sexta-feira, 27 de julho de 2012

CICLO TRIENAL - SEDRAH 70 (Semana de 22 a 28 de julho/2012)

Torah:  Shemot/Êxodo 37:1-29           
Tema(s): Mishkan/Tabernáculo: A arca, a mesa dos pães, a Menorah, Incenso e Óleo.
Haftarah: Yehoshua/Josué 3; Sh'muel Alef/1ºSamuel 4; Sh'muel Beit/2ºSamuel 6
Tema(s) Atravessando o Yarden; A perda da arca; A arca retorna a Yerushalayim.         
Shirim u’Chochmah: U’Chochmah: Tehilim/Salmos 70; Chochmah Sh'lomo/Sabedoria de Salomão 19
Tema(s):  Angústia e pedido de livramento; A derrota dos iníquos.
PERGUNTAS: 
1.  Leia Shemot 37 de 1 a 9 e responda:  Qual o "sinal da aprovação de Elohim", quando da conclusão dos serviços de construção do Tabernáculo?

2.  Se fôssemos traçar um paralelo entre Am Yisra’El e os filishtim/filisteus considerando Sh'muel Alef/1ºSamuel 4:1.E a palavra de Sh’muel chegava a todo o Yisra’El. E Yisra’El saiu à guerra contra os filishtim e acamparam em Even Haezer e os filishtim acamparam-se em Afek. Levando em conta onde cada povo acampou, que diferenças poderíamos estabelecer?  (colaboração: Yossef ben Yisra'El)

4.  Hoje terminamos o Sefer chochmah Sh'lomo/Sabedoria de Salomão (19 capítulos).  O que a leitura desse livro pode acrescentar à sua vida em termos práticos? 

SABEDORIA DE SALOMÃO/Chochmah Sh'lomo
Capítulo (Perek) 19
Egito, Israel e o Mar de Juncos


1 Sobre os ímpios, porém, abateu-se até o fim uma cólera implacável. Pois YHWH sabia com antecedência o que iriam fazer.
2 De fato, após permitirem que os justos saíssem e depois de os despedirem com grande insistência, iriam mudar de idéia e os perseguiriam.

3 Assim, enquanto estavam ainda de luto e chorando junto aos túmulos dos mortos, tomaram outra resolução absurda e, aos que haviam suplicado para que partissem, perseguiam agora como fugitivos.
4 Uma fatalidade merecida os arrastava a tal extremo: infundiu neles o esquecimento do que acontecera, para assim acrescentar aos seus tormentos o castigo que faltava.

5 Enquanto, pois, o teu povo experimentava uma caminhada maravilhosa, eles mesmos encontrariam uma morte fora do comum.
6 Então, a criação inteira, obediente às tuas ordens, foi de novo remodelada em cada espécie de seres, como no princípio, para que teus filhos fossem preservados ilesos.

7 Apareceu a nuvem para dar sombra ao acampamento, e a terra enxuta surgiu da água que antes havia: no mar de Juncos abriu-se um caminho desimpedido e as ondas violentas se transformaram num campo verdejante .
8 Por aí passaram, com toda a nação, os que por tua mão eram protegidos, contemplando teus prodígios admiráveis.

9 Como cavalos bem nutridos e como cordeiros correndo aos saltos, glorificavam a ti, Senhor, seu libertador.
10 Lembravam-se ainda do que acontecera no seu exílio, quando a terra, em vez de outro gênero de animais, produzira moscas, e o rio, em vez de peixes, expelira multidão de rãs.

11 Mais tarde viram também nova espécie de pássaros, quando, levados pelo apetite, pediam manjares de banquete:
12 para satisfazer ao seu desejo, do mar subiram para eles as codornizes.

O pecado do Egito supera Sodoma

13 Sobre os pecadores, porém, caíram os castigos de raios violentos, não sem as advertências que antes lhes tinham sido feitas; mas sofriam justamente por causa de suas próprias maldades, por terem praticado a mais detestável falta de hospitalidade.
14 Houve quem não acolhesse visitantes desconhecidos; outros reduziram à escravidão esses hóspedes que lhes faziam bem.

15 E não só isto: se ainda se aguarda julgamento contra aqueles que receberam com hostilidade a estrangeiros,
16 quanto mais contra os que atormentaram com cruéis sofrimentos aqueles a quem tinham recebido com alegria e que haviam participado dos mesmos direitos!

17 Por isso, foram feridos de cegueira como aqueles, à porta do justo, quando, envolvidos em densas trevas, cada qual procurava a direção da sua casa.
Conclusão. Nova harmonia
18 Assim, os elementos entre si se harmonizavam, como na harpa, onde os tons mudam a natureza do ritmo, conservando, todavia, a mesma sonoridade. É o que se pode deduzir, com certeza, da simples observação dos fatos:
19 animais terrestres transformavam-se em aquáticos, e os que nadavam saltavam para a terra; 20 na água, o fogo excedia sua própria força, e a água esquecia seu poder de extinção.

21 Por outro lado, as labaredas não consumiam a carne dos frágeis animais que andavam entre elas, nem derretiam aquele alimento de imortalidade, semelhante ao gelo e fácil de se desfazer!
22 Em tudo, Senhor, engrandeceste o teu povo: tu o honraste e não o desprezaste, assistindo-o em todo tempo e lugar! 
ooo FINAL ooo

Nenhum comentário:

Postar um comentário