quarta-feira, 21 de setembro de 2011

YOM HAKIPURIM - RECEITAS PARA O TÉRMINO DO JEJUM

Antes de passarmos à nossa receita, cabe uma pequena introdução a respeito do Yom HaKipurim (Dia das Expiações), uma das datas mais importantes e significativas das Escrituras Sagradas.  
O Yom haKipurim é um dia dedicado ao ato de afligir a alma (nefesh) e de jejuar. O jejum é um dos elementos fundamentais da celebração de Yom haKipurim, apesar de não se restringir a isso
De acordo com o Tanach (Primeiro Testamento), Jejum é a prática de abstinência total ou parcial de alimentos (líquidos e sólidos), e costuma ser acompanhado de pesar, reflexão, contrição e tefilah/oração. Dentro desse contexto, aquele que jejua - consciente de sua pequenez e da falibilidade diante da grandeza e justiça de HaShe - busca alcançar a Sua graça/chessed,  misericórdia/rachem e perdão sobre sua vida. 
(Para maiores esclarecimentos, visite o site: www.torahviva.org).
PRIMEIRA REFEIÇÃO APÓS O JEJUM
Quando se passa várias horas em abstinência de alimentos, o ideal é que a primeira refeição seja feita de forma contida, com algo suave, que hidrate o corpo e recomponha o organismo.
Para isso, sugerimos algo leve, como o Kreplach, um prato típico da Culinária Judaica (uma espécie de caldo de carne com Raviolli ou Capelletti) e, para os aficcionados em doce, um Arroz Doce Marroquino ... hummmm!!!
(nota) Recomenda-se àqueles que vão jejuar, fazer uma boa refeição no período que antecede ao Jejum, e àqueles que tenham problemas de saúde (glicemia, diabetes, pressão alta, etc.) que sigam as recomendações médicas, podendo fazer um jejum parcial  à base de legumes, frutas e verduras, como em Dany'El 10:2-3.

SALGADOS

KREPLACH
Ingredientes

Massa
2 ovos grandes
1 pitada de sal
200 g de farinha de trigo
Recheio
1 cebola pequena picadinha
1 dente de alho
2 colheres (sopa) de óleo ou azeite
180g de carne moída (frango, cogumelos ou ricota temperada)
Sal e pimenta à gosto
1 ovo
2 colheres (sopa) de salsa verde

Modo de fazer
Massa
  • Bata os ovos com o sal e, gradualmente, acrescente a farinha de trigo vá misturando aos poucos. Feito isso, com as duas mãos, trabalhe bem a massa, delicadamente, por 15 minutos, até ficar macia e elástica.
  • Se necessário, acrescente mais farinha ou algumas gotas de água (há variação em função da qualidade da farinha, assim como do tamanho dos ovos).
  • Divida a massa em duas porções e, numa superfície enfarinhada. com a mão ou com a ajuda de um rolo, abra cada porção da massa o mais fina possível, formando um retângulo. (Se preferir, pode abrir massa e cortar com a boca de um copo).
Recheio
  • Frite a cebola até que fique transparente e macia e acrescente o alho.
  • Adicione a carne, o sal e a pimenta e vá mexendo até que doure.
  • Deixe esfriar e, depois, acrescente o ovo e a salsa e misture tudo até que forme uma pasta (se preferir, utilize processador.
  • Coloque uma colher de sobremesa do recheio no meio da massa cortada e dobre, diagonalmente.
  • Aperte bem as extremidades para fechar (se preferir use o garfo para auxiliar).
  • Mergulhe os Kreplach em bastante água fervente salgada e cozinhe por 20 minutos em fogo lento. Escorra e reserve.
  • Na hora de servir, coloque-os no caldo de galinha.
    Obs: (Não é conveniente cozinhá-los no caldo de galinha/carne, pois este perderia sua transparência natural).
Dicas:
1- Pode se, também, substituir a carne moída por peito de franco, ricota e também por cogumelos tipo shiitake (nesse caso, os cogumelos devem ser previamente processados antes de serem refogados).
2- Se utilizar a carne do frango, adicionar a cebola frita, uma batata cozida e processar até que vire uma pasta, como na receita com a carne bovina.
3-  Para que o Caldo fique mais encorpado, doure uma cebola batidinha e 2 dentes de alho amassados, em 1 fio de azeite. Acrescente um tomate sem sementes e a seguir, coloque 1 cenoura média cortada em rodelas. Adicione o caldo (mais ou menos 2 litros) e deixe ferver até que a cenoura fique tenra.
Obs.: (Se preferir, pode usar a massa fresca de Raviolli ou Capelletti, à venda nos bons supermercados e rotisseries)

CUSCUZ DE FRANGO


Ingredientes:
1 peito de frango cozido e desfiado (ou sardinha em lata)
2 ovos cozidos e fatiados em rodelas
2 tomates (firmes) fatiados em rodelas
2 tomates picadinhos
1 lata de milho verde
4 xícaras (chá) farinha de milho em flocos
1.1/2 litro de água fervente
2 caldos de galinha
1 xícara (chá) de palmito cortado em cubinhos (ou ervilhas)
½ xícara (chá) pimentões em tiras
6 colheres (sopa) azeite
pimenta-do-reino, sal, cebola e alho a gosto
1 colher (sopa) colorau
2 colheres (sopa) de salsa verde

Modo de fazer:
  • Primeiramente, forre uma forma ou pirex de buraco com os ovos cozidos e o tomate cortados em rodelas, o palmito (ou ervilha) e a salsinha picadinha.
  • Em uma panela grande, coloque o azeite, a cebola, o alho e dourar e a seguir adicione o frango desfiado, os pimentões, os tomates picados e a colher de colorau.
  • Junte a água e corrija o sal e a pimenta, à gosto.
  • Adicionar as xícara de milho flocado, uma a uma, até encorpar.
  • Mexa por cerca de 3 ou 4 minutos até levantar bolhas.
  • Coloque na forma ou pirex de buraco já preparada; deixe esfriar e desenforme e sirva.
DOCES

ARROZ DOCE MARROQUINO

Ingredientes: 

2 xícara (chá) de arroz

2 litros de leite
Açúcar a gosto (1 pitada de sal)
Água de flor de laranjeira ou raspas de limão ou laranja
Canela em pau para decorar
Canela e em pó para polvilhar

Modo de Preparo:
  • Numa panela coloque o arroz (lavado rapidamente), o leite e deixe ferver.
  • Cozinhe em fogo brando, mexendo sempre, para que não grude no fundo da panela.
  • Quando o arroz estiver cozido, adoce-o a vontade e aromatize-o com um pouco de água de flor de laranjeira.
  • Despeje numa travessa e guarde na geladeira até servir.
  • (12 porções)
GELATINA COLORIDA

Ingredientes:
    5 caixas de gelatina com cores diferentes (dissolver conforme instruções da marca)
    1 sachê de gelatina em pó sem sabor
    1 lata de creme de leite sem soro
    1 vidro pequeno de leite de côco
    1 lata de leite condensado
    obs: (normalmente a marca Okter não tem gelatina suína, nem corante cochonilha; se usa outra marca observa os componentes na embalagem)
Modo de fazer
  • Preparar as gelatinas coloridas levando-as à geladeira, separadamente, em recipientes quadrados com cerca 3 cm de altura.
  • Dissolver a gelatina (verifique antes, se é à base de algas ou bovina) em 5 colheres (sopa) de água fria. Colocar o restante da água e levar ao fogo para aquecer.
  • A seguir, misture o leite condensado, o creme de leite e o leito de côco.
  • Num recipiente, coloque a gelatina cortada em cubos, alternando as cores e o creme, até completar.
  • Levar à geladeira (em taça ou travessa de vidro) para endurecer e servir.
    Bet'avon


8 comentários:

  1. Shalom amigos,na Tora sobre Iom kipurim nao esta escrito nada sobre jejuar,De onde voces tiraram esta crenca,pois e rabinica e nao deoraita.a mila עניתם ou תעונה { Initem ou ,Tuneh} nao querem dizer צום http://tora.us.fm/tnk1/kma/qjrim1/eni.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Shalom, Anônimo ... respondendo através da Torah: “No décimo dia do sétimo mês vocês farão uma assembléia santa, jejuarão e não realizarão nenhum trabalho” (Bamidbar / Números 29:7).
      Espero ter ajudado!

      Excluir
    2. voce escreveu a mesma coisa agora onde conseguiu esta traducao de jejuarao. .ובעשור לחדש השביעי הזה מקרא קדש יהיה לכם _ועניתם_ את נפשתיכם כל מלאכה לא תעשו

      Excluir
  2. ואני בחלותם לבושי שק עניתי בצום נפשי ותפלתי על חיקי תשוב Tehilim35;13 aqui a mesma palavra de vaicra mas com a palavra צום que quer dizer realmente jejuar, עניתי nao e jejuar .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Shalom, Anônimo. As palavras são diferentes sim (jejuar e afligir), todavia, ambas estão correlacionadas. Uma - a "aflição do corpo" e a outra a "afligir a alma" (Levítico 16:29). Na cultura semita, o jejum é uma atitude exterior que deve refletir o estado interior, isto é, a alma aflita que busca a misericórdia do Sagrado. O Jejum é apenas "uma ponte" para nos concentrarmos menos no material e mais nas coisas da Ruach. Não basta sabermos traduzir bem o hebraico, mas, entender as intenções que os nossos sábios escritores da Torah quiseram nos trasmitir por tras das palavras.
      Shavuá Tóv.

      Excluir
    2. Sim, entender o que eles queriam dizer; responda a si mesmo,se suas atitudes foram corretas para com o proximo,se voce nao esta sendo mesquinho,e uma aflicao de perguntas e respostas,que serao ditas pela propria boca do individuo e nao jejuar como fazem em Israel ou no Mundo judaico que enchem as sinagogas neste dia,buscando perdao de atos ou palavras que depois deste dia os seguirao da mesma forma como se nao tivesse nada acontecido.Afligir e clamar,implorar e pedir perdao pelos atos ou palavras que ofenderam e nao somente ficar sem comer,pois disseste bem e um costume semita e nao israeli,pois os semitas para aplacar a ira dos deuses que acreditavam faziam sacrificios de animais e humanos,jejuavam muitos dias com saco e cinza se auto mutilavam e ai vai.O Criador nao quer isto leia Isaias,58:1 em diante.Este e o jejum que Ele se agrada e estes outros Ele nunca pediu.E sim os rabinos do talmude tomaram essa interpretacao.Filha eu nao traduzo o hebraico eu falo hebraico e moro em Israel.Vejo aqui muito bem o que fazem em Yom kipurim e depois dele.Acorda.

      Excluir
    3. E outra todos os jejuns que foram feitos no tanach nehum deles o Criador pediu e sim eles de propria vontade o fizeram como ato de subornar o Criador: exemplos Davi depois que pecou com Batsheva jejuou para O Criador nao matar seu filho,em Samuel eles jejuaram para aplacar a ira do Criador pois pecaram e assim vai.Pecamos e depois jejuamos estamos limpos pagamos nossa divida.

      Excluir
    4. Todo judeu ou israelita é um semita. "O termo semita tem como principal designação o conjunto linguístico composto por uma família de vários povos, entre os quais se destacam os árabes e os judeus". Com relação ao seu julgamento de valores quanto ao Yom haKipurim, o fato de se viver num determinado país e falar a sua lingua não torna ninguém expert em sua cultura ou fé, até porque, o único que enxerga o coração e é apto a julgar, é o Criador. Quanto aos que "fazem trocas" com fins pessoais", em todas as religiões há aqueles que afligem a alma (seja com jejuns, sacrifícios, oferendas ou doações) tão somente para fins egoísticos... e não me cabe aqui citar!
      Que a chessed do Eterno possa alcançar-nos.

      Excluir