sexta-feira, 6 de julho de 2012

CICLO TRIENAL - SEDRAH 67 (Semana de 01 de julho a 07 de julho/2012)

Torah: Shemot/Êxodo 31:1-18 -  32:1:14     
Tema(s): As Obras do Mishkan; O Shabat; O Bezerro de Ouro
Haftarah: Nehemiah/Neemias 13; Yeshayahu/Isaías 2; Yehesk'El/Ezequiel 5, 14
Tema(s)Desolação do Templo e o Shabat; Reino de YHWH; Cerco a Yerushalaiym; Idolatria
Shirim u’Chochmah: Tehilim/Salmos 67; Chochmah Sh'lomo/Sabedoria de Salomão 16
Tema(s):  Gratidão pela Colheita; Pragas no Egito x Cuidado com Yisra'El (continuação).

PERGUNTAS
1  Compare Êxodo 31:1-11 com II Timóteo e responda: O que podemos concluir ao comparar esses dois passukim/versos?
2  Êxodo de 31:12 a 18 fala sobre a instituição do Shabat.  Nos passukim 13 e 17 YHWH há repetição da palavra "sinal/אוֹת".  Qual o significado dessa palavra (no português e no hebraico) e o por quê de sua ênfase? 
3  Logo após Mosheh ter recebido as duas Tábuas de Pedra contendo as "Instruções de YHWH" (Êxodo 31:18), foi surpreendido com um "alerta" de HaShem quanto ao que estava  acontecendo no meio do povo.  Qual foi a atitude de Mosheh diante da ira de YHWH? Que exemplo ele pode nos dar?
4  "contudo o nosso Elohim converteu a maldição em benção" (Neemias 13:2b). A que episódio o profeta se refere?  
5  "porque de Tzion/Sião sairá a Torah, e de Yerushalayim/Jerusalém a palavra do Senhor" (Isaias 2:3b).  Explique e Justifique biblicamente!
6  Leia Ezequiel 5 e responda: O que Ezequiel usou para predizer o destino de Jerusalém e  que destino foi esse?
7  O foco do Perek/Capítulo 14 de Ezequiel "idolatria". De quem o profeta estava falando e  o que o "ídolo" representa?
8  No Salmos 67 o salmista fala da "essência da vida", enfatizando uma célebre benção do livro de Números 6.  Que benção é esta e qual o seu propósito nesse Tehilim?  

SABEDORIA DE SALOMÃO/Chochmah Sh'lomo
Capítulo (Perek) 16
As rãs e as Codornizes

1 Por causa disso, foram condignamente castigados por seres semelhantes a esses, sendo atormentados por uma multidão de animais daninhos.
2 Ao invés desse castigo, trataste com bondade o teu povo: segundo o desejo do que lhes apetecia, preparaste um alimento com novo sabor, as codornizes.

3 Assim aqueles, desejando ardentemente comer, viam transformar-se em nojo o apetite necessário, por causa da hediondez dos animais que lhes foram enviados; estes, porém, tendo passado breve penúria, saborearam um alimento diferente.
4 Convinha, pois, que sobreviesse a ruína sem remissão contra aqueles que haviam exercido a tirania, enquanto a estes apenas se mostrava como seus inimigos eram exterminados. As feras, os insetos e a serpente de bronze

5 Com efeito, quando veio contra estes o furor cruel das feras, e começaram a morrer pelas mordidas de cobras venenosas, a tua ira não perdurou para sempre.
6 Pois foram atribulados por pouco tempo, para advertência, recebendo logo um sinal de salvação para se lembrarem do mandamento da tua Lei.

7 De fato, quem se voltava era curado, não por aquilo que via, mas por ti, salvador de todos.
8 E nisto mostraste a nossos inimigos que és tu quem liberta de todo mal.
9 Quanto àqueles, as mordidas de gafanhotos e moscas os matavam, e não se encontrou remédio para preservar sua vida, pois eram dignos de serem exterminados desse modo;
10 aos teus filhos, porém, nem os dentes de dragões venenosos os venceram, pois a tua misericórdia, intervindo, os curou.
11 A fim de se lembrarem das tuas palavras eles eram picados, mas logo salvos, para que não caíssem no profundo esquecimento da morte e ficassem excluídos da tua ação benfazeja.
12 De fato, não foi erva nem pomada que os curou, mas a tua Palavra, Senhor, que tudo cura! 

13 Pois tu tens poder de vida e de morte, levas às portas da morte e de lá trazes de volta.
14 O ser humano, porém, que mata por maldade, não pode restituir o espírito que saiu nem libertar a alma já recolhida.

O granizo e o maná
15 Da tua mão, com efeito, é impossível escapar:
16 os ímpios que negavam conhecer-te foram açoitados com a força do teu braço, sofrendo a perseguição de chuvas estranhas e saraivas e tempestades, e sendo consumidos pelo fogo.
17 O que, porém, era admirável é que na água, que tudo apaga, o fogo ficava mais forte: pois o orbe é vingador dos justos!
18 Algumas vezes abrandava-se a chama para que não queimasse os animais enviados contra os ímpios, mas isto para que, ao ver o fenômeno, eles soubessem que estavam sendo perseguidos pelo juízo de YHWH.
19 Outras vezes, até no meio das águas o fogo ardia acima da sua força habitual, para consumir os produtos de uma terra ímpia.
20 Em contrapartida, nutriste o teu povo com um alimento de anjos: de graça lhes enviaste, do céu, um pão já preparado, contendo em si todo sabor e satisfazendo a todos os gostos.

21 Este teu sustento manifestava aos filhos a tua doçura; pois, adaptando-se ao desejo de quem o comia, convertia-se naquilo que cada um queria.
22 A neve e o gelo suportavam o fogo e não se derretiam, para que eles soubessem que o fogo, ardendo no granizo e refulgindo na chuvarada, acabava com os frutos dos inimigos;

23 e o mesmo fogo também se esquecia da sua força, para que os justos pudessem alimentar- se.
24 Assim a criação, servindo a ti, seu Criador, redobra suas forças para atormentar os injustos e se abranda em benefício dos que confiam em ti.

25 Por isso, transformando-se então totalmente, ela se punha ao serviço da tua graça, que a todos alimenta, segundo a vontade daqueles que de ti a pediam.
26 E assim teus filhos queridos aprenderam, Senhor, que não é a produção de frutos que alimenta as pessoas, mas a tua Palavra, que sustenta os que crêem em ti.

27 Aquilo que pelo fogo não podia ser consumido, imediatamente, aquecido por um mínimo raio de sol, se desfazia.
28 Isto, para que ficasse evidente que é preciso antecipar-se ao sol para dar-te graças e, desde o nascer da luz, prestar-te adoração.

29 Pois a esperança do ingrato se fundirá como a geada do inverno e se perderá como água que escorre.
Bom estudo e Shabat Shalom! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário