sexta-feira, 1 de julho de 2011

"O TEMOR DA INCAPACIDADE"- REFLEXÃO DA SEDRAH SEMANAL

por Sha'ul Bentsion
Nesta semana lemos sobre o chamado de Guid'on (Gideão). Mesmo tendo a ele aparecido o Anjo do Eterno, nem mesmo a manifestação direta do poder de HaShem foi suficiente para convencê-lo de que ele seria capaz de ser aquele que levaria livramento ao povo de Israel:

“Ai, Adonai, com que livrarei a Israel? Eis que a minha família é a mais pobre em Menashe e eu o menor na casa de meu pai.” (Jz. 6:15)

Guid'on (Gideão), que posteriormente seria responsável por alguns dos maiores livramentos narrados nas Escrituras, estava atordoado. Ao seu redor, ele só podia enxergar uma quantidade enorme de adoradores de Ba'al. E sua família era uma das menores dentro do povo de Israel. 

Da mesma maneira que Guid'on (Gideão), muitas vezes nos sentimos completamente atordoados pela quantidade de pessoas que ainda se encontra enredada nos enganos de Bavel (Babilônia).

Fomos libertos, é verdade, mas somos tão poucos que muitas vezes nos perguntamos se seremos capazes de levar a Palavra aos demais, ou mesmo sequer de resistir mediante a pressão dos demais.

Mas se há algo que as Escrituras nos ensinam com bastante frequência é que o Eterno chama justamente os menores (*), aqueles que são tão poucos e por vezes desprezíveis que os demais ririam deles.

Guid'on (Gideão) era de um das famílias menos importantes de Israel, e um dos menores dentro dessa família.

Antes dele, Mosheh (Moisés) já havia sido chamado para libertar o povo. Além de ser um foragido do Egito, Mosheh tinha problemas na fala – possivelmente fosse gago. 

Depois de Gui'don (Gideão), houve outros, como David, que era o menor (*) dentre seus irmãos, e um humilde pastor de ovelhas. 

Eliyahu (Elias), um dos maiores profetas de Israel, chegou a desejar a morte por estar sozinho e sendo perseguido.

Os próprios sh'lichim (emissários) de Yeshua não foram escolhidos dentre os teólogos e doutores em religião de sua época, mas sim entre os pescadores e os simples. 

E todos esses se tornaram verdadeiros heróis da fé. Porque quando o fraco é capaz de um ato heróico, fica claro para todos que ele foi capacitado por Elohim, e não que veio por si próprio. 

Da mesma forma, um dos sinais de que Elohim te escolheu para a grandiosa missão de levar adiante a restauração de vidas a partir das Escrituras é exatamente o fato de que você se sente fraco e sozinho. 

A partir disso, Elohim pode agir, e ficará claro que o milagre provém dEle.

Shabat Shalom lekulam!


(*) aparentemente menos importante em relação aos outros; inexperiente; inexpressivo.


Um comentário:

  1. é só Yahweh Echad, pra nos dar perseverança o caminho é longo e a seara grande e poucos os trabalhadores,o mundo só quer fabulas e não a torah!

    ResponderExcluir