terça-feira, 26 de abril de 2011

PERGUNTAS SEDRAH Nº 7 - Terceira Semana (24/04 a 30/04)


Torah: Bereshit (Gênesis) 8:15 – 9:17
Haftarah: Chanoch (Enoque) 89:7–9; Yehesk’El (Ezequiel) 20 e 21
Shirim u’Chochmah: Tehilim (Salmos) 7; Mishle (Provérbios) 7

REFERÊNCIAS

Texto: Bereshit (Gênesis) 8:21 - “ Sentiu o Senhor o suave cheiro e disse em seu coração: Não tornarei mais a amaldiçoar a terra por causa do homem; porque a imaginação do coração do homem é má desde a sua meninice; nem tornarei mais a ferir todo vivente, como acabo de fazer”.
(1) Ao interpretar essa passagem, você vê alguma incongruência?

Texto: Bereshit (Gênesis) 9:3 diz:  “Tudo o que se move e vive vos servirá de alimento; eu vos dou tudo isto, como vos dei a erva verde”. 
(2) Segundo essa passuk (versículo) estava Noach e seus descendentes autorizados a comer todo tipo de alimento? (Dica: leia com atenção a pergunta)

Texto: Leia Yehesk'el (Ezequiel) 20:25 e 26
(3) Qual o motivo que levou o Eterno a fazer essas afirmações? (Dica: II Tessalonicenses 2:11.)

Texto: Leia Yehesk'el (Ezequiel) 20:32 a 35
(4) Qual a mensagem que HaShem quer nos transmitir nessas passagens?
Bom estudo e Lehitraot!

sexta-feira, 22 de abril de 2011

VÍDEO - TEHILIM/SALMOS 23 – MIZMOR L'DAVID (DUAS VERSÕES)

MIZMOR L'DAVID
(por Gadi Elon)
(por Shlomo Carlebach)
(Transliterado e Tradução)

Tehilim (Salmos) 23 

Mizmor l'David Yahwéh ro'i lo echsar
Bin'ot deshe yarbitzeni, al me m'nuchot y'nahaleni
Um Canto de David HaShem é meu Pastor; 
nada me faltará.
Em lugares de delicados pastos me fará descansar,
Junto às águas de repouso me pastoreará.

Nafshi y'shovev
Yancheni b'ma'agle tzedek l'ma'an sh'mo
Confortará minha alma;
Me guiará por caminhos de justiça por amor de Seu Nome.

Gam ki elech b'ge tzalmavet
Lo ira ra, ki atah imadi
Shivt'cha umish'antecha hema y'nachamuni
Ainda que eu ande pelos vales da sombra de morte,
Não temerei mal algum, porque tú estarás comigo;
Tua vara e teu cajado me consolam.

Ta'aroch l'fanai shulchan neged tzor'rai
Dishanta vashemen roshi
Kosi r'vaya
Prepara uma mesa diante de mim na presença de meus adversários;
Unges minha cabeça com óleo; meu cálice transborda.

Ach tov vachesed yird'funi kol y'me chayai
V'shavti b'vet Yahwéh l'orech yamim
Certamente a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida,
E na Casa de HaShem viverei por longos dias.

Shabat Shalom Lekulam!

quinta-feira, 21 de abril de 2011

PERGUNTAS SEDRAH Nº 6 - Segunda Semana (17/04 a 23/04)


Torah: Bereshit (Gênesis) 8:1–14
Haftarah: Shoftim (Juízes) 2; Yeshayahu (Isaías) 26; Melachim
Beit (2ºReis) 18
B’rit Chadashah: Kefah Beit (2ªPedro) 3
Shirim u’Chochmah: Tehilim (Salmos) 6; Mishle (Provérbios) 6

REFERÊNCIAS
Texto: Bereshit 8:1 - “Ora Elohim lembrou-se de Noach e de todos os animais selvagens e de todos os animais domésticos que estavam com ele na arca. Fez soprar um vento sobre a terra e as águas baixaram”.
(1) Você acha que o Eterno - após o dilúvio - havia se esquecido de Noach? Justifique sua resposta?

Texto: Bereshit. 8:14 - “ No ano seiscentos e um da vida de Noach, no primeiro mês, no primeiro dia do mês, as águas se tinham secado sobre a terra. Noach descobriu o teto da arca, olhou e viu que a superfície do solo estava seca”.
(2) Qual o seu entendimento sobre essa passagem?

Texto: Tehilim 3:5 e Tehilim 6:6 - Fazendo uma leitura conjunta desses dois textos,
(3) Como você os interpreta? Contraditórios? Coerentes? Justifique.

Texto: Shoftim (Juízes) 2:7 e Yirmyiahu (Jeremias) 6:16.
(4) Qual o impacto e que responsabilidades essas passagens trazem sobre nossas vidas?

Texto: Kefa Beit (Pedro) 3:2 – Esse aponta para uma mitzvah (mandamento) que só vem a ser revelada mais adiante no próprio texto.
( 5) Em que versículos essa mitzvah aparece?
  • Existe um paralelo muito esclarecedor que justifica esta ordenança? Qual seria (Dica: Hoshea 7
  • Como cumpri-la? (Dica: Kefa Beit <2 Pedro> 3:14)
 Bom estudo e Lehitraot!

segunda-feira, 18 de abril de 2011

PÁSCOA - QUEM INVENTOU ISSO? (UMA REFLEXÃO)

    O conhecido astrônomo, físico e matemático Pierre Simon Laplace, num diálogo com Napoleão, seu contemporâneo, recebeu a seguinte questão: "Escrevestes este enorme livro sobre o sistema do mundo, sem mencionar uma só vez o Autor do Universo". E ouviu a réplica de Laplace: "Senhor, não senti necessidade dessa hipótese”.      
     Parece que quando o homem decide esquecer o Todo Poderoso ele pode chegar facilmente a falsos substitutos.
(imagem extraída da internet para fins ilustrativos)
     Há na história da humanidade algo que se traveste de uma santa convocação que não poderia estar mais distante daquilo que é a Verdadeira.
     A religião dominante conseguiu de forma perversa encobrir a verdade bíblica e transformá- la na verdade dos homens. 
     A celebração da mentira da páscoa comemorada no próximo dia 24, foi tão ardilosamente travestida, que se você perguntar para a maioria esmagadora daqueles que a comemoram: qual sua origem? Por quê essa data? De que forma o Messias a comemorou? Muito provavelmente a resposta do seguidor incauto - com coração sincero, será: “não sei”. Desconhecendo, contudo, que a presente data e modelo de comemoração não tem nenhuma relação com a verdadeira festa estabelecida pelo Eterno (Levítico 23:6). 
     Não me refiro aqui ao coelho ou ao ovo de chocolate pois, isso é apenas um detalhe da grande manipulação escondida por trás dessa festividade.
     Nessa loucura, se utilizam das cartas de Paulo (o emissário) para justificar uma “santa ceia”, em uma clamorosa adulteração e interpretação da Palavra. O sincretismo religioso conseguiu não somente substituir as determinações do Todo Poderoso mas, obscureceu a própria identidade do Messias, invalidando sua Redenção.
     Temos herdado essas mentiras. O que devemos fazer? Agora é hora, não só para se arrepender dos pecados (anomia) mas, para se voltar aos caminhos do Todo Poderoso (fazer Teshuvah). Seus Caminhos são Perfeitos e Sua Palavra é Verdade para nós, hoje, como foi para todos os seus Abel (o justo), Avraham (o amigo), Yeshua (nosso Redentor e seus talmidim) e para todos aqueles que desejam se desviar do falso caminho e do abismo espiritual!

"Faze-nos voltar, ó Eterno, e faze resplandecer o Teu rosto e seremos salvos." Tehilim (Salmos 80:3)

Que o Eterno se compadeça  de Seu Povo!
Shavuá Tóv,
Moisheh ben Levi

domingo, 17 de abril de 2011

BOAS NOTÍCIAS - CICLO TRIENAL DE ESTUDOS (ADULTOS E YELADIM)

Shalom, chaverim v'chaverot!

Pra você, que não pode ir a uma Kehilah, mas, deseja acompanhar os estudos das Sedrot, a partir desta semana estaremos postando as perguntas relativas à Sedrah semanal, que estarão sendo estudadas e discutidas no Shabat seguinte.

Também estaremos disponibilizando estudos e atividades para os yeladim (crianças).
Lehitraot (até breve)! 

sábado, 16 de abril de 2011

Ciclo Trienal de Estudos - Ano 1 / Mês 1 - Semana 1 (13 a 19 de março)

Para melhor aproveitamento postei, abaixo, o Calendário de Leitura das Escrituras Sagradas desde o início do Ano Bíblico, assim, com as referências anteriores você poderá fazer uma recapitulação do que já foi visto e acompanhar os próximos estudos semana a semana.

Que a Ruach Elohim te encha de sabedoria na compreensão de Sua Palavra!

Primeira Semana (13/03 a 19/03) - 1ª Sedrah
Torah: Gn. 1:1 – 2:3 
  • Tema: A Criação
Haftarah: Jó 38– 39; Is. 45 
  • Tema(s): As obras de Elohim; O Criador escolheu Ya'akov.
Shirim u’Chochmah: Sl. 1; Pr. 1 
  • Temas(s): Os dois caminhos (Torah e Iniquidade); O sábio e o insensato.
Segunda Semana (20/03 a 26/03) - 2ª Sedrah
Torah: Gn. 2:4– 3:24 
  • Tema: O Gan Eden e a queda.
Haftarah: Ez. 22 e 28; Jó 24 
  • Tema(s): O pecado de Yerushalayim; A queda de Satan; O Shadai tem tudo sob controle.
Shirim u’Chochmah: Sl. 2; Pr. 2 
  • Tema(s): O Mashiach; A sabedoria protege das más companhias.
Terceira Semana (27/03 a 02/04) - 3ª Sedrah
Torah: Gn. 4:1 – 4:26 
  • Tema: O pecado de Cayin
Haftarah: En. 85; Jr. 12 e 17; 
  • Tema(s): Visão sobre Cayin; Pecado, clamor e salvação de Yehudah.
Shirim u’Chochmah: Sl. 3; Pr. 3 
  • Tema(s): Proteção dos adversários; Aquisição da sabedoria.
Quarta Semana (03/04 a 09/04) - 4ª Sedrah

Torah: Gn. 1:1 – 6:8 
  • Tema: As gerações até o dilúvio
Haftarah: En. 6 – 8, 86; Mq. 6; 1Rs. 2; 
  • Tema(s): A queda das Sentinelas; A tristeza de Elohim; A morte de David;
Shirim u’Chochmah: Sl. 4; Pr. 4 
  • Tema(s): A glória de Elohim e o insulto dos incrédulos. A escolha da sabedoria da Torah.
(Copyright 2011 – Grupo Torah Viva – www.torahviva.org

CICLO TRIENAL DE LEITURA DAS ESCRITURAS

Shanah Tovah!
Desde o Shabat do dia 26 de março, a Kehilah Mayim Chayim passou a adotar o Ciclo Trienal de Leitura das Escrituras, em substituição ao Ciclo Anual. 
Em Israel, o uso do Ciclo Trienal é mais antigo do que o Ciclo Anual e ainda é usado por várias comunidades sefaradim e mizrachim até hoje.
O Ciclo Trienal permite a leitura completa das Escrituras em 3 anos. Por ser mais leve a carga de leitura das Parashiot (porções) e das Haftarot, esse ciclo nos permite dar maior ênfase aos textos da B'rit Chadashá (Segundo Testamento) e  Tanach (Primeiro Testamento).
No ciclo trienal usa-se o termo Sedra (ou Sedrot), que significa "sequência", ao invés de parashá (ou parashiot), que significa "porção". Por esta razão, a partir desse período, estaremos utilizando esse novo termo em nossos estudos (midrashim). 
Mensalmente estaremos postando o calendário com as leituras semanais, bem como perguntas extraídas dos textos de cada Sedrá, para quem quiser acompanhar os estudos de Shabat conosco. 
Um Novo Ano blíblico está começando, portanto, é uma ótima oportunidade para pormos em dia nossa relação com O Sagrado, Bendito Seja.
Shanah Tovah!
Moisheh ben Levi
Nassi

sexta-feira, 8 de abril de 2011

"NOSSA LUTA NÃO É CONTRA A CARNE"

É comum ouvirmos das pessoas: "como o tempo tem passado rápido"; "parece que ontem foi primavera e já estamos chegando no inverno"!
"E disse ao vinhateiro: Eis que há três anos venho procurar fruto nesta figueira, 
e não o acho. Corta-a; por que ocupa ainda a terra inutilmente?"(Lukas 13:7)
Em nossa correria diária nos esquecemos de que tudo aquilo que vemos estampado nas manchetes não são novidades; são coisas das quais as Escrituras nos alertam há milhares de anos: "o mundo jaz no maligno"; "por se multiplicar a iniquidade (anomia) o amor de muitos esfriará" e inúmeras outras passagens.
Certamente, as tragédias que têm se abatido sobre a humanidade (as perdas, as dores, o luto), acabam fazendo com que muitos não parem para refletir e não percebam o quanto o mal, verdadeiramente, tem se multiplicado sobre a terra. 
Num grupo de reflexão, um dia desses, isso se fez notório... a angústia, a ansiedade, a sensação de impotência dominava. 
Ao ouvir sobre o jovem de 20 anos que acabou não só com a vida de tantos outros jovens, como, também, com a de suas famílias - imaginar sua solidão; sua desesperança; sua loucura - fico a me perguntar: o quanto somos responsáveis por aqueles que estão a nossa volta?!  O quanto nos importamos com aquele que mora ao nosso lado; o quanto demonstramos tolerância com quem convivemos; o quanto somos presentes na vida daqueles que amamos? Ou, o quanto verdadeiramente amamos?!
Se permanecermos de braços cruzados - em estado contemplativo - achando que estamos "protegidos por nossa fé egoísta do que se passa lá fora" - presos a um intelectualismo religioso; só conseguiremos expressar nossa solidariedade de lábios. Não sejamos como uma árvore morta! Não nos acomodemos a uma vida espiritual vazia, seca, sem vida!
Obviamente, não conseguiremos fazer quaisquer intervenção no mundo em que vivemos enquanto não formos agentes transformadores; se não dermos o primeiro passo, quem dará? As mudanças não devem partir de nós mesmos?! 
É desejo de hasatan/adversário que permaneçamos inertes; voltados para nossas próprias mazelas; encurralados com medo do furor de um inimigo que muitas vezes é potencializado por nossos próprios medos! 
Por quê temer? Se cairmos, HaShem nos levantará; se desfalecermos, Ele lutará por nós.  Se nos acharmos sozinhos, Ele disponibilizará Seus Malachim (Anjos), como fez com David Melech (Tehilim/Salmos 91) - basta pedirmos!
Então, por quê nos acovardar?
Você já parou para pensar nisso?!
Eu já! e fiquei terrivelmente triste, lembrando a Parábola da Figueira.

Que o Elohim se compadeça de Seu povo Israel e que nos desperte ...
Shabat Shalom!

sexta-feira, 1 de abril de 2011

SHABAT - "UMA HISTÓRIA DE AMOR"

É Shabat!
Um dia especial! Uma pausa no tempo!  
Um momento de separação, reflexão, meditação, oração, comunhão!
Um encontro entre Am'Israel e o Seu Elohim! 
(A noiva e O noivo!)

Bendize, oh! minha alma, ao Eterno,
e todo o meu ser, bendiga o Seu Santo Nome.
Sim, bendize, oh! minha alma, ao Eterno;
e não te esqueças de nenhum dos seus benefícios,
Ele é quem perdoa todas as tuas transgressões
e cura todas as tuas enfermidades,
quem livra tua vida da sepultura
e te coroa de amor e misericórdia,
que supre de bens a tua vida,
de modo que tua mocidade se renova como a águia.
Salmo 103:1-5
Quando nossas orações se tornam repetitivas e vazias ou quando, simplesmente, não encontramos as palavras certas, sempre haverá nos Tehilim (Salmos) exemplos de força, fé, esperança, encorajamento, gratidão e alegria para nos dar suporte.
Tu és o Elohim que faz milagres;
mostra o Seu poder entre os povos”.
Salmo 77:14

Nos Salmos, há sempre "conteúdo" para as nossas preces. Talvez, por isso, há milhares de anos, muitos têm se voltado para estes livros em busca de orientação, força, esperança e socorro do Eterno. Nos Tehilim há respostas para muitas de nossas questões.
É bom louvar ao Senhor
e cantar louvores ao seu nome,
Oh! Altíssimo,
proclamar pela manhã o Seu amor
e à noite a Sua fidelidade. 
 
Salmo 92:1-2
Shabat Shalom le'kulam!