sexta-feira, 9 de novembro de 2012

CICLO TRIENAL - SEDRAH 84 (Semana de 28 a 03 de novembro/2012)

Torah:  Vayicrah/Levítico  15:1-33          

Tema(s):  Fluxos Masculinos e Femininos
Haftarah:  Iyov/Jó 4, 5 e 8; Yeshayahu/Isaias 1
Tema(s)  A Intransigência de Elifaz e a Acusação de Bildad.  Acusações contra Yehudah     
Shirim u’Chochmah: Tehilim/Salmos 84; Sefer Chochmah Yeshua ben Sirach/Livro da Sabedoria de Yeshua filho de Sirach 14
Tema(s):  Pedido de Justiça; Inveja e Felicidade

TEHILIM/Salmos 84
(na perspectiva semita)
Ao mestre do canto, sobre "Guitit" um salmo dos filhos de Côrach. Quão amadas são Tuas moradas, ó Eterno dos Exércitos! Anseia e suspira minha alma pelos átrios do Eterno; meu coração e todo meu ser enaltecerão o Elohim vivo. Até o pássaro encontrou uma casa, e a ave livre um ninho para si, onde coloca seus filhotes, junto aos Teus altares, ó Eterno dos Exércitos, meu Rei e meu Elohim. Bem-aventurados os que vivem em Tua casa, pois eles Te louvarão continuamente. Bem-aventurados os homens que têm sua força em Ti e em cujos corações estão os Teus caminhos. Atravessando o vale árido transformam-no numa fonte que jorra, como se uma chuva o tivesse coberto de bênçãos. Eles se fortalecerão continuamente e apresentar-se-ão perante HaShem em Tsión. Ó Eterno, Elohim dos Exércitos, ouve minha prece; escuta-me, ó Elohim de Jacob! Ó Elohim, que és nosso protetor, faze revelar-se a face do Teu ungido. Pois é melhor um dia nos Teus átrios do que mil fora deles; prefiro sempre estar na casa do meu Elohim do que morar nas tendas dos ímpios. Sol e escudo é o Eterno; graça e glória Ele concede e não nega qualquer bem aos que trilham o caminho da retidão. Ó Eterno dos Exércitos, bem-aventurado é o homem que apenas em Ti confia!
Transliterado:
Lamenatsêach al haguitit, livnê Côrach mizmor. Ma iedidot mishkenotêcha Adonai Tsevaót. Nich’sefá vegam caleta nafshi lechats’rot Adonai, libi uvsari ieranenú el El chai. Gam tsipor matseá váyit, uderor ken la asher sháta efrochêha, et mizbechotêcha Adonai Tsevaót malki velohai. Ashrê ioshevê vetêcha, od iehalelúcha sêla. Ashrê adam oz lo vach, messilót bilvavam. Overê beémec habacha maian ieshitúhu, gam berachot iate more. Ielechu mecháyil el cháyil, ierae el Elohim betsion. Adonai Elohim Tsevaót shim’á tefilati, haazína Elohê Iaacov sêla. Maguinênu ree Elohim, vehabet penê meshichêcha. Ki tov iom bachatserêcha meálef, bachárti histofef bevêt Elohai midur beaholê résha. Ki shémesh umaguen Adonai Elohim, chen vechavod yiten Adonai, lo yimná tov laholechim betamim. Adonai Tsevaót, ashrê adam botêach bach. 



ECLESIÁSTICO/Ben Sirach 
Capítulo (Perek) 14
Inveja e Felicidade

1 Feliz aquele que não resvalou por uma palavra da sua boca e que não é atormentado pelo remorso do pecado.
2 Feliz aquele a quem sua alma não condena, e que não arrefeceu em sua esperança.

Ai do a Avarento
3 Para o avarento é inútil a riqueza; para o invejoso, para que o ouro?
4 Quem nega para si mesmo injustamente, ajunta para os outros, e outro se regalará com os seus bens.
5 Quem é mau para si, para quem será bom? E não desfrutará dos próprios bens.
6 Quem tem inveja de si mesmo, ninguém é pior do que ele: e esta é a paga de sua maldade.
7 Se fizer bem, é por inadvertência e sem querer que o faz, mas no fim manifesta a sua maldade.
8 É perverso o olho do invejoso: ele vira o rosto e despreza as pessoas.
9 O insaciável olho do cobiçoso não se contenta com uma parte, enquanto não consumir de secura a própria vida.
10 O olho mau do invejoso fixa-se no pão alheio e se descuida da própria mesa.

A Arte de Viver Bem 
11 Filho, se tens posses, faze o bem a ti mesmo e apresenta dignas ofertas a Elohim.
12 Lembra-te de que a morte não tarda: é um decreto do Abismo, que não te foi revelado, e é decreto também deste mundo: é forçoso morrer.
13 Antes da morte faze o bem ao teu amigo e, segundo tuas posses, estende-lhe a mão.
14 Não te prives do bem de um dia, e não deixes perder nenhuma parcela de um bom desejo. 

15 Acaso deixarás para os outros os bens adquiridos com esforço e o fruto dos teus trabalhos, para a divisão da herança?
16 Dá e recebe, e alegra a ti mesmo,
17 pratica a justiça antes da morte, porque não há mais oportunidade, no Abismo, de procurar o prazer.
18 Toda carne envelhece como a roupa e como a folha que dá fruto na árvore verde:
19 umas nascem e outras caem; assim é a geração da carne e do sangue: uma termina, a outra nasce.
20 Toda obra corruptível, no fim, acaba e com ela se vai quem a realizou.
21 Toda obra excelente será louvada e nela será honrado quem a realizou.

Elogio à Sabedoria
22 Feliz aquele que permanece na Sabedoria, que medita *na justiça e que, com sensatez, conta com Elohim que tudo vê.
23 Feliz quem repassa no coração os caminhos da Sabedoria, que penetra com a inteligência os seus segredos 
e vai atrás dela como quem lhe segue o rastro, percorrendo as suas veredas.
24 Feliz de quem olha pelas janelas da Sabedoria e ausculta à sua porta;
25 quem repousa junto à sua casa e fixa a estaca às suas paredes; quem instala a cabana ao seu lado e repousa na moradia da felicidade para sempre.
26 Ele faz morar seus filhos à sombra da Sabedoria e sob seus ramos permanecerá:
27 à sua sombra será protegido do calor e repousará na sua glória. 

Shabat Shalom um'evorach!

Nenhum comentário:

Postar um comentário