quinta-feira, 15 de setembro de 2011

HERANÇA ISRAELITA (4) - "TRIBOS DE BENYAMIN E EFRAYIM/MENASHEH"

"A IDENTIDADE E O PAPEL DAS 12 TRIBOS NOS ÚLTIMOS DIAS"
Dando continuidade ao nosso estudo, neste post estaremos falando sobre as Tribos de Benyamin e Efrayim/Menasheh.
  • Tribo de Benyamin/Benjamim
Ya'akov: Bereshit/Gênesis. 49:27:
Benyamin é lobo que despedaça; pela manhã comerá a presa, e à tarde repartirá o despojo.
Moshe Rabeinu:
E de Benjamim disse: O amado de YHWH habitará seguro com ele; todo o dia o cobrirá, e morará entre os seus ombros.
Significado do nome Benyamin: Filho da mão direita.
Pedra que a representa no peitoral do Cohen Gadol/Sumo Sacerdote: Yashfe/Jaspe
O Eterno ouviu o pedido de Rachel e lhe concedeu outro filho. Benyamin, irmão de Yossef, foi o filho mais novo de Ya'akov e Rachel.
Rachel morreu ao dar a luz ao menino, dando-lhe o nome de “Benoni/Filho da minha aflição”; todavia, Ya'akov mudou-lhe o nome para “Benyamin/Filho da minha Mão Direita”. Ironicamente, a morte de Rachel sucedeu o episódio  envolvendo Lavan/Labão, pai de Rachel quando este seguiu Ya'akov, alegando que os seus "terafim" haviam sido roubados. Ao argumentar com Lavan, Ya'akov declarou: “Não viva aquele com que achares os teus terafin”. (Bereshit/Gênesis 31:32). Ironicamente, os "terafins" foram encontrados com Rachel.
O local onde a tribo se estabeleceu ficava entre Efraim (ao norte) desde Nehar haYarden/Rio Jordão até Bet'El/Casa de El indo até o território inferior de Bet-oron e Yehudah/Judá ao sul até Kyriat-Ye'arim/Cidades das Florestas. (Yehoshua/Josué 18:11-20). A oeste seguia até o Ge'hinon/Vale de Hinon e a partir desse ponto até norte do Yam haMelah/Mar Morto. Embora o território fosse pequeno e montanhoso, era fértil e continha muitas cidades importantes, incluindo Yerushalayim, Yerihoh, Bet'el, Gibeah, Mizpah e outras.

A tribo de Benyamim, ainda que afamada por seus valentes soldados (Juízes 20:15), não possuia uma população numerosa, nem território destacado pelo tamanho. Ali está a pequena tribo de Benjamim” (Tehilim/Salmos 68:27a)
O primeiro Rei de Yisrael (Sha'ul) confirma sua indicação, observando que vem da menor das tribos (Sh'muel Bet/II Samuel 9:21).
Apesar de Sha'ul, o primeiro rei de Israel, ser da tribo de Benyamim, ao longo do tempo a tribo direcionou a sua lealdade para a casa de David, unindo-se à casa de Yehudah/Judá quando as restantes tribos se separaram após a morte de Sh'lomo/Salomão (M'lachim Alef/1Reis 12:21). Depois do exílio, os membros das tribos de Benyamim e de Yehudah formaram os contingentes principais dos  que regressaram (Esrah/Esdras 4:1). Benyamim é mencionado entre as tribos nas visões proféticas de Yehesk'el/Ezequiel (48:23, 24) e de Yochanan/João  (Guyliana/Apocalipse 7:8).
No cântico de D'vorah/Débora e em outras descrições, eles são descritos como sendo ensinados a lutar com a mão-esquerda (Shoftim/Juízes 3:15-21, 20:16, 1 Crônicas 12:02) e são retratados como valentes arqueiros. (1 Crônicas 08:40, 2 Crônicas 14:08).
O livro de Shoftim/Juízes narra um incidente envolvendo a tribo de Benyamin, quando esta protegeu os criminosos habitantes de Gibeah, incitando vingança por parte das outras tribos e que resultou na batalha onde a tribo foi quase que totalmente dizimada. Os 600 homens sobreviventes de Benyamin casaram-se com mulheres de outras tribos. (Shoftim/Juízes 19:1; 21:25)
Na Brith Chadashah/Novo Testamento faz referência a um ilustre beniamita - Sha'ul haShaliach (apóstolo/emissário Paulo) que ao se dirigir em carta aos  romanos e aos filipenses, diz: "Porventura rejeitou O Eterno a seu povo? De modo nenhum; porque também eu sou israelita, da descendência de Avraham/Abraão, da tribo de Benyamim." (Romayahu/Romanos 11:1); "Circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus”. (Filipenses 3:5).
Quem é Binyamin hoje?
Binyamin faz parte do Reino do Sul e, portanto, é fundamentalmente encontrada entre os judeus de hoje.
A principal característica de Binyamin é a hipocrisia.
Durante o dia parece ser composto de poderosos e heróicos combatentes, lutando pelo bem de Israel e por sua gloriosa sobrevivência. Mas de madrugada, secretamente assentam-se ao redor de uma mesa de paz com os inimigos de HaShem e entram em acordos com a morte e com o Sheol.
Tais binyamitas, como o rei Sha'ul, são muito comumente encontrados em posições de liderança no estado moderno de Israel. Há um grande número de binyamitas em Israel, que são como lobos em pele de ovelha. Binyamin diz uma coisa publicamente e, sob a capa da noite, faz outras coisas. A maioria deles na realidade não se preocupa em defender a terra de Israel, a qual pertence ao povo, conforme a própria Torah determina. Fazem concessões e alianças que vão contra a vontade de haShem.
Apesar disso, O Eterno diz através de Moshe que Binyamin será posto em segurança no fim dos dias. De Benjamim disse: O amado do Eterno Elohim habitará seguro com Ele; todo o dia o protegerá e descansará em seus braços.” (Deuteronômio 33:12) . Isso é uma referência ao poderio militar do estado de Israel na terra que é coberta pelo poder de HaShem, ao passo que Binyamin é o "pescoço político" (entre os ombros).
O pescoço é uma referência ao papel vital de Binyamin na liderança política da terra de Israel, e na vitória militar no fim dos dias, apesar de sua descendência ser ainda bastante rebelde.
  • Tribos de Yossef  (Efrayim e Menasheh)

Ya'akov: Bereshit/Gênesis 49:22-26:
Yossef é um ramo frutífero, ramo frutífero junto à fonte; seus ramos correm sobre o muro. Os flecheiros lhe deram amargura, e o flecharam e odiaram. O seu arco, porém, susteve-se no forte, e os braços de suas mãos foram fortalecidos pelas mãos do Valente de Ya'akov (de onde é o pastor e a pedra de Israel). Pelo Elohim de teu pai, o qual te ajudará, e pelo Todo-Poderoso, o qual te abençoará com bênçãos dos altos céus, com bênçãos do abismo que está embaixo, com bênçãos dos seios e da madre. As bênçãos de teu pai excederão as bênçãos de meus pais, até à extremidade dos outeiros eternos; elas estarão sobre a cabeça de Yossef, e sobre o alto da cabeça do que foi separado de seus irmãos.
Moshe Rabeinu: Devarim/Deuteronômio 33:13-1:
E de Yossef disse: "Bendita de YHWH seja a sua terra, com o mais excelente dos céus, com o orvalho e com o abismo que jaz abaixo. E com os mais excelentes frutos do sol, e com as mais excelentes produções das luas, e com o mais excelente dos montes antigos, e com o mais excelente dos outeiros eternos. E com o mais excelente da terra, e da sua plenitude, e com a benevolência daquele que habitava na sarça, venha sobre a cabeça de Yossef, e sobre o alto da cabeça daquele que foi separado de seus irmãos. Ele tem a glória do primogênito do seu touro, e os seus chifres são chifres de unicórnio; com eles rechaçará todos os povos até às extremidades da terra; estes pois são os dez milhares de Efrayim, e estes são os milhares de Menasheh."
Significado do nome Yossef/José "ele acrescentará". (No Egito/Mitzrayim Yossef teve seu nome mudado  para "Tzefnat Paneach" que significa "descobridor das coisas ocultas"). 
Pedra que a representa no peitoral do Cohen Gadol/Sumo Sacerdote: Shohan/Onix
Yossef/José foi o décimo primeiro filho de Ya'akov/Jacó e seu primeiro filho com sua amada Rachel/Raquel.  Na juventude foi vendido por seus irmãos a mercadores que o levaram como escravo no Egito/Mitzraym. A vida de Yossef  teve muitos altos e baixos, mas, o Eterno sempre o honrou.
  • Tribo de Menasheh/Manassés (Primogênito de Yossef)
Ya'akov: Bereshit/Gênesis 48:13-19:
"E Yossef/José tomou os dois, a Efraim com a sua mão direita, à esquerda de Yisrael(Jacó), e a Menasheh/Manassés com a sua mão esquerda, à direita de Yisrael(Jacó), e assim os fez chegar a ele. Mas Israel(Jacó), estendendo a mão direita, colocou-a sobre a cabeça de Efraim, que era o menor, e a esquerda sobre a cabeça de Menasheh, dirigindo as mãos assim propositadamente, sendo embora este o primogênito. E abençoou a Yossef/José, dizendo: O Elohim em cuja presença andaram os meus pais Avraham/Abraão e Yitschak/Isaque, o Elohim que tem sido o meu pastor durante toda a minha vida até este dia, O anjo que me tem livrado de todo o mal, abençoe estes mancebos, e seja chamado neles o meu nome, e o nome de meus pois Avraham/Abraão e Ytschak/Isaque; e multipliquem-se abundantemente no meio da terra. Vendo Yossef que seu pai colocava a mão direita sobre a cabeça de Efraim, foi-lhe isso desagradável; levantou, pois, a mão de seu pai, para a transpor da cabeça de Efraim para a cabeça de Menasheh. E Yossef disse a seu pai: Não assim, meu pai, porque este é o primogênito; põe a mão direita sobre a sua cabeça. Mas seu pai, recusando, disse: Eu o sei, meu filho, eu o sei; ele também se tornará um povo, ele também será grande; contudo o seu irmão menor será maior do que ele, e a sua descendência se tornará uma multidão de nações.
Significado do nome Menasheh:  “aquele que faz esquecer”. E chamou Yossef/José ao primogênito Menasheh/Manassés; porque disse: O Eterno me fez esquecer de todo o meu trabalho, e de toda a casa de meu pai.(Bereshit/Gênesis 41:51)
Menasheh era o primogênito de Yossef, mas, foi preterido por Ya'akov, seu avó, o qual deu a benção da primogenitura a Efrayim seu irmão caçula.
A metade ocidental da Tribo de Menasheh ocupou as terras imediatamente a norte de Efrayim, no centro-oeste de Canaã, entre o rio Jordão e a costa do Mar Mediterrâneo, fazendo limite ao norte com a Tribo de Yssachar/Issacar, a noroeste com o Monte Carmelo; a metade oriental da tribo constituía a parte mais ao norte, a leste do rio Jordão, ocupando as terras ao norte da Tribo de Gad/Gade, estendendo-se desde Maanayim/Manaim ao sul, até o Monte Hermon, ao norte, e incluindo todo o do planalto de Bashan/Basã. Esses territórios eram abundantes em água, uma preciosidade em K'naan/Canaã, e por isso, constituía uma das mais valiosas partes do país; apesar disso, a posição geográfica de Menacheh/Manassés impossibilitava-a de defender duas importantes passagens nas montanhas, oeste e a leste do rio Jordão. 
Há menção, em 1 Crônicas 7:14, sobre seu casamento com uma mulher síria; e também em Bereshit/Gênesis 50:23, que os seus netos “nasceram sobre os joelhos de Yossef/José”, isto é, desde o nascimento foram adoptados por Yossef/José como se fossem seus filhos.
A tribo de Menasheh esteve associada à de Efraim e à de Benyamim durante as peregrinações pelo deserto. Montavam as suas tendas sempre a oeste do Mishkan/Tabernáculo. De acordo com o censo feito no Sinai, esta tribo era composta por 32.200 pessoas (Vaycrah/Números 1:10, 35 e 2:20,21). Quarenta anos depois, o número subira para 52.700 (Vaycrah/Números 26:34, 37) e era, nesse tempo, a mais notável de todas as tribos.

  • Tribo de Efrayim/Efraim (Segundo filho de Yossef)
Ya'akov: Bereshit/Gênesis 48:13-20:
"E Yossef/José tomou os dois, a Efraim com a sua mão direita, à esquerda de Yisrael(Jacó), e a Menasheh/Manassés com a sua mão esquerda, à direita de Yisrael(Jacó), e assim os fez chegar a ele. Mas Israel(Jacó), estendendo a mão direita, colocou-a sobre a cabeça de Efraim, que era o menor, e a esquerda sobre a cabeça de Menasheh, dirigindo as mãos assim propositadamente, sendo embora este o primogênito. E abençoou a Yossef/José, dizendo: O Elohim em cuja presença andaram os meus pais Avraham/Abraão e Yitschak/Isaque, o Elohim que tem sido o meu pastor durante toda a minha vida até este dia, O anjo que me tem livrado de todo o mal, abençoe estes mancebos, e seja chamado neles o meu nome, e o nome de meus pois Avraham/Abraão e Ytschak/Isaque; e multipliquem-se abundantemente no meio da terra. Vendo Yossef que seu pai colocava a mão direita sobre a cabeça de Efraim, foi-lhe isso desagradável; levantou, pois, a mão de seu pai, para a transpor da cabeça de Efraim para a cabeça de Menasheh. E Yossef disse a seu pai: Não assim, meu pai, porque este é o primogênito; põe a mão direita sobre a sua cabeça. Mas seu pai, recusando, disse: Eu o sei, meu filho, eu o sei; ele também se tornará um povo, ele também será grande; contudo o seu irmão menor será maior do que ele, e a sua descendência se tornará uma multidão de nações Assim os abençoou naquele dia, dizendo: Por ti Israel abençoará e dirá: YHWH te faça como Efraim e como Menasheh. E pôs a Efraim diante de Menasheh". 
Efrayim era o mais novo dos filhos de Yossef/José e Atzenat/Asenate; nasceu no período dos sete anos de abundância na terra do Egito/Mitzrayim."Ao segundo (filho) chamou Efrayim; porque disse: O Eterno me fez crescer na terra da minha aflição." (Bereshit/Gênesis 41:52)
Significado do nome Efrayim/Efraim: “fruto duplo”; quantidade duplamente frutífera;  “frutificação”, "porção dobrada".
Juntamente com seu irmão Menasheh/Manassés, foi tomado por Ya'akov como filho. Ao  abençoar Efrayim com primogênito, Ya'akov deu-lhe poder e autoridade em relação a Menasheh/Manassés (Bereshit/Gênesis 48:20).
Os filhos de Yossef tiveram a sua porção de território na parte central de Canaã, no ocidente, e tudo indica que o território de Efrayim e Menasheh/Manassés era comum (Yehoshuah/Josué 16; 17:14).
A região onde habitaram era bastante produtiva, de maneira que o povo desfrutava de vida próspera. Porém, infelizmente, a medida da bênção material não encontrou equivalência na vida espiritual; ao contrário, houve declínio e decadência (Yeshayahu / Isaias 28:1-4; Yeremiyahu / Jeremias 31:18; Osheah / Oséias 9:13; 10:11).
Embora tenham subjugado os cananeus, não os expulsaram de seus termos, permitindo-lhes fortalecerem-se. (Yehoshuah/Josué 16:10).
O território ocupado pela tribo de Efrayim estava no centro de Canaã/K'naan (a oeste da atual Jordânia), a sul do território de Menasheh e a norte da Tribo de Benyamin; região posteriormente chamada de Sh'merom/Samaria, para ser distinguida da Judeia e da Galiléia/haGalil). A área era montanhosa e, além de  lhe dar proteção, era também extremamente fértil, o que lhe trouxe grande prosperidade. Em seu auge, abrigou os mais antigos centros da religião israelita (Shechem e Shiloh), o que contribuiu para que Efrayim se tornasse a mais dominante das tribos de Israel, tornando-se sinônimo de reino (Reino do Norte). 
O Reino do Norte ou Reino de Israel existiu durante 209 anos, até ser massacrado pelo poderoso Império Assírio, em 722 e.C.
Quem são Efrayim e Menasheh hoje?

Yossef /José possui porção dobrada por seus filhos Efrayim e Menasheh terem recebido de Ya'akov/Jacó bênçãos como se fossem filhos de seu ventre.
Assim como Yehudá/Judá encabeça o Reino do Sul, cujos membros ficaram conhecidos como “judeus”, assim também Efrayim tornou-se o cabeça das Dez Tribos (Reino do Norte), os quais ficaram conhecidos como “efraimitas”.
É Efrayim quem encabeça a “teshuvá” (retorno) e a restauração da identidade perdida do povo de Israel. É na Casa de Efrayim (Reino do Norte) que se cumpre a profecia dada a Efrayim de que nele haveria a "melo hagoyim", ou "plenitude dos gentios/nações".  Em Efrayim, vemos o cumprimento profético da restauração do Reino do Norte, tanto do ponto de vista físico quanto espiritual, pois na Bíblia não é feita tal distinção artificial da teologia moderna. O "unicórnio" simboliza o fato de que uma só Casa (ie. a Casa de Efrayim) se espalharia por todo o mundo. Yossef e Efrayim são freqüentemente usados como sinônimos, tal como vemos em Guyliana/Apocalipse 7:8 e Yecheskiel/Ezequiel 37:16.
Os membros da meia tribo de Efrayim podem ser encontrados em todo o mundo, em meio àqueles que possuem um grande amor por Israel e um ardente desejo de restaurar sua identidade. Aqueles que não se identificam com as características das demais tribos seriam em sua grande maioria da meia tribo de Efrayim.
Enquanto Efrayim formaria uma multidão de nações (dez milhares), a profecia dada por Ya'akov/Jacó identifica que Menashe formaria uma grande nação (milhares). Vemos a importância do papel profético dessa grande nação no “fim dos dias”, em ligação com o destino de Israel. Historicamente, acredita-se que boa parte dos menashitas estaria hoje localizada na América do Norte, e por isso os Estados Unidos seria o cumprimento profético dessa promessa de Ya'akov/Jacó, e de fato, vemos o papel primordial dos EUA não só no acolhimento e proteção dos judeus (hoje a maior colônia judaica fora de Israel), como também como aliado do Estado de Israel no “fim dos tempos”, por causa de sua herança.
O grande amor de HaShem para com Yossef está justamente no fato de que, assim como Yossef sofreu ao ser separado de seus irmãos e posteriormente foi restaurado, também a Casa de Efrayim e Menasheh conhecerá a alegria de sua restauração nacional como parte de Am'Yisrael/ Povo de Israel.
(próximas Tribos:  Zevulun/Zebulom e Yssachar/Issacar)
fonte: TorahViva.org e diversas fontes da internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário