sábado, 28 de maio de 2011

AS FESTAS BÍBLICAS - APLICAM-SE HOJE?

Moadim (Estações)
Uma das perguntas que inevitavelmente aparece quando as pessoas começam a ver a beleza das Festas Bíblicas é se elas realmente se aplicam aos talmidim (seguidores) de Yeshua hoje em dia. Muitas linhas teológicas modernas insistem que tais Festas eram “apenas sombras” da pessoa e obra do Messias Yeshua e de Sua vinda e que não são mais necessárias.
Algumas pessoas vão além: dizem que celebrar os Moadim (Festas Bíblicas) diminui a importância da posição central que Yeshua deve ter em nossa teologia e adoração.
Mas o que as Escrituras nos dizem sobre o papel dos Moadim na vida do povo de Elohim?

As festas e a criação
Primeiramente, devemos lembrar que a palavra usada no hebraico é Moed, “tempo indicado” e que esta mesma palavra é encontrada na narrativa da criação em Gênesis. Aqui, o sol e a lua são dados especialmente “...para sinais e para estações”. A palavra traduzida como “estações” é Moadim, exatamente a mesma palavra usada para descrever as Festas em Levítico 23 e em outros locais da Torah.

Qual a importância disto?
É importante porque mostra que as festas que Elohim revela na Torah estão ligadas à criação. Isto quer dizer que Elohim designou o universo em si (o sol e a lua e toda a estrutura planetária) para apontar para e regular as Suas Festas, os Moadim.
Portanto, primeiramente, os Moadim são uma parte da ordem da criação, e não apenas uma parte da aliança feita com Israel no Sinai.

Por todas as gerações
Em segundo lugar, a Palavra de Elohim explicitamente diz que os Moadim permanecerão por todas as gerações de Israel
Shabbat: Êxodo 31:16;

Pessach/ Hag haMatzot: Êxodo 12:14, 17, 42;

Shavu'ot: Levítico 23:21;

Yom haKippurim: Levítico 23:32;

Sukkot: Levítico 23:41
Portanto, quer para um Israelita ou quer para alguém que está ligado a Israel pela fé, existe apenas uma Torah para todos (Números 15:16, 29; Levítico 16:29).
As implicações são claras: se Israel é instruído a observar os Moadim do Eterno por todas as gerações, então todos aqueles que estão ligados a Israel pela fé no Elohim de Avraham, Itschak e Ya’akov e no Messias Yeshua têm o mesmo privilégio de observar os tempos indicados por Elohim.

É possível observá-las?
Mas,” alguns podem argumentar, “é impossível observar as Festas tais como estão prescritas na Torah”. Em parte é verdade. Cada Festa requer sacrifícios e o envolvimento dos sacerdotes e do Templo, e atualmente isto é impossível.
Mas se somos capazes de observar parte das atividades prescritas para um Moed, e se os Moadim são ricos em bênçãos e instrução, não seria sábio fazer tudo o que podemos com relação aos tempos indicados e deixar aquilo que não podemos fazer nas mãos de HaShem?
Considere esta ilustração: suponha que eu, como pai, peça a meu filho para cortar a grama do quintal enquanto eu trabalho. Quando ele pega o cortador de grama, percebe que só há gasolina suficiente para aparar metade do gramado. Considere as duas hipóteses: meu filho pode não fazer nada, ou pode aparar o máximo de grama possível com esta gasolina limitada.
Qual das duas hipóteses me agradaria mais como pai? A resposta é óbvia: fazer tudo o que podemos para obedecer e agradar o nosso Abba mostra um coração cheio de fé. E é assim que ocorre com os Moadim: mesmo não podendo cumprir todas as instruções completamente (por causa da ausência do Templo e dos sacerdotes), podemos fazer o possível para guardar muitas das instruções para cada um dos Moadim, e ao fazer tal coisa somos abençoados e Elohim é honrado.

Todos os povos de Elohim
Em terceiro lugar, as Escrituras são claras sobre o fato de que a vitória de Elohim no fim dos tempos é manifesta por Seu povo, tanto Israel quanto as nações, adorando a Ele juntos. Considere a profecia de Isaías, citada por Yeshua quando ele limpava a área do Templo de práticas ilícitas:
“porque a minha casa será chamada casa de oração (beit tefilah) para todos os povos.” Yeshayahu (Isaías )56:7.
O contexto de Isaías 56 é claramente das nações se unindo para adorar ao Eterno, e esta adoração é caracterizada pela guarda do Shabat, o primeiro dos Moadim (Levítico 23:1-3).
E mais, o reino do Messias, caracterizado pela adoração do Único e Verdadeiro Elohim, é marcado por todas as nações vindo celebrar a Festa de Sukkot, o último Moed do ciclo anual. Portanto, o Shabat (em Isaías) e o Sukkot (em Zacarias) indicam os “limites” que englobam todos os Moadim em uma perspectiva profética.
De fato, o Templo ser a “casa de oração para todos os povos” certamente inclui as orações e os Salmos incorporados em cada um dos Moadim.

O Reino do Milênio
O fato do reino milenar de Yeshua incluir a celebração dos Moadim é significativo, pois mostra que os tempos indicados pelo Eterno têm um significado muito mias abrangente do que a revelação da morte e ressurreição de Yeshua. Se fossem meras sombras de Sua primeira vinda, então não teriam nenhum propósito no reino do milênio.
Mas as Festas não foram exauridas de seu significado com o primeiro advento de nosso Messias. Elas também apontam para o seu reinado e para o tempo em que “Ele será Um e o Seu Nome será Um” (Zacarias 14:9).
É uma questão de sabedoria então, se vamos celebrar os Moadim durante o reino milenar do Messias Yeshua, que busquemos entender o significado destes tempos indicados para celebrá-los agora.

Seguindo o Mestre
Em quarto lugar, como seguidores de Yeshua, andamos de acordo tanto com a Sua instrução quanto com o Seu exemplo. Pedro testifica que devemos “seguir os passos do Messias” (1 Pedro 2:21), uma frase que denota viver como Ele vivia.
Isto significa (no contexto imediato de Pedro) estar disposto a sofrer da forma como Yeshua sofreu – pela justiça. Mas também enfatiza o objetivo primário de qualquer discípulo: ser como o seu mestre. Como seguidores de Yeshua devemos, portanto, fazer uma pergunta muito simples:
Yeshua, nosso Mestre, guardou os tempos indicados do Eterno?
A resposta claramente é “sim”. Portanto, como Seus discípulos, também devemos fazê-lo.

Os primeiros discípulos
Fica muito claro na Bíblia que esta lógica simples era aceita por Seus discípulos, pois encontramos os mesmos celebrando os Moadim nos registros dos Evangelhos.
Além disto, esta relação de mestre/discípulo fica evidente na vida de Paulo apesar do mesmo ser um apóstolo “prematuro” (1 Coríntios 15:8 – Será que o Apóstolo aos Gentios se considerava “prematuro” por ter nascido numa era que precedia o tempo nações se reunirem em adoração?)
Nós encontramos Paulo celebrando os Moadim e lemos no relato de Lucas que Paulo fez um esforço especial para estar em Jerusalém durante o Pessach (Atos 20:16). Não nos surpreende que ele instrua os seguidores em Corinto para celebrar o Pessach (I Coríntios 5:8) com os corações sem o fermento.
Se todos os discípulos de Yeshua, incluindo Paulo, celebraram os Moadim assim como o seu Mestre, nós que somos Seus discípulos também não deveríamos fazer o mesmo?

Como honrar a Elohim
E finalmente, as instruções amorosas de Elohim dadas a nós na Torah (lembre-se que Torah significa “instrução” e não “lei”) são dadas a nós para nos ensinar como honrá-Lo e o que é melhor para nós. A medida que celebramos o ciclo dos Moadim, descobrimos mais e mais como é viver de acordo com a agenda de Elohim e não com a nossa.
Considere esta comparação: os Moadim estão para o tempo assim como o dízimo e as ofertas estão para o dinheiro. Assim como crescemos em fé e entendimento ao honrarmos a Elohim com dízimos e ofertas, também aprendemos sobre os Seu plano redentor e seu reinado soberano através dos Moadim.
Aprendemos que todo o tempo (assim como todos os nossos bens) pertence a Ele. Ao honrá-lo, pausando nos dias dos Moadim dEle e nos concentrando nas lições que Ele pretende ensinar-nos, aprendemos a moldar e ajustar nossos planos de vida tendo a Ele como o centro. 


Que Elohim permita que nossas vidas, tanto nos pequenos detalhes quanto como um todo, reflitam a Sua glória e poder. 

nota:- material extraído do site: www.torahviva.org
Shabat Shalom!


quinta-feira, 26 de maio de 2011

CHALAH DOCE PARA FESTAS

Shalom, Pessoal!
Gostaram da receita tradicional da Chalah de Shabat? Então, certamente, vão amar esta receita Festiva, enviada por nossa chaverah (amiga) Zuriyah.
Que tal prepará-la para a próxima Festa?! 
A forma pode ser retangular ou redonda; a criatividade é sua!
Ya'el bat Yossef

CHALAH DE FESTA
Ingredientes
  • 120 g de fermento fresco para pão 
  • 12 colheres de (sopa) de açúcar
  • 2 copos (tamanho requeijão) de água  em  temperatura natural
  • 1 copo (idem)  de óleo de milho ou girassol
  • 6 ovos inteiros
  • 3 colherinhas de (café) de sal
  • 1.1/2  farinha de trigo (Renata tipo 1 puríssima) testada e aprovada.
       Rendimento:  (4 Chalot)

Preparando da massa
  • Primeira fermentação (tipo esponjinha):
Em um recipiente de plástico coloque: 3 colheres (sopa) de açúcar e os 2 copos de água. Desmanche o fermento nessa mistura. A seguir, acrescente 6 colheres (sopa) de farinha de trigo e misture bem. Cubra com filme plástico e deixe crescer por 40 minutos.

  • Segunda fermentação:
Depois dos 40 mininutos, acrescente todos os ingredientes restantes misturando os ovos, o óleo, o açúcar, o sal e a farinha "PENEIRADA AOS POUCOS" (mais ou menos 1 kilo) e mexa bem até sentir que a massa está elástica.   Cobrir novamente com o filme plástico e deixar  mais 40 minutos.
  • Última fermentação:
Coloque a massa crescida numa base (mesa ou bancada de pia) polvilhada com farinha e acrescente aos poucos o restante (o segredo está em passar a farinha nas mãos e ir sovando muito bem a massa para o GLUTEM agir e ficar bem elástica até que solte das mãos. 


(obs): não deve passar de 1.1/2kg de farinha, porque a massa ficará pesada.

obs.: (ao utilizar frutas cristalizadas ou passas, antes de incorporá-las à massa, passe-as na farinha trigo). 


Modelando as Chalot

Divida a massa em 4 porções e modele os pães.  DEIXE CRESCER por mais 40 minutos. Depois desse último crescimento, coloque-as em forma untanda com óleo e enfarinhada.  Com um pincel, passe a gema de ovo batida sobre os pães e salpique com o gergelim. Asse à temperatura de  220 graus (dependendo do forno) por 20 a 30 minutos ou até dourar.

(obs.):  "Segredinho da vovó"- ao retirar do forno, cubra com uma toalha de mesa que eles ficam mais macios ainda. Para guardar, coloque numa embalagem plástica especialmente reservada para isso, assim, permanecerão macias e durarão cerca de 3 dias (se sobrarem, é claro rs).

nota: minha experiência: O resultado compensa o trabalho ... afinal, é tudo para o Eterno.
Zuriya Ashira bat Israel



quarta-feira, 25 de maio de 2011

PERGUNTAS SEDRAH Nº 11 - Segunda Semana (22/05 a 28/05)


Torah: Bereshit (Gênesis) 14:1 - 24                                                   
Haftarah: Yehoshua (Josué) 6:8; Sh'muel Alef (1 Samuel) 29; Yirmyiahu (Jeremias) 32
B’rit Chadashah: Ivrim (Hebreus) 6; Efessayah (Efésios) 6
Shirim u’ChochmahTehilim (Salmos) 11; Mishle (Provérbios) 11

REFERÊNCIAS


Ao lermos Bereshit 14:18, vemos o nome de Malki-Tsedek aparecendo pela primeira vez nas escrituras.
(1) Quem Ele representa? Justifique.




(2) Qual o grande objetivo do sacerdócio segundo Malki-Tsedek?




(3) Ainda em relação ao tema acima, como você entende o passuk (versículo) 8:18 do Sefer h'muel Alef (2 Samuel)?




Texto: Yehoshua 6:15 “No sétimo dia levantaram-se ao alvorecer e, da mesma maneira, rodearam a cidade sete vezes - somente naquele dia rodearam sete vezes” 
(4) Tente justificar porque o Eterno mandou fazer essa atividade no 7º dia. (num shabat ?) Dica Yehoshua (Josué) 8: 34, 35




(5) Yehoshua (Josué) 6:25, nos dá que tipo de esperança? (Ler também D'varim 26:11 e Bereshit 7:1)




Texto: Efessayah (Efésios) 6:12 “pois não é contra carne e sangue que temos que lutar, mas sim contra os principados,contra as potestades, conta os príncipes do mundo destas trevas, contra os espíritos malignos que estão abaixo das regiões celestes”. /  Ruhomayah (Romanos) 8:7 “Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Elohim, pois não é sujeita à Lei de Elohim, nem, em verdade, o pode ser “. 
(6) Ao conjugar essas duas passagens das Escrituras, a que conclusão você chega?
Bom estudo e lehitraot!

segunda-feira, 23 de maio de 2011

RECEITAS (FÁCEIS) PARA SHAVUOT (2) - DOCES

Shalom, chaverim v'chaverot!
Para adoçar ainda mais a nossa Festa de Shavuot, nada como algumas receitinhas simples e fáceis, enviadas pelas nossas chaverot (amigas) que, inclusive, podemos fazer já no início da semana.  
Vamos anotar os ingredientes?
Ya'el bat Yossef
BLINTZES (Panquecas Doces)
Ingredientes da Massa
  • 4 ovos
  • ½ xícara de leite
  • ½ xícara de água
  • 1 xícara de farinha
  • 1 colher (sopa) de essência de baunilha
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher (sopa) de óleo
Modo de fazer
  • Massa
(Identica à receita salgada)
  • Recheio
Ricota com passas; doce de coco; compotas de frutas; etc.
  • Modo de preparar
1. Enrole uma vez para cobrir o recheio.
2. Dobre os lados em direção ao centro e continue enrolando   até fechar a panqueca.
3. Antes de servir, coloque as panquecas com a dobradura para baixo e aqueça.
nota: (Se desejar, coloque cholocate quente ou geleia por cima)

BOLO DE BANANA COM CASTANHA E PASSAS

(Imagem extraída da internet)
Ingredientes
  • 6 bananas amassadas ou picadas,
  • 3 ovos,
  • 2 copos de farinha de rosca,
  • 1 copo de açúcar,
  • ½ copo de óleo,
  • 2 colheres (sopa) de canela em pó,
  • 1 xícara (chá) de uva passa sem caroço,
  • 1½ xícara (chá) de castanha do pará triturada,
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
Modo de Fazer
Pré aqueça o forno. 
Bata no liquidificador: os ovos, as bananas e o óleo. 
Coloque numa tigela os outros ingredientes e acrescente o líquido batido. 
Unte 2 formas de pão pequenas com óleo e polvilhe com farinha. 
Divida a mistura nas 2 fôrmas e leve para assar em forno médio/alto por 30 minutos ou até dourar.

BOLO DE MILHO VERDE (de liquidificador)

Ingredientes
  • 3 ovos inteiros
  • 1 lata (ou caixinha) de milho verde (escorrido) (ou) 2 espigas de milho verde (grande) batidas no liquidificado
  • 1 lata (ou caixinha) de leite condensado
  • 100g de coco ralado
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó químico
Modo de fazer
Bata todos os ingredientes no liquidificador, de 3 a 5 minutos.
Coloque em uma forma média (de buraco) ou para bolo inglês, previamente untada com óleo e enfarinhada.
Asse em forno médio (180°), preaquecido, por 30 minutos.
nota: (Esta bolo não leva farinha)

COCADA DE COLHER
Ingredientes

  • 1 lata de leite condensado;
  • 1½ lata de leite;
  • 2 colheres de sopa de margarina;
  • 100 g de coco ralado
Modo de Fazer
Em uma panela, coloque o leite condensado,
o leite, a margarina e o coco ralado.
Cozinhe em fogo brando, mexendo sempre,
por aproximadamente 15 minutos,
ou até começar a soltar do fundo da panela.
Distribua em potinhos, deixe esfriar e leve à geladeira.
Dica: o ponto da cocada é mole.

PUDIM DE BANANAS
Ingredientes
  • 1/2 xícara de chá de açúcar
  • 4 bananas nanicas
  • 3 ovos
  • 1 xícara de chá de leite
  • 3 colheres de sopa de açúcar
  • 1 colher de chá de canela em pó
  • 2 colheres de sopa de maisena
  • 1 pitada de sal
  • 2 colheres de sopa de suco de limão
  • 2 colheres de sopa de raspas de limão
Decoração
  • 1 xícara de chá de açúcar
  • 3 colheres de sopa de água
  • 3 bananas cortadas em rodelas
Modo de preparo
  • Faça um caramelo com o açúcar, forre uma forma de burado (cone).
  • Bata no liquidificador os ingredientes restantes.
  • Despeje na forma já caramelizada
  • Leve ao forno em banho maria até ficar firme, aproximadamente 40 minutos.
  • Retire do forno, deixe esfriar e desenforme.
Decoração
  • Em uma panela, derreta o açúcar, acrescente a água, deixe ferver até ponto de calda
  • Acrescente as bananas em rodelas, deixe cozinhar por 3 minutos
  • Desligue o forno, regue o Pudim com a calda, decore com as bananas em volta.
TORTA RÁPIDA DE RICOTA
(Imagem extraída da internet)
Ingredientes
  • 4 ovos, com claras em neve
  • ½ kg de ricota
  • 1 lata de leite condensado
  • 2 latas de leite comum
  • 3 colheres de maizena
  • 4 colheres de açúcar, raspas de limão e passas
Modo de Fazer
1. Coloque tudo no liquidificador e bata por 3 minutos (exceto as claras em neve)
2. Coloque a mistura em uma tigela e adicione as claras em neve, delicadamente.
3. Unte uma forma retangular média, com manteiga e despeje a massa sobre a mesma.
4. Leve ao forno quente por mais ou menos 45 minutos.

Bet'avon e 
Chag Sameach  Shavuot!

domingo, 22 de maio de 2011

RECEITAS (FÁCEIS) PARA SHAVUOT (1) - SALGADOS

Shalom, chaverim v'chaverot (amigos e amigas)!
Em Shavu'ot teremos Shabat duplo (Shabatot), ou seja, o Shabat semanal e o shabat de Shavu'ot, portanto, NÃO É PERMITIDO ACENDER FOGO. 


nota de esclarecimento:  (É proibido o trabalho e a fabricação, sendo exceção aquilo que é feito em prol da festa, por exemplo, neste dia, como em Pessach,  é permitido cozinhar e acender fogo apenas com este objetivo).

Como toda Festa Israelita termina sempre com uma abastada refeição, estamos colocando algumas sugestões de receitas, fáceis de preparar para esse dia, à base de cereais, leite e frutas, como a Festa pede.  


Espero que apreciem! 
Ya'el bat Yossef
BLINTZES (Panqueca Salgada)

Ingredientes para o recheio
Queijo tipo ricota amassado
cebolinha verde (ou espinafre fervido e escorrido)
pimenta síria e sal a gosto
Modo de Fazer
Massa
Bater todos os ingredientes no liquidificador.
Deixar descansar. 
Untar, levemente, uma pequena frigideira.
Levar ao fogo, com a concha, derramando pequenas quantidades de massa.
Fritar de um lado e, depois, virar, não deixando que a panqueca core muito.
Recheio
Recheie as panquecas.
Arrrume-as num travessa (pirex) fundo.
Coloque o creme-de-leite por cima.
Leve ao forno para o queijo derreter.
Sirva quente.


CATUPIRI CASEIRO (Falso Catupiry)
Ingredientes
  • 4 xícaras de leite
  • 250 g de maisena
  • 2 colheres (chá) de sal
  • 4 colheres (sopa) de manteiga
  • 100 g de parmesão ralado
Preparo
Esquente 3/4 do leite. 
Quando começar a ferver, despeje o restante do leite com a maisena dissolvida, o sal e a manteiga. 
Apague o fogo e adicione o queijo. 
Misture bem. Liquidifique. 
Finalização
Coloque num recipiente e leve à geladeira por 24hs antes de passar no pão ou usar como cobertura de pizzas, recheios de tortas e etc.


REQUEIJÃO CASEIRO
Ingredientes
250g de ricota amassada

1 colher de sopa de manteiga ou margarina
150 ml de leite fervente.

Modo de preparo

Bata os ingredientes no liquidificador,

até que fique bem cremoso.
Para conservar, guarde em pequenos potes na geladeira.

PATÊ DE ERVAS

(Imagem extraída da internet)

Ingredientes

1 colher (chá) de manjericão fresco picado

1 colher (chá) de orégano fresco picado

1 colher (chá) de segurelha fresca picada

3 folhas de louro picadas

2 grãos de pimenta-do-reino amassados

1 xícara (chá) de creme de leite

1 xícara (chá) de ricota

sal a gosto

Modo de preparo

Bata tudo no liquidificador (exceto o espinafre).
Despeje a metade em uma fôrma untada e polvilhada e coloque o espinafre levemente temperado com sal e azeite.
Despeje o restante da massa e coloque queijo ralado e orégano por cima (para dourar). 
Leve ao forno por 35 minutos e sirva.



nota: (próximo post, receitas doces)...


Chag Sameach Shavuot!
(Boa Festa de Shavuot)