domingo, 16 de outubro de 2011

TEHILIM (SALMO) 23:4 - GAM KI ELECH (AINDA QUE EU ANDE PELO VALE SOMBRIO)

Diz um velho dito popular que "quem canta seus males espanta" e, certamente, se houve alguém que conhecia esse dizer, na íntegra, foi David Melech, o Rei Davi.
Através dos Tehilim/Salmos somos transportados ao coração do salmista ou será o contrario?! É como se cada sentimento que ele expressa nos Tehilim saisse de nossas próprias entranhas.
De forma simples e profunda ele coloca em palavras as nossas dores de alma; os momentos de angústia, o desamparo e a solidão em que muitas vezes nos encontramos. Mas, também com profunda sabedoria e convicção nos incita a confiar, como ele, no consolo e provisão que só a certeza da presença constante do Sumo Pastor de nossas almas poderia oferecer.
Shavuá Tóv!

GAM KI ELECH

(Mesmo que eu ande – Tehilim/Salmo 23:4)
Gam ki elech
Ainda que eu ande
B'guey tzalmavet,
Pelo sombrio vale da morte,
Lo, lo, lo irah rah,
Não recearei nenhum mal,
Ki atah imadi
Porque Tu estarás comigo.

oooOOOooo

Nenhum comentário:

Postar um comentário