domingo, 26 de junho de 2011

CURIOSIDADE - "VATICANO ADMITE: CALENDÁRIO ESSÊNIO ERA USADO POR YESHUA"


ROMA (AFP) --- Papa Bento XVI na quinta-feira, liga Jesus (Yeshua) com os judeus essênios, dizendo que ele usou o calendário da Páscoa da seita misteriosa, conhecida através dos Manuscritos do Mar Morto encontrados em Qumran.


Celebrando a Missa da Ceia do Senhor na Basílica de Roma San Giovanni in Laterano, o teólogo papa disse que Jesus (Yeshua) "celebrou a Páscoa com seus discípulos provavelmente de acordo com o calendário de Qumran, e, assim, pelo menos, um dia antes" da observada pela corrente principal da época. Bento XVI disse que esta hipótese "não foi ainda aceita por todos", mas que era a explicação mais "provável" para contradições entre os diferentes evangelhos sobre a vida de Cristo. No Evangelho de João, Jesus (Yeshua) morre na cruz durante a Páscoa, e os cordeiros são sacrificados no Templo de Jerusalém, enquanto nos outros três evangelhos sua última refeição - a Última Ceia -. com seus discípulos foi um Seder de Pessach. Além disso, o papa disse quinta-feira, Jesus celebrou a Páscoa "sem cordeiro, como fez a comunidade dos essênios", que não sacrificava animais.
"Em vez do cordeiro ofereceu a si mesmo, ele ofereceu sua vida", Bento XVI acrescentou. Os Manuscritos do Mar Morto, descobertos em 1947, foram atribuídos pelos historiadores e estudiosos da Bíblia aos essênios, uma seita rigorosa que se separou do sacerdócio de Jerusalém e se estabeleceu em Qumran, às margens do Mar Morto. Alguns dizem que o próprio Jesus (Yeshua) era um essênio. O cardeal francês Albert Vanhoye, ex-reitor da Pontifícia Bíblica Institute, disse que no tempo de Jesus (Yeshua) "o Calendário Essênio era mais tradicional do que a versão mais recente usada pelo sacerdócio de Jerusalém" e mais em uso.

A Guerra dos Calendários em Israel
Conclusão
Fica bem evidente, através de fatos históricos, que a época do Segundo Beit HaMikdash (Templo) em Israel viu 2 calendários competindo entre si, espelhando a disputa político-religiosa entre fariseus e saduceus. Isso demonstra que a questão é um pouco mais complexa, e não há como simplesmente olharmos para o NT e dizermos: “Yeshua seguia o calendário do Beit HaMikdash [Templo]” uma vez que não havia apenas um calendário em questão. É preciso irmos mais profundamente na análise de cada calendário, para determinarmos o calendário original.
Encerramos esta parte do estudo, que demonstrou a evolução histórica do calendário e as motivações políticas da controvérsia, com uma pequena tabela que demonstra um padrão de comportamento, e a fonte das alterações nos tempos apontados:

Mudança
Alterações
Personagem Catalisador
Império
Calendário Sacerdotal
Adoção do modelo do calendário babilônio
Antíoco Epifânio
Selêucida (Greco-Sírio)
Calendário Farisaico
Costumes inventados, transformados em leis
Calendário Farisaico
Inserção de novos elementos da astronomia babilônia
Constantino
Romano
Calendário de Hillel 2
Novos costumes transformados em leis

Evidentemente que toda história é passível de interpretação. Os fariseus até hoje mantêm que o seu calendário é o calendário bíblico original, e que foram os saduceus/essênios quem introduziram mudanças.
(continua) 
nota: Veja estudo completo em: http://www.torahviva.org/index.php?p=5_7
                                     
Shavuá Tóv!

2 comentários:

  1. Calendário Bíblico Original
    trd7.blogspot.com/‎
    18/05/2013 - A terra não gira,leiam lucas o que Jesus disse e olhem o Salmo 18 o Calendário Bíblico Original do Gênesis está completo acreditam no .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada um acredita no que quer ... até em Papai Noel!

      Excluir