2 Samuel, são reunidos em um só livro, e 1 Reis e 2 Reis, também são considerados um só livro, assim como os 12 profetas "menores" estão em um só livro "Os 12 profetas". A ordem do Canon é apresentada abaixo:
Torá ( תורה )
Instrução (Os 5 de Moisés) 
   Gênesis
   Êxodo
   Levítico
   Números
   Deuteronômio

Neviim ( נביאים )
Profetas (8)
   Anteriores (4)
                        Josué
                        Juízes
                        1 Samuel e 2 Samuel
                        1 Reis e 2 Reis
   Posteriores (4)
                        Isaías
                        Jeremias
                        Ezequiel
                        Os 12 Profetas
                                          Oséias
                                          Naum
                                          Joel
                                          Habacuque
                                          Amós
                                          Sofonias
                                          Obadias
                                          Ageu
                                          Jonas
                                          Miquéias
                                          Zacarias
                                          Malaquias

Kethuvim ( כתובים )
Escritos (11)
   Livros da Verdade (Poéticos)
                        Salmos
                        Provérbios
                       
   Os 5 Rolos
                        Cantares
                        Rute
                        Lamentações
                        Eclesiastes
                        Ester
   Profético
                        Daniel
   Outros Escritos
                        Esdras - Neemias
                        Crônicas - I e II

O historiador judeu Flávio Josefo descreve em sua obra Contra Ápion, que o Canon possuía 22 livros. Algumas escolas sugerem que ele considerou Rute como parte de Juízes, e Lamentações como parte de Jeremias. Jerônimo, o tradutor da Bíblia para o latim, conhecida como vulgata, também fez essa mesma afirmação no Prologus Galeatus.
fonte:  http://www.osdezmandamentos.com.br/estudos/estudos_9.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário