sexta-feira, 29 de junho de 2012

CICLO TRIENAL - SEDRAH 66 (Semana de 24 de junho a 30 de junho/2012)

Torah: Shemot/Êxodo  30:17-38   
Tema(s): Mishkan/Tabernáculo: A bacia; O óleo de unção; O incenso
Haftarah: Ezha/Esdras 9, 10; Yehesk'El/Ezequiel 7,  24
Tema(s)Casamento com estrangeiras; O fim por causa do pecado; Cerco a Yerushalayim
Shirim u’Chochmah: Tehilim/Salmos 66; Chochmah Sh'lomo/Sabedoria de Salomão 15
Tema(s):  Gratidão pelos Prodígios; O culto de Yisra'El  X O culto idólatra

PERGUNTAS
 Leia Shemot 30:23-29 e responda: A que podemos comparar o "óleo/shemen" nas Escrituras?
2  Shemot 30:30 fala sobre a "necessidade" da "unção/mashach" dos Sacerdotes/Cochanim. O que essa necessidade significa para nós, hoje?
3   Em Esrah 9:6 o profeta fala sobre "estar confuso e envergonhado". Leia os capítulos 9 e 10 e responda:  Qual é o motivo desse sentimento por parte do profeta?  Que parte lhe cabe nesse sentimento?
4  "Assim vos servirá Ezequiel de sinal" (Yechesk'El 24:24).  Que sinal foi esse e o que viria  representar?
5  "Se eu tivesse guardado iniqüidade no meu coração, o Senhor não me teria ouvido" (Tehilim/Salmos 66:18).  Faça uma breve reflexão a respeito desse passuk/verso e responda:  Em sua opinião, por quê muitas vezes o Eterno "não responde" às nossas tefilot/orações? Exemplifique!

SABEDORIA DE SALOMÃO/Chochmah Sh'lomo
Capítulo (Perek) 15
A fidelidade em face da idolatria

1 Mas tu, ó nosso Elohim, és bom e verdadeiro, és paciente e tudo governas com misericórdia.
2 Mesmo pecando, somos teus, pois acatamos o teu poder; mas não pecaremos, sabendo que somos contados como teus.
3 Conhecer-te é a justiça perfeita, e acatar teu poder é a raiz da imortalidade.
4 Pois não fomos seduzidos pelas invenções da perversa arte humana, nem pelo trabalho estéril dos pintores com suas figuras lambuzadas de diversas cores,
5 cuja vista desperta a paixão dos insensatos e os faz amar a forma inanimada de uma imagem morta.
6 Esses amantes do mal merecem confiar em tais coisas: tanto os que as fabricam, como os que as amam e adoram.
Paródia dos deuses de barro
7 Mas também o oleiro, amassando com esforço a argila, forma toda espécie de utensílios para nossos usos; do mesmo barro molda os que servem para usos nobres e outros, para usos contrários, tudo de maneira semelhante; o próprio oleiro é juiz do uso que deve ter cada um desses utensílios.
8 Depois, com ímpio trabalho, do mesmo barro molda um deus falso, ele, que pouco antes fora feito da terra e dentro em pouco será reduzido a ela, de onde veio, quando se lhe pedir de volta a vida emprestada.
9 Sua preocupação, porém, não é a de que vai sofrer, nem de que sua vida é breve, mas rivaliza com os ourives e os que trabalham a prata e imita os que trabalham o bronze, pondo sua glória em fabricar equívocos.
10 Seu coração é cinza, sua esperança, uma terra vil, e sua vida é mais desprezível que o barro.
11 Pois ignora aquele que o plasmou, que nele inspirou uma alma ativa e nele insuflou o espírito que faz viver.
12 Chega a considerar nossa vida um jogo e nossas atividades como voltadas para o lucro; por isso diz que se deve tirar proveito de tudo, até do mal.
13 Bem sabe que peca, mais do que todos, aquele que, de matéria argilosa, fabrica frágeis vasos e imagens esculpidas.
Idolatria ilimitada dos inimigos
14 São, pois, todos insensatos e infelizes, mais que a alma de uma criança incapaz de falar, esses inimigos do teu povo, que na sua prepotência o oprimem.
15 Pois transformaram em elohim todos os ídolos das nações, os quais nem podem servir-se dos olhos para ver nem das narinas para aspirar o ar, nem dos ouvidos para ouvir, nem dos dedos da mão para apalpar, e até seus pés são preguiçosos para andar.
16 Porquanto foi um ser humano quem os fez, e os modelou aquele que tem o espírito emprestado. Ora, nenhum homem pode modelar um elohim à sua semelhança:
17 porque, sendo mortal, forja com suas mãos iníquas um morto! De fato, ele é melhor do que aqueles aos quais cultua, porquanto pelo menos vive, mesmo sendo mortal, ao passo que aqueles nunca viverão.
18 No entanto, adoram até aos mais vis animais os quais, quanto à bruteza, comparados aos outros, são ainda piores:
19 nada de belo neles se encontra, que se pudesse desejar, como acontece na forma exterior dos animais: de certo modo fugiram ao louvor e à bênção de YHWH!
 
oooOOOooo


Nenhum comentário:

Postar um comentário